Overblog Seguir este blog
Administration Create my blog

2017-02-18T00:08:45+01:00

Diário filosófico da Abigail P. Aranha: o que eu escrevi sobre o Judiciário e os conservadores antes das greves de policiais do Espírito Santo e outros estados (ou: salário baixo, eu acho é pouco)

Publicado por Abigail Pereira Aranha

Abigail Pereira Aranha

(As notas estão fora de ordem cronológica para facilitar a compreensão do conjunto)

Nota 01: 24 de agosto de 2016

Um exemplo da "espiritualização" que os conservadores fazem do mundo é dizer que os governos de esquerda estimulam o banditismo e glorificar a polícia do mesmo governo esquerdista, que devia reprimir os bandidos e proteger as pessoas honestas e faz o contrário. Uma coisa que as pessoas comuns perdem de vista é que ser bom e honesto não é um não-fazer. Uma coisa que os cristãos perdem de vista é que os acontecimentos no contexto humano se fazem de pessoas agindo no mundo real. Até alguns milagres bíblicos foram assim. (...)

O que mais faz a polícia ser digna de desprezo é que o cidadão honesto é praticamente o único que precisa temer a polícia. A polícia quer confiscar a arma do cidadão honesto e prendê-lo por porte ilegal de arma enquanto as taxas de homicídios só aumentam, os criminosos de verdade nem dão bola para a Campanha do Desarmamento e a própria polícia já começou a usar pistolas de choque. A polícia está autorizada pelo Supremo Tribunal de Justiça a aceitar como prova de estupro a mera palavra da vítima, dando à mulher o direito de calúnia e tirando do homem o direito de levar uma vida honesta em paz. Também é menos provável um homem ir para a cadeia por cometer um homicídio do que por dever pensão alimentícia. Mas é claro que os policiais se mobilizam. Para reclamar do salário.

(...) Por isso, caso não tenham notado, toda a oposição ao desastre político nacional brasileiro, inclusive na área de segurança pública, vem de pessoas comuns que se mobilizam, e toda a parte que cabe ao Poder Judiciário é crédito de indivíduos. Nas manifestações populares contra o governo Dilma Rousseff, mesmo com repúdio às instâncias superiores do Judiciário, vários participantes deram manifestações de apoio ao juiz Sérgio Moro; mesmo com repúdio à imprensa, vários participantes deram manifestações de admiração ao jornalista Olavo de Carvalho; até a classe política teve um político aparecendo e sendo aplaudido, o deputado federal Jair Bolsonaro; mas nem os defensores da intervenção militar citaram um nome de militar digno de nota.

("Todo desprezo à polícia", http://avezdasmulheres.over-blog.com/2016/08/todo-desprezo-a-policia.html e http://avezdoshomens.blogspot.com/2016/08/todo-desprezo-policia.html)

Nota 02: 15 de novembro de 2014

1) "Policial que fez filme pornô é reconduzido ao cargo. Vida pregressa não atinge sua função." (Notícias da Caserna, fevereiro de 2014, http://www.blognoticiasdacaserna.com/2014/02/policial-que-fez-filme-porno-e.html). (...) O policial fez um filme pornô antes de entrar na polícia, então não poderia ter sido reprovado em avaliação de desempenho por isso. Se é que ter um empregado que teve orgasmo desqualifica uma instituição. O rapaz voltou, era o mínimo que ele merecia. E o mínimo que a vaca fofoqueira que trouxe o caso merecia.

2) "Aposentado é preso pela PM com armas e munições em Piracicaba" (G1, 19/06/2014, http://g1.globo.com/sp/piracicaba-regiao/noticia/2014/06/aposentado-e-preso-pela-pm-com-armas-e-municoes-em-piracicaba.html). Ele disse que era colecionador. Foi entregue por denúncia anônima.

3) "Aposentado é preso por porte ilegal de armas em Volta Redonda" (Diário do Vale, 19/09/2012, http://www.diariodovale.com.br/noticias/0,63182,Aposentado-e-preso-por-porte-ilegal-de-armas-em-Volta-Redonda.html). Eu achei este caso procurando o anterior. "O aposentado teria dito aos agentes que a garrucha serviria para se defender de ataques de adolescentes". E ele tinha 73 anos.

4) O Ministério Público Federal abre inquérito para investigar o vereador de São Paulo Andrea Matarazzo (PSDB) no caso da Alstom (de suposta corrupção no metrô de São Paulo)... porque em outro inquérito não foram achadas provas contra ele (Reinaldo Azevedo, "Andrea Josef K. Matarazzo. Ou: Kafka nos Trópicos", 19/02/2014, http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/andrea-josef-k-matarazzo-ou-kafka-nos-tropicos).

(...) 6) Falando em Marcha das Vadias, elas já tinham cometido o crime de desrespeito a religião invadindo uma igreja de topless (ou seja, também atentado ao pudor), mas foram aceitas como parte legítima para denunciar na 15ª Vara Criminal de Belo Horizonte o aplicativo Tubby, que seria a revanche do Lulu, onde mulheres avaliavam o desempenho sexual de homens. Para proibir o aplicativo de ser lançado, valeu até usar comentários agressivos de terceiros que já tinham sido apagados em página do Facebook. Mas o Tubby era zoeira, nem existia. Comentei o caso na época ("Revide ao aplicativo Lulu foi proibido pela Justiça: o doutor Rinaldo também acredita em falsa simetria? (E era boato? Pior ainda!)", 06/12/2013, http://avezdasmulheres.blog.com/2013/12/06/revide-ao-lulu-proibido-falsa-simetria).

(...) 8) Uma vadiazinha não gostou que o padrasto proibisse o namorado de dormir na casa, inventou que foi estuprada por ele. O homem foi preso supostamente em flagrante e ficou preso por cinco meses até que a mocinha confessasse a mentira. Portanto, ninguém investigou nada e um inocente ficou preso sem provas por um crime que não existiu. Mas, em vez de assumir a gravidade do próprio erro, o Judiciário resolveu culpar as denunciantes (só elas). (Revista Consultor Jurídico, 24/04/2013, http://www.conjur.com.br/2013-abr-24/homem-fica-preso-cinco-meses-falsa-acusacao-feita-enteada)

9) Black blocs disparam um rojão para a polícia e acertam o cinegrafista Santiago Andrade. Grandes veículos, entre eles a Globo e a própria Bandeirantes, onde ele trabalhava, dizem que o rojão foi uma bomba de gás lacrimogêneo disparada pela polícia. Aparentemente, a polícia engoliu e só não foi culpada até hoje porque apareceram as imagens do artefato. (Reinaldo Azevedo, "Não tenho respeito por uma imprensa que puxa o saco dos seus algozes. Covardes! O óbvio é reconhecido: cinegrafista não foi atingido pela Polícia do RJ. Eu 'descobri' isso vendo uma foto!", 07/02/2014, http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/nao-tenho-respeito-por-uma-imprensa-que-puxa-o-saco-dos-seus-algozes-covardes-o-obvio-e-reconhecido-cinegrafista-nao-foi-atingido-pela-policia-do-rj-eu-descobri-isso-vendo-uma-fo)

10) "Homem é preso depois de criticar abordagem da PM no Facebook" (G1, 22/08/2014, http://g1.globo.com/pr/norte-noroeste/noticia/2014/08/homem-e-preso-depois-de-criticar-abordagem-da-pm-no-facebook.html). "Rapaz reclamou de blitz em Sarandi e, um dia depois, foi preso no trabalho. Comissão de Direitos Humanos condenou a ação: 'Abusiva e humilhante'."

("Da colaboração na calúnia contra o antifeminismo ao cretino que pensa que é Deus, o Poder Judiciário se afundando na desonra", https://avezdoshomens.blogspot.com.br/2014/11/da-colaboracao-na-calunia-contra-o.html)

Nota 03: 07 de dezembro de 2016

Vocês viram que a professora Alexandria Vera foi condenada a 30 anos de prisão nos Estados Unidos por sexo com um aluno de 13 anos e a Elize Matsunaga foi condenada no Brasil a quase 20 por ter matado, esquartejado e escondido o corpo do marido, com poucos dias de diferença? Ah, se fosse o Marcos Kitano que tivesse matado a Elize da mesma forma, ele teria uma pena maior por feminicídio. E o movimento feminista não está se manifestando, portanto está tudo bem para as lésbicas que uma mulher vá para a cadeia por sexo com um homem que não seja marido. E alguns conservadores cristãos comemoram. O antifeminismo conservador não passa de uma rixa caipira. Os rapazes confundem o Feminismo com os foras que eles levam das garotas que eles gostariam de comer, não estão interessadas em dar pra eles e são mais cultas que as avós deles. As moças confundem o Feminismo com o perigo que elas pensam que existe de aquelas garotas darem àqueles rapazes o sexo que eles gostariam de ter, e que se for verdade, é uma ameaça para o plano de oferecer um hímen em troca de um bom casamento. Como esses rapazes e essas moças só pensam em espalhar o provincianismo cultural deles e a própria infelicidade sexual, nenhum conservador se deu conta da porcaria que significa aquelas duas notícias acontecendo ao mesmo tempo.

(https://plus.google.com/+AbigailPereiraAranha/posts/62voATCbBa9)

Nota 04: 28 de janeiro de 2017

Resposta do Ministério Público à denúncia que eu fiz do caso que o amigo +Astaroth Realista comentou no blogue dele (http://astarothrealista.over-blog.com/2017/01/o-extremo-do-misandrismo-feminista-revelado-em-uma-confissao.html):

MPF Sistema Cidadao <manifestacao-noreply@pgr.mpf.gov.br>

24 de jan (Há 4 dias)

para mim

Ilmo(a) Sr.(a) Abigail Pereira Aranha,

Resposta à manifestação nº 20170002136 (13/01/2017).

Agradecemos o contato com este canal de comunicação e informamos que, após análise jurídica e conforme o despacho em anexo do Procurador-Distribuidor, sua manifestação foi arquivada sumariamente por não apresentar ilícito.

Anexos:

Desp. manif. 20170002136.pdf

Na busca da melhoria dos serviços prestados, pedimos a gentileza de responder o formulário de avaliação do atendimento, acessando o link:

Formulário de Avaliação

Descrição:

Crime de ódio: http://www.euconfesso.com/confissao-155102.html [texto "Eu odeio homens, mas a misandria tá acabando comigo", com um trecho dizendo "Já pensei em comprar uma arma e acabar com isso, em ir em algum lugar onde tenha o maior número de homens, independente da idade e dizima - los, estou pensando seriamente nisso"]

Solicitação:

Enquadramento em crime de ódio, discriminação de gênero.

É missão do Ministério Público Federal promover a realização da justiça, a bem da sociedade e em defesa do Estado Democrático de Direito.

Atenciosamente,

Sala de Atendimento ao Cidadão - Sistema Cidadão

Ministério Público Federal

(https://plus.google.com/+AbigailPereiraAranha/posts/5meDkBrbwk9)

Nota 05: 11 de dezembro de 2016

"AOS INTERVENCIONISTAS O SONHO ACABOU: Exército diz que 'malucos' apoiam intervenção", Noticias Brasil Online, 11 de dezembro de 2016, http://www.noticiasbrasilonline.com.br/aos-intervencionistas-o-sonho-acabou-exercito-diz-que-malucos-apoiam-intervencao

"Exército [Gen. Villas Boas] diz que 'malucos' apoiam intervenção". Comento se houver intervencionista vivo amanhã.

Ah, e depois da entrevista do Gen. Vidas Boas chamando os intervencionistas de malucos, nós VAMOS encontrar intervencionistas vivos.

(https://plus.google.com/+AbigailPereiraAranha/posts/8VZHfQ3xeBb)

Nota 06: 10 de dezembro de 2016

Os militares simbolizam, para alguns que se dizem direitistas, tanto as dinastias decadentes do interior que têm apanhado da esquerda quanto a revanche retrô dos rapazes contra as moças liberais da cidade que dão fora neles e das moças contra essas mesmas moças liberais que elas pensam que estão disponíveis para aqueles rapazes. Não fosse isso, nenhum antiesquerdista se lembraria da existência das polícias e das Forças Armadas, a não ser como covardes terceirizados da extrema-esquerda.

(https://plus.google.com/+AbigailPereiraAranha/posts/5fJu8vrY9xA e http://www.twitlonger.com/show/n_1spe74o)

Nota 07: 17 de fevereiro de 2017

Os direitistas defendendo as greves de policiais lembram muito os esquerdistas defendendo as greves de professores da escola pública.

(https://plus.google.com/+AbigailPereiraAranha/posts/gcVtSi5i9DU e https://twitter.com/AbigailPAranha/status/832753044865429505)

Nota 08: 14 de fevereiro de 2017

Sobre a greve da polícia do Espírito Santo:

1) Como sempre, eles "se mexeram" quando a coisa ficou feia para ELES E AS FAMÍLIAS.

2) Chega de defender a polícia e as Forças Armadas. Ou ELES MESMOS assumem posição do nosso lado ou são terceirizados do PSOL.

(https://plus.google.com/+AbigailPereiraAranha/posts/NKYjuH1ve5v e https://twitter.com/AbigailPAranha/status/831256307386744832 e 831258332975464449)

Ver comentarios

2017-02-14T15:31:21+01:00

Diário filosófico da Abigail P. Aranha: uma conversa sobre liberdade sexual, gênero, direitos dos homens e dos meninos, economia e outros assuntos

Publicado por Abigail Pereira Aranha

Olá, pessoal! Vou copiar aqui uma conversa que eu tive por mensagem privada com um velho amigo das redes sociais, que vou chamar aqui de Khun Nival. Khun é um pronome respeitoso usado na Tailândia. Eu aqui mal uso sr. ou sra., quando eu respeito e admiro um homem, é mais fácil eu chamar de parceiro ou gatinho mesmo, hehehehe.

A conversa foi longa, começou na noite de sábado e terminou na manhã da segunda. E vocês vão ver um pouco daquele desencontro de quando um vai responder o que o outro escreveu e o outro envia mais alguma coisa, o que acontece principalmente quando a conexão de internet está ruim, o que foi o meu caso em alguns dos horários. Espero que, mesmo assim, os amigos achem proveitosa. Já está com revisão, correção ortográfica e gramatical, e também algumas referências em hiperligações.

E esta reprodução é também um símbolo de agradecimento aos meus amigos e leitores honrados e inteligentes. E essa conversa é mais um exemplo pra mim de que duas pessoas comuns podem se enriquecer culturalmente uma à outra, às vezes dizendo uma à outra coisas com que concordam, mas sabem que são lúcidas e são quase indizíveis. Beijos.

Abigail Pereira Aranha

Khun Nival 11/02 às 19:59: - Khun Bi, não sei se você vai concordar comigo, mas acho que seria legal você fazer no seu blog uma lista de propostas sobre liberalidade ou liberdade sexual, gênero, direitos dos homens e dos meninos que os políticos poderiam adotar como projeto de lei. Você poderia fazer isso no seu blog a longo prazo. De tudo um pouco do que você escreveu até hoje que poderia ser aproveitado no cotidiano.
Abigail 11/02 às 23:34: - Bom, a ideia de criar leis para atingir um objetivo pode ser boa, tem valor sim, mas em vez da ideia de criar legislação, vou me guiar pela ideia de ação política. Quem é de direita às vezes ainda trata os esquerdistas como pessoas normais, aí pode cair no erro de trabalhar com a letra fria da lei. Os esquerdistas não usam só as leis que eles fazem pela política formal. Eles também usam brechas de leis já existentes e às vezes agem contra as leis formais. Este último caso foi o do impeachment sem cassação de direitos políticos da Dilma Rousseff.
Abigail 11/02 às 23:38: - Os anarquistas, eu sou anarquista, estão mais preparados para agir contra a letra da lei quando ela é injusta, tanto por ação direta em grupo quanto por insurreição pessoal.
Abigail 11/02 às 23:45:

- Mas da parte da ação política, podemos ter duas linhas de ação ao mesmo tempo.

- 1) Trabalho cultural na população, junto com a formação de grupos organizados;

- 2) Políticos de direita entrando na luta política contra a esquerda, o que pode ser desfazer uma porcaria da esquerda, pode ser criar leis contra aspectos do esquerdismo-feminismo, pode ser atuação sobre o Executivo ou o Judiciário.

Abigail 11/02 às 23:59: - Eu mencionei políticos de direita, parece que eu saí do assunto, mas não saí tanto. O que deu sobrevida ao LGBT-Feminismo depois da Segunda Onda foi os direitistas e os conservadores fazendo besteira. Há feministas que pregam contra a heterossexualidade e contra os homens desde os anos 60. Mas em vez de termos o desmascaramento humilhante dessa turma há 50 anos, o que temos é conservadores cristãos dizendo e fazendo tanta bobagem, especialmente na repressão ao sexo, que até uns 10 anos atrás, ser antifeminista era praticamente coisa de semianalfabetos, provincianas neuróticas e tarados mal sucedidos.
Abigail 12/02 às 00:07: - Se o conservadorismo cristão burro não fizer asneiras, as associações de prostitutas e até a parte mais sensata do movimento feminista podem apresentar propostas boas. É o caso do projeto de lei do Jean Wyllys de regulamentação da prostituição e das casas de prostituição. A prostituição já deixou de ser crime. Se o projeto de lei do Jean Wyllys for aprovado, podemos ser referência pro mundo nessa parte sexual. Poderíamos dar lições para pelo menos Estados Unidos e França.
Abigail 12/02 às 00:16:

- Mas na parte de legislação, a liberdade sexual já melhorou muito. O Código Penal de 1940 já foi melhor que o de 1890, e o original de 1940 já foi revogado em muitas besteiras, incluindo a criminalização do adultério e da prostituição.

- O que a gente pode pensar em ação na lei formal é basicamente revogar as loucuras da extrema-esquerda. Na parte de gênero, é como diz o Falcão: "homem é homem, menino é menino, macaco é macaco e veado é veado".

Abigail 12/02 às 00:21:

- Em Direitos Humanos dos Homens e Meninos, podemos reforçar as leis contra discriminação de gênero e revogar as leis que fazem ou estabelecem a discriminação.

- Por exemplo, revogar a Vadia da Penha. E acabar com a Delegacia da Mulher. A lei vai ser igual para todos. Como a lei pode retroagir para beneficiar o réu, podemos ter homens condenados com direito a indenização.

Khun Nival 12/02 às 08:00: - O mais interessante seria uniformizar essa lei da violência doméstica para proteger tanto homem quanto mulher. Há de fato muitas distorções constitucionais entre o material e o formal cometidas pelo próprio legislador.
Abigail 12/02 às 08:15: - Mas o conceito de violência doméstica foi feito, na prática, para ser o que vemos hoje, sempre do homem contra a mulher, ou melhor, para ser usado pela mulher contra o homem. Sem isso, violência doméstica é só violência.
Abigail 12/02 às 12:22: - Ah, você deve ter lido postagens no Facebook defendendo um projeto de lei para tornar crime hediondo a falsa denúncia de estupro. Mais uma ideia burra da direita. Quando muito, podemos propor uma lei mudando a prescrição da punibilidade ou do prazo de denúncia. Falsa denúncia de roubo ou assassinato não é uma coisa leve. Falsa denúncia de estupro não é essencialmente diferente. Aí, do inquérito da falsa denúncia de estupro, vão aparecer falsa comunicação de crime, calúnia, fraude processual, abuso de autoridade, advocacia administrativa, ameaça. Tudo isso já está previsto na lei. Aí não é só a denunciante que vai ser punida. Vamos ter policial, advogado e juiz que vão se f%$&@. E só desfazer a palhaçada que a polícia e alguns deputados fizeram com a definição de estupro, muitos condenados vão ser inocentados com direito a indenização.
Khun Nival 12/02 às 12:25:

- Que eu saiba, Khun Bi, já existe um artigo no Código Penal tipificando a falsa comunicação de crime. É porque muito dos nossos legisladores NÃO estudam ou não estudaram direito. E os que estudaram devem ter faltado às aulas rs.

- E outra: não sei se você vai concordar comigo... mas os conservadores cometem um erro crasso ao aprovar leis escritas pelas feministas achando que convergem com suas idéias quando na verdade estão abrindo mais espaço para elas. Você vive dizendo isso no seu blog inclusive.

Abigail 12/02 às 12:26: - Que é isso! Concordo plenamente.
Khun Nival 12/02 às 12:31:

- Os conservadores acham que estão fortalecendo o seu lado quando na verdade estão fortalecendo o lado adversário deles.

- E tem direitista que não consegue entender isso.

- Principalmente os nossos amigos direitistas do Face.

- Esse é um dos principais calcanhares de Aquiles da direita.

Abigail 12/02 às 12:33: - Mas na parte dos legisladores que não estudaram Direito, na verdade eles não são perigosos. Eles costumam ser eleitos por eleitores irresponsáveis, mas eles não são perigosos por eles mesmos. O grave é quando eles são massa de manobra dos colegas esquerdistas, ou, pior ainda, dos parasitas de extrema-esquerda. Mas as feministas malucas que são deputadas e senadoras entendem de Direito. Hillary Clinton, por exemplo, é advogada.
Khun Nival 12/02 às 12:36: - E como advogada, dizem, a Hillary já defendeu um acusado de estupro. A história que dizem do caso é que ela tentou ludibriar a vítima.
Khun Nival 12/02 às 12:36: - Isso foi em meados da década de 1970.
Abigail 12/02 às 12:37: - Nossa! Advogada feminista também sabe ser pilantra.
Khun Nival 12/02 às 12:38: - Ela e o marido dela Bill são dois 171.
Abigail 12/02 às 12:39: - Você disse bem: "os conservadores acham que estão fortalecendo o seu lado quando na verdade estão fortalecendo o lado adversário deles". Mas você foi mais certeiro do que pensava. Eu faço uma pergunta: é possível conservadores e feministas de esquerda terem interesses comuns como tais?
Khun Nival 12/02 às 12:41:

- Sim. Conservadores e feministas tem o comum o desejo, entre outros, de fiscalizar o órgão genital alheio.

- Na Islândia, as feministas mais os conservadores do parlamento local aprovaram uma lei proibindo as casas de striptease.

Abigail 12/02 às 12:41: - Faltou um detalhe naquela minha pergunta: quais feministas?
Khun Nival 12/02 às 12:42: - As feministas alinhadas à extrema-esquerda. Ou como você mesma diz, as "lesbossocialistas".
Abigail 12/02 às 12:44: - No caso da Islândia que você citou, tivemos feministas que reprovaram isso, não sei detalhes de lá, mas aqui eu posso dar nomes de feministas que criticariam, homens e mulheres.
Khun Nival 12/02 às 12:45: - Eu sei que o feminismo é um movimento muito fragmentado. Mas eu sei também que o lado radical do movimento tem mais evidência por causa da mídia e do financiamento externo.
Abigail 12/02 às 12:46: - E falando dos "nossos amigos direitistas do Face", vamos fazer justiça aos seus e aos meus. Entre eles, muita gente é, no mínimo, mais sensata que a média.
Khun Nival 12/02 às 12:51:

- Eu concordo com você, Khun Bi.

- Eu também acho que muitos dos nossos amigos são bem sensatos.

- Você é uma das poucas pessoas na internet que têm coragem de criticar tanto a esquerda quanto a direita.

Khun Nival 12/02 às 12:52: - Quando estas merecem, claro.
Abigail 12/02 às 12:52: - E quanto ao feminismo ser fragmentado, você chegou ao ponto. Os conservadores que querem "fiscalizar o órgão genital alheio" podem se unir às lésbicas feministas que também querem. Algumas feministas querem mesmo uma liberalidade sexual heterossexual feminina, e já recebem hostilidade daquelas outras na própria militância. Aí, os conservadores entram na briga que já existe do lado errado.
Khun Nival 12/02 às 12:54: - É como em um artigo que você escreveu sobre a "revolução sexual" dos anos 60, ou, como disse, a "revolução femdom". A impressão que se tem é de que, digamos, o sistema tirou o bastão da repressão sexual que era da direita religiosa e passou para a esquerda feminista. A esquerda feminista, hoje, é que reprime sexualmente as pessoas.
Khun Nival 12/02 às 12:59: - As feministas querem a liberdade sexual somente para a mulher.
Abigail 12/02 às 13:30: - Isso que você disse sobre as feministas, que elas querem a liberdade sexual somente para a mulher, foi o que me levou a criticar o Feminismo e, como você observou, a criticar a direita e a esquerda, já em 2006.
Abigail 12/02 às 13:41: - Porque a liberdade sexual heterossexual tem que ser liberdade para o homem e para a mulher. E como você observou bem, os feministas só pensam na mulher, como todo o Feminismo só pensa na mulher. A repressão sexual é para todos. O homem não pode transar com a mulher que quer. Os feministas, homens e mulheres, querem dar a entender que sim. A diferença entre homens e mulheres na sexualidade não é que a sexualidade do homem é aceita e a da mulher não, é que o homem tem mais gosto por sexo que a mulher. E quem mais reprime a vida sexual da mulher geralmente são outras mulheres.
Abigail 12/02 às 13:55: - Ah, e você também é uma pessoa que se é conservadora, é uma pessoa prudente. Inclusive nesta questão sexual. Nós dois sabemos como é falar de sexualidade com a direita burra. E você também é bem atento à questão de direitos dos homens. Até Jair Bolsonaro falha nisso.
Khun Nival 12/02 às 15:07: - Sou de centro-direita, mais moderado. Acredito no livre mercado, mas ao mesmo tempo poderia ter um pouquinho de regulação para evitar falhas como monopólio, oligopólio etc. Eu acho que nesta questão sexual, eu aprendi a não ser hipócrita como o pessoal tanto da esquerda quanto propriamente na direita. Um dos povos do mundo que mais admiro é o tailandês. Eles sabem coadunar uma cultura que mistura tradição familiar e uma certa liberdade sexual. Eles não são tão hipócritas quanto os ocidentais. A economia deles é uma das menos miseráveis do mundo. Quanto ao Jair Bolsonaro, eu não tenho nem muita simpatia nem muita antipatia dele. Ou seja, não me fede, nem me cheira. Como você sabe, sou monarquista. Por mim, eu não seria obrigado a votar para presidente.
Abigail 12/02 às 16:02: - Bom, eu tenho questionamentos graves quanto à monarquia. Para mim, soa como um arcaísmo. E nas questões que a gente estava discutindo, me chama a atenção que Inglaterra, Suécia e Japão são monarquias e são gravemente afetados pelo Feminismo.
Abigail 12/02 às 16:17: - E você conta que é centro-direita e defende a livre iniciativa mais uma moderação estatal para evitar abusos. Eu sou anarquista e tenho um raciocínio parecido, eu sou mais anarcossindicalista. E isso entra em um assunto que eu abordei em um texto que não me lembro qual: a interseção entre direita e esquerda. Nem a direita pura é contra o Estado, nem a esquerda pura é contra o Capitalismo. Aí, temos uma questão de cada lado. Para o capitalista: por que não usar o Estado para o meu interesse próprio? Para os políticos e os funcionários públicos: por que eu vou me limitar ao que o capitalista diz que eu tenho que ser e fazer?
Abigail 12/02 às 16:20: - Aí chegamos ao "deturparam Marx". Tanto o Marxismo quanto a empresa capitalista ao mesmo tempo não são nem preservados na sua pureza nem destruídos um pelo outro.
Abigail 12/02 às 16:37: - E o que você disse sobre a sua posição política volta àquilo que eu disse sobre a pergunta inicial. A coisa toda tem que começar do povo, ou no mínimo de grupos populares organizados. No Anarquismo, temos a possibilidade de representação de grupo, o representante vai ter poder limitado para aquilo que o grupo estabeleceu. Nos sistemas em que existe o Estado, ele pode ter um funcionamento parecido desde que o povo tenha uma direção própria, aí tanto o político quanto o funcionário público vai fazer o que foi atribuído a ele e pode receber resistência.
Abigail 12/02 às 16:49: - A esquerda sabe há décadas a importância do trabalho cultural-intelectual. No mínimo, eles trabalharam para tirar a direita e até os anarquistas da imprensa, da produção acadêmica, das artes e entretenimentos. Se desse para, além disso, conquistar uma boa parte do povo de verdade, melhor ainda. No Brasil, por exemplo, tivemos a "Pedagogia do Oprimido" em 1970. O PT, o PSOL ou o PSTU trabalhavam com obras sociais, formação de militância no Ensino Médio e na universidade, sindicato de professor, e a direita ainda não sabe por que não elegeu Aécio Neves em 2014 e não vai eleger Jair Bolsonaro em 2018.
Abigail 12/02 às 16:57:

- Melhor: eu já fui bloqueada por lembrar que a direita demorou dois anos para tirar Dilma Rousseff no meio do segundo mandato. Porque pensar nisso pode dar vergonha.

- Oi, gatinho. Escrevi muito? Tem algum ponto aonde você gostaria de voltar?

Khun Nival 12/02 às 17:30: - Eu vou te confessar uma coisa: eu votei na Dilma na eleição passada porque o pessoal aqui de casa foi funcionário público e "graças" à ela, ela sancionou uma lei permitindo que a mulher funcionária pública que tivesse mais de 25 anos de atuação no serviço público tivesse direito à aposentadoria. Votei porque fui "obrigado", já que no 1º turno votei no Eymael. A política brasileira, infelizmente é muito amadora.
Khun Nival 12/02 às 17:33: - O regime militar conseguiu vencer a esquerda nas armas, mas não conseguiu vencer a esquerda nas idéias. E por causa disso que ela "domina" os campi das universidades no Brasil.

- Sou a favor de uma Escola "Sem Partido" e por uma epistemologia de ensino baseada no perspectivismo, que é o "meio-termo" entre a dogmática e o relativismo cultural.

Khun Nival 12/02 às 17:35: - Quanto ao que você disse da Monarquia Constitucional ser "arcaísmo", eu discordo: os países politicamente e economicamente mais "liberais" são monarquias. Mas concordo com você que em alguns países que são monarquias como é o caso da Suécia, o feminismo tornou-se dominante muito em decorrência da força dos governos social-democratas naquele país e do financiamento externo bilionário.
Khun Nival 12/02 às 17:36: - Quanto ao Anarquismo, eu não tenho ainda muito conhecimento e informação. Só sei que existem duas vertentes: uma vertente mais "libertária" chamada anarcocapitalismo e o anarquismo propriamente dito que tem um teor mais comunitarista.
Khun Nival 12/02 às 17:50:

- Ah, o pensamento econômico que defende a liberdade econômica mediante regulação econômica para evitar falhas de mercado é o Ordoliberalismo.

- Quanto ao sindicalismo, uma das críticas que se faz à atual CLT é devido aos resquícios de corporativismo como unicidade sindical, por exemplo.

Abigail 12/02 às 18:42: - Primeiro, eu tenho que mostrar uma satisfação minha nessa nossa conversa: você é a primeira pessoa de direita ou centro-direita que eu vejo mencionar o nome do Eymael. Eu escrevi em 2010 que ele era ignorado pela direita.
Abigail 12/02 às 18:47: - Vou pegar duas coisas que você disse: "a política brasileira, infelizmente é muito amadora". Você estava pensando nos não-esquerdistas. Aí, você continua: "o regime militar conseguiu vencer a esquerda nas armas, mas não conseguiu vencer a esquerda nas idéias". Isso me lembra o quê? Os intervencionistas. Você não deve ter pensado nisso. Aí eu mesma mando o torpedo, hehehehe.
Abigail 12/02 às 18:51: - A sua ideia pedagógica me parece boa (nunca ouvi falar em perspectivismo). Mas isso tem a ver com aquilo que estávamos discutindo. Os não-esquerdistas em geral confundem educação com escola quase tanto quanto confundem política com processo eleitoral.
Khun Nival 12/02 às 18:54: - Você está certa: educação não é só escola. Nosso conservadorismo, o brasileiro, dá atenção superficial à educação. E isso é cultural. Brasileiro pensa muito mais em trabalho do que em estudo. E não sabe que as duas coisas se complementam. Os conservadores só passaram a ter a educação como prioridade quando não teve outro jeito de sobreviver nas grandes cidades.
Khun Nival 12/02 às 18:58: - Eu sinceramente, não tenho opinião formada quanto à intervenção militar. Sou de uma geração que não viveu a época do regime militar. Eu nasci um mês depois da promulgação da nova constituição. Já nasci com a "nova república" (de "nova" não tem nada a não ser só o nome).
Abigail 12/02 às 18:58: - Bom, quando eu disse que Monarquia é arcaísmo, é no princípio em si, que remete ao Direito Divino dos Reis. Nós temos realmente monarquias desenvolvidas, por isso citei aquelas como exemplos para mostrar, no mínimo, problemas que ela não resolve, coisas que um Ricardo Dex nunca entenderia.
Khun Nival 12/02 às 18:58: - Sei, entendi o que você quis dizer.
Abigail 12/02 às 19:01: - Ah, Anarcocapitalismo ou Anarquismo Liberal são termos errados. Daí eu sempre uso o termo Ultraliberalismo.
Khun Nival 12/02 às 19:04:

- De fato, Ultraliberalismo é o termo mais correto mesmo.

- Tem gente que chama o Ordoliberalismo de "Neoliberalismo". Mas não confundir o neoliberalismo dos "Chicago Boys" Milton Friedman com esse "Neoliberalismo" Ordoliberal alemão.

Abigail 12/02 às 19:04: - O Anarquismo é contra as autoridades políticas. O Ultraliberalismo quer acabar com o Estado para que a sociedade seja regida pela iniciativa privada. É como defender a extinção da polícia para que o crime organizado cuide da segurança pública.
Khun Nival 12/02 às 19:05: - O Anarquismo é mais regido pela autogestão. Esse "anarcocapitalismo" seria literalmente trocar o Estado pelo mercado.
Abigail 12/02 às 19:04: - Mas o que Ordoliberalismo?
Khun Nival 12/02 às 19:11:

- Ordoliberalismo foi o que eu te falei: Liberdade Econômica, só que uma certa regulação para evitar falhas de mercado como monopólios, oligopólios e cartel.

- O Estado fiscalizaria descentralizadamente através da administração indireta por meio de entidade como órgão regulador.

- Esse órgão seria independente.

- No modelo norte-americano, o gestor do órgão tem mandato e estabilidade. Ou seja, o Poder Executivo simplesmente não pode tirá-lo de lá.

- Não chega a ser interferência do Estado na economia, mas uma certa regulação para manter o mercado livre.

- Para os ordoliberais, o mercado livre é um mercado sem falhas ou onde as falhas de mercado tem que ser evitadas.

Khun Nival 12/02 às 19:14: - O Ordoliberalismo está identificado com a centro-direita.
Abigail 12/02 às 19:39: - Agora eu sei um pouco mais. Essa é outra coisa legal de conversar com antiesquerdistas inteligentes.
Khun Nival 12/02 às 19:45:

- Obrigado, Khun Bi Emoticon slightsmile

- Conversar contigo hoje foi muito bom mesmo

Abigail 12/02 às 19:47: - Aproveitando essa abordagem em Economia, eu volto ao que você disse sobre monarquias liberais na economia. Eu sei que você entendeu quando eu disse, mas volto ao ponto: podemos ter muita liberdade de mercado na economia e muita ideologia de esquerda na vida cultural-intelectual e até na vida política do país. Num exemplo extremo, se Hillary Clinton tivesse sido a presidente dos Estados Unidos, a maior economia do mundo em 2020 seria a China, que abriu a economia para a iniciativa privada estrangeira, mas deixou o Socialismo na política.
Khun Nival 12/02 às 19:50: - A China tornou-se grande na economia por causa de um negócio chamado corporativismo e também por causa das Zonas Econômicas Especiais criadas pelo Deng Xiaoping, sucessor de Mao Zedong. A China Popular (Socialista/Comunista) entrou na ONU com a "expulsão" da República da China (Nacionalista/Capitalista). A China tem o maior mercado consumidor do mundo, mas a saída dos EUA do TPP (Acordo Trans-Pacífico) pela canetada do Trump pode colocar os EUA novamente na briga da liderança econômica, pois o TPP era protecionista, o Trump não.
Khun Nival 12/02 às 19:52: - *República da China (Nacionalista/Capitalista) = Taiwan.
Khun Nival 12/02 às 19:57:

- E outra coisa: Globalismo é diferente de Globalização.

- Globalismo é supranacionalismo (ONU, União Européia etc). Globalização é livre comércio.

- A China Comunista oficialmente adota a política de um país e dois sistemas: mantém o socialismo de partido único concominado com a economia de mercado.

- Economia de Mercado corporativista, mas economia de mercado.

Abigail 12/02 às 20:01: - Bom, país mais populoso do mundo está certo, mas maior mercado consumidor também?
Khun Nival 12/02 às 20:02:

- Sim.

- Maior população do mundo é muita gente consumindo. São 1 bilhão de pessoas consumindo e comprando constantemente.

Khun Nival 12/02 às 20:08:

- Fora a mão de obra barata que os empresários que vão pra lá encontram. Lá não tem "CLT".

- Lá não tem "direitos trabalhistas". Justamente um Estado "socialista".

- Talvez resquícios de capitalismo puro você encontra em Hong Kong.

- Sinceramente, esse tipo de sistema misto de misturar capitalismo econômico com socialismo político não é o favorito dos esquerdistas daqui.

Abigail 12/02 às 20:16: - Mas você entendeu a diferença? O país já era o mais populoso do mundo quando era uma roça e depois quando teve uma economia desenvolvida com salários desumanos.
Khun Nival 12/02 às 20:24:

- Infelizmente, isso não deixa de ser uma verdade inconveniente, essa história do crescimento econômico de um lado e a miséria no outro. Mas o governo chinês quer manter a mão de obra barata para chamar mais investimento estrangeiro.

- Essa mão de obra barata é que, por exemplo, tira os empresários daqui e vão pra lá.

Khun Nival 12/02 às 20:25: - Não sou contra direitos trabalhistas. Sou a favor de direitos para o trabalhador até porque o trabalhador não é bicho nem escravo.
Abigail 12/02 às 20:25: - Isso, e essa mão-de-obra barata não parece um grande mercado consumidor.
Khun Nival 12/02 às 20:27: - Pois é, a China tem uma enorme classe média que se concentra nas grandes cidades como Beijing (a capital), Nanjing, Shanghai, Tianjin, Nanquim, Shenzhen. Essas sim são o grande mercado consumidor chinês.
Abigail 12/02 às 20:29: - Bom, mas o que é classe média na China? E não dizia a Rainha Louca que 54% dos brasileiros chegaram à classe média com o Bolsa Família?
Khun Nival 12/02 às 20:33:

- Essa conta do governo passado é uma falácia, pois de acordo com o mesmo, se considera "classe média" quem ganha entre R$ 291,00 e R$ 1.019,00

- A classe média chinesa tem uma renda anual de quase 30 mil dólares.

- Ou seja, os parâmetros são muito, mas muito diferentes.

Abigail 12/02 às 20:37:

- Mais uma boa informação.

- Olha só, a gente começou a conversa com o assunto de leis pelos direitos dos homens, contra ideologia de gênero, liberdade sexual. Já passamos pela economia e NÃO saímos do assunto, em última análise.

Khun Nival 12/02 às 20:38:

- Pois é, Khun Bi. Uma coisa leva à outra.

- Uma coisa acabou que ligando uma à outra.

Abigail 12/02 às 20:42: - Porque a questão é de ação cultural na população. Um bom projeto de lei pode ser até de iniciativa popular, mas vamos ver: se Jair Bolsonaro tem um projeto de lei de castração química de estuprador e é chamado de machista e misógino, imagine se ele falasse em revogar a lei Maria da Penha.
Khun Nival 12/02 às 20:46:

- Por isso que acho que bons projetos assim deveriam ser mais de inciativa popular do que da iniciativa de um único parlamentar.

- Acaba que não entra na bipolaridade da esquerda-direita.

Khun Nival 12/02 às 20:49:

- O problema é que a esquerda passa a impressão de que "protege criminosos de toda estirpe".

- A esquerda quer ter o monopólio da virtude, e acha que as soluções dela para os problemas é que são as certas.

- Daí o porque de rejeitar os projetos do Bolsonaro, por exemplo.

Abigail 12/02 às 20:51: - Eis o ponto. Mas temos parlamentares eleitos para legislar. Mesmo que os parlamentares sejam ruins, o povo não tem a ação política para bons projetos de lei ou apoiar quem os faz. O povo não vai em reunião de associação de bairro. Não vai em reunião de pais da escola do filho.
Khun Nival 12/02 às 20:53: - São pouquíssimas as pessoas que de fato participam da política como deveria ser. As pessoas somente se preocupam com a mesma em época de eleições, como se colocar o dedo lá na urna bastasse alguma coisa.
Abigail 12/02 às 20:56: - E mais: o cidadão mediano não aguenta nem conversa que preste no Facebook.
Khun Nival 12/02 às 20:56: - Isso mesmo: o cidadão mediano não sabe debater.
Khun Nival 12/02 às 20:59:

- E se tenta, a fonte é baseada nas besteiras da mídia mainstream.

- Faz tempo que eu não assisto certos noticiários. Como você diz, eles copiam uns aos outros.

Abigail 12/02 às 21:03: - Aí, o que acontece? A esquerda fica tanto com o domínio cultural quanto o da ação política. A esquerda não influencia só quem pensa isso ou aquilo. Quando ela marca espaço na televisão e na imprensa, por exemplo, ela influencia também quem tem preguiça de pensar.
Khun Nival 12/02 às 21:05:

- A direita não está sabendo competir com a esquerda por esse espaço.

- Aliás, a impressão que se tem é que a direita abriu o caminho para a esquerda dominar o espaço cultural.

Abigail 12/02 às 21:18: - Exatamente. Aliás, eu mesma já comecei meu trabalho em 2006 como defesa da inteligência, no sentido de apreender no mínimo a experiência cotidiana. Eu nunca usei uma abordagem de esquerda ou direita, exatamente porque eu via burrice dos dois lados. Os meus textos começaram a parecer conservadores lá pra 2012. Eu já observava, antes de ter um conhecimento mínimo do movimento esquerdista, que a necessidade urgente do Brasil era introduzir a sanidade mental na vida nacional. E este é o único jeito de vencer o esquerdismo. A direita precisa disso para não morrer, mas só pensa em ganhar eleição e reconstruir o interior de 1930.
Khun Nival 12/02 às 21:20: - Resumindo tudo que você disse agora: a direita precisa se atualizar e isso era para ontem.
Abigail 12/02 às 21:22: - Aí, naquele ponto inicial da conversa, qualquer projeto de lei pra consertar porcaria de vadia e radfem tem que ser o fim de um processo, porque a lei formal não pode ser o começo na situação em que estamos.
Khun Nival 12/02 às 21:25:

- Isso tem que começar na cultura.

- Começar na cultura e depois no direito positivo.

- O Direito Material é um ponto de interseção é entre a cultura e o direito positivo, que são as leis propriamente ditas.

- Colocar na cabeça do homem que ele pode ser vítima de violência doméstica e que ele pode e DEVE denunciar a companheira agressora. Isso é um exemplo.

Abigail 12/02 às 21:27: - Isso. Aí, volto ao começo da conversa. Qualquer projeto de lei para consertar porcaria de vadia e radfem deve ser pensado como o fim de um processo, não o começo.
Khun Nival 12/02 às 21:27: - Exatamente.
Abigail 12/02 às 21:30: - Por exemplo: porque a Marcha das Vadias não é ridicularizada em peso pela população, mas o Ativismo de Direitos dos Homens é? Isso é um sinal do estado cultural e mental do Brasil, dos Estados Unidos ou da Inglaterra.
Khun Nival 12/02 às 21:34:

- Porque tudo que é do homem, inclusive o ativismo, é infelizmente tratado com sarcasmo.

- Se isso era assim antes do feminismo, imagine depois.

- Não se você conhece o Paul Joseph Watson. Ele postou um vídeo dizendo que o conservadorismo era a nova contracultura. E digo mais: o ativismo masculino também o é.

Abigail 12/02 às 21:36: - E com esse estado mental nacional, "direitos dos homens" não vira nem "trend topic" do Twitter.
Khun Nival 12/02 às 21:36: - E se vira, o Twitter logo apaga, já que o mesmo é uma corporação que se beneficia do feminismo.
Khun Nival 12/02 às 22:00: - Talvez a mídia alternativa seja o único espaço em que o masculinismo tem direito ao debate.
Abigail 12/02 às 22:19: - Esse é o problema. Qualquer possibilidade de discussão pública do masculinismo pode começar nos veículos alternativos, mas não acabar neles.
Abigail 12/02 às 22:24: - Ah, e eu estava comentando que ganhei bloqueio em redes sociais porque eu lembrei que a direita gastou dois anos para derrubar a Dilma no meio do segundo mandato. E eu já fui bloqueada quando lembrei a agonia da direita quando Rodrigo Constantino, Joice Hasselmann e Marco Antônio Villa foram demitidos da revista Veja.
Khun Nival 12/02 às 22:28:

- E eles foram demitidos por quê?

- Se bem que a Veja está muito longe de ser direita.

- A Veja é o que eu chamo de esquerda de luxo.

Abigail 12/02 às 22:31: - Pois é, gatinho. Me responderam tipo isso no Twitter. Mas até perder isso é muito para a direita.
Abigail 12/02 às 22:34: - A gente estava discutindo sobre leis pelos direitos dos homens. Sabe quando a revista Veja tocou no assunto? Na resenha do "Sexo Privilegiado" do Martin Van Creveld em 2003.
Khun Nival 12/02 às 22:38:

- Você leu as páginas amarelas com a Camille Paglia?

- São poucas as vezes que a mídia fala sobre os direitos dos homens.

Abigail 12/02 às 22:38: - Li. Mas uma coisa a que eu sempre estive atenta desde que eu comecei o meu blogue é que criticar o Feminismo Radical nem sempre é defender os direitos humanos dos homens.
Khun Nival 12/02 às 22:38: - Sim. Verdade
Abigail 12/02 às 22:45: - Em geral, mulheres que criticam o Feminismo Radical fazem isso porque as radfems f%$&@€£ a sociedade. Por isso estamos vendo tantas novinhas antifeministas por aí. Quando eu escrevi sobre isso os meus dois textos "A hora de fechar a arca", era novembro de 2013 [https://avezdoshomens.blogspot.com.br/2013/11/a-hora-de-fechar-arca-parte-1.html e https://avezdoshomens.blogspot.com.br/2013/11/a-hora-de-fechar-arca-parte-2.html]. Agora, até o A Voice for Men Brasil já tem uma novinha, a Vanessa Rodrigues.
Khun Nival 12/02 às 22:48:

- Essa nova geração está contestando tudo que vem da esquerda. Inclusive as mulheres em relação ao feminismo radical.

- Isso é bom.

Abigail 12/02 às 22:52: - Não, gatinho. Isso é preocupante. Primeiro, porque agora é fácil, porque as besteiras do movimento feminista são visíveis. Até a Marcha das Vadias, só eu de mulher criticava o Feminismo na blogosfera [pelo menos em língua portuguesa, me esqueci de dizer]. Segundo, o próprio movimento feminista pode, como diria o Olavo de Carvalho, se limpar na própria sujeira.
Abigail 12/02 às 22:58: - Se o Feminismo não for desmoralizado na raiz, o movimento vai fazer com Valerie Solanas ou Lola Aronovich o que a esquerda fez com Hitler: recontar a história como se elas não fossem da turma.
Khun Nival 12/02 às 23:02:

- É, Khun Bi: você tem razão.

- As besteiras do movimento feminista são visíveis. O problema é que poucas pessoas se dão conta disso.

- E quando se dão conta e dizem algo, logo são tratadas com descrédito.

Khun Nival 12/02 às 23:17:

- É como você ver um monte de lixo na rua. Por mais que você diga que a rua está suja, as pessoas não vêm para limpar.

- Não sei se a referência foi correta.

- E concordo que devemos confrontar o radfem pela raiz.

- Por exemplo, uma das coisas que me deixa mais indignado é essa relação meio bizarra do feminismo radical com o islamismo radical.

Abigail 12/02 às 23:32: - Bem lembrado. Isso só prova a degeneração cultural de vários países. Como uma escritora recebe mensagens ofensivas por publicar um livro intitulado "Case-se e seja submissa", que foi o caso da Costanza Miriano, mas não se comenta sobre feministas que defendem o Islamismo que tem regras de como e quando castigar a esposa? Mais ainda, como existem gays contra a islamofobia se os países islâmicos enforcam gays em guindaste? Mas o pior não é isso, o pior é que o público não acha isso estranho.
Khun Nival 12/02 às 23:34:

- Daí porque tem gente que acredita na conspiração de conluio da esquerda com o Islã para tentar dominar o Ocidente. E o que é mais horrível é o feminismo participando disso.

- Eu lembro de um post de uma comunidade radfem apoiando o Estado Islâmico - ISIS.

Khun Nival 12/02 às 23:36: - E aquela mulçumana que discursou no protesto contra o Trump falando a favor da Sharia.
Abigail 12/02 às 23:51: - Mas o preocupante nem é isso. É que isso não tenha virado um escândalo popular. Quantas pessoas no Brasil compartilharam essas duas pérolas? Volto à pergunta que eu fiz lá atrás: por que a Marcha das Vadias não foi ridicularizada em peso pelo povo? O estado mental da população geral tem boa recepção para esse tipo de coisa, não é só o Feminismo, é quase qualquer coisa que a esquerda ofereça.
Khun Nival 13/02 às 00:01:

- Khun Bi, vou tentar refletir o que já discuti hoje. Já vou me recolher. Obrigado pela conversa de hoje. Tenha uma boa e excelente noite Emoticon like

- Desculpe os erros de ortografia.

Abigail 13/02 às 00:36: - Você erra pouco. Mas eu estava pensando: eu posso publicar essa conversa como aquele texto que você me pediu? Foi muito bom para mim também.
Khun Nival 13/02 às 06:58: - Pode sim, Khun Bi.
Abigail 13/02 às 08:09: - Bom dia. É um prazer ter a sua amizade, e eu me sinto honrada pelo seu carinho.

Ver comentarios

2017-02-11T17:33:18+01:00

Já estamos no social-feminismo? Uma empresa privada demitiu um estagiário por fazer piada de feminista no Facebook!

Publicado por Abigail Pereira Aranha

O caso

Procurando alguma Feminista pra ajudar a descarregar. Direitos iguais até chegar a carga de cimento. #paz #Estágio #4semestre #EngenhariaCivil

Analisando um projeto hidrossanitário da Rede Esgoto por onde vai passar os argumentos das Feministas, Aborteiras, etc. #paz #Estágio #EngenhariaCivil

Cantareira Construtora e Imobiliária

8 de fevereiro às 13:19

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Nós, do Grupo Cantareira tomamos conhecimento de postagens, com mensagens sexistas e extremistas, feitas por um estagiário em uma rede social pessoal.

Apesar das fotos terem sido feitas em nossos empreendimentos, ressaltamos que não reflete a opinião do grupo, mas particular.

O Grupo Cantareira despreza qualquer incitação de ódio e preconceito.

Esclarecemos a situação e comunicamos que o estagiário não faz mais parte da nossa equipe.

Obrigado.

(https://www.facebook.com/cantareirabr/posts/1924844747747980)

Um comentário de uma lesbofeminista

Luana Menezes Pedro Fernandes II kkkkkkk olha aí q fim deu aquela história ??

8 de fevereiro às 14:14

Pedro Fernandes II Parece que alguém se deu mal!

8 de fevereiro às 14:28

(https://www.facebook.com/cantareirabr/posts/1924844747747980?comment_id=1924869667745488)

Mais comemorações de lesbofeministas

Natália Paes Monteiro Parabéns pelo posicionamento! Violência contra a mulher vai além de agressão física, abarca repressão sobre seus direitos.

8 de fevereiro às 13:31

Bruna Caroline Parabéns ?? e por favor diga aos seus estagiários que existe uma coisa chamada carrinho de mão

8 de fevereiro às 13:51

Lívia Mendonça Agradeço imensamente (da minha parte) pelo fato de a empresa ter se posicionado sobre a questão e ter esclarecido que não compartilham do mesmo pensamento sexista, bem como não são cúmplices de ódio disseminado pelas redes sociais.

8 de fevereiro às 17:55

Marcia Andrade Parabéns pela postura, isso mostra como a empresa respeita suas funcionárias e que todo discurso de ódio trará consequências ao responsável

8 de fevereiro às 13:50

Maria Alice Apolinário Muito bem, parabéns. Tomara que ele vire homem com essa.

8 de fevereiro às 13:36

Carolina Mafessoni Parabéns pelo posicionamento. Sucesso pra vocês após essa aula de empatia e de não compactuar com posições machistas e misóginas. ?

8 de fevereiro às 14:08

Raíssa Salim Maravilhosos!!!! Parabéns pela iniciativa e por não deixarem situações como essa passarem sem repercussão!

8 de fevereiro às 14:09

Mariéle Mendes "Acobertar" funcionário que insulta e estimula violência contra a mulher é de fato inadmissível. Ficamos muito contentes pelo posicionamento e respeito. Obrigada <3

8 de fevereiro às 14:27

Cintia Garcia Tô rindo loucamente, pois sou recém formada e sei que está o caos para arrumar emprego, e ele desperdiçou por não saber calar a boquinha dele. E pior .. quando for em uma entrevista será lembrado pela merda que falou. Quero ver arrumar emprego agora!

Se ferrou.

Parabéns pela atitude justa! ????????

8 de fevereiro às 14:32

Veronica Lorraine Parabéns! Isso mostra o quanto vocês prezam pelo respeito mútuo!??

8 de fevereiro às 14:13

Daniela Viana Com certeza vocês tomaram a decisão correta, só tenho a agradecer e parabenizar essa empresa. Ganharam muitos pontos sim, ter uma imagem como aquela vinculada a empresa é no minimo vergonhoso. Obrigada por ouvir, e por não compactuar com esse tipo de atitude preconceituosa.

8 de fevereiro às 14:03

Juliana de Borba que todas as empresas tomem essa atitude como exemplo e comecem a se posicionar contra o machismo, misoginia e qualquer outra forma de opressão! parabéns à construtora.

8 de fevereiro às 14:37

Berenice Lopes Parabéns pela atitude!!!!

8 de fevereiro às 14:13

Bianca Galdino uma digna empresa atualizada, obrigada ??

8 de fevereiro às 14:14

Helena Batista KKKKKKKKKK AAAAA que coisa maravilhosa de se ler

8 de fevereiro às 14:00

Damires Souza Ameeeei

8 de fevereiro às 13:51

Comentários de mulheres contrárias

Bruna Santos Que ridículo!

O rapaz não falou nada de errado e em momento algum foi sexista!

8 de fevereiro às 14:51

Vitória Lopes Empresa lixo, diz que apoia liberdade de expressão mas a realidade é que só tem "liberdade" quem defende O QUE VOCÊS acreditam. Cade a liberdade do funcionário que vocês demitiram? #VCM

8 de fevereiro às 22:33

Fabiana Dettmann É sério isso ? Perderam um funcionário por chiliques de feministas agora vê se alguma quer trabalhar com construção

Mulher fazer piada com homem é empoderamento ,homem fazer piada com mulher é machismo ? Pelo amor de Deus heim

8 de fevereiro às 17:41

Debora Nunes Liberdade de expressão, vocês da Empresa sabem o que é isso?

Em momento nenhum ele falou em nome de vocês, não pregou ódio e deixou claro que era uma opinião pessoal em um perfil pessoal.

A pior coisa existe é esse politicamente correto, um rapaz perdendo o estágio só pra fazer vontade de feminista, é o fim!

8 de fevereiro às 16:12

Simone Jorge Aff

Povo chato.. Estou do lado do estudante.. Essas feministas são chatas e cheias de mimimi.. Sou maior de idade, casada, HETEROSSEXUAL, INDEPENDENTE e não dependo do meu marido para nada. Acho uma frescura sem fim desse negócio:

- aí, acho uma injustiça minha filha entrar numa loja de brinquedo e escolher o cor de rosa, brincar de boneca, passar e cozinhar, enquanto os meninos escolhem azul e ser super heróis e blablabla... Desde que o mundo é mundo a ideologia é essa, a regra é essa, Deus quis assim e deveria continuar assim...

Totalmente desnecessário dispensar o cara pq a opinião dele é esta.. Não se pode ter opinião nesse mundo mais não??

#Queporraéessa

8 de fevereiro às 16:50

Laisla Stinson demitiu um funcionário por causa de feministas de merda, EMPRESA LIXO #VCM

8 de fevereiro às 22:31

Daniara Da Silva Ferreira de Andrade Tem muita mulher competente nesse mundo, mas queria saber qual delas consegue descarregar um caminhão de cimento! Eu sendo mulher não consigo carregar nem dois sacos de gesso de 2 kg.

Muito mimimi de feminismo!!!!

Poxa o cara não pode nem brincar!!!

8 de fevereiro às 15:44

Dayane Dias Mota Quanta pusilanimidade numa empresa. Uma piada IDIOTA que não fere ninguém. Eu sou mulher e não me sinto ofendida com isso. Pelo contrário, me sinto muito mais ofendida quando um bando de mulher feminista me chama de "vadia". Bom saber disso pra eu passar longe dessa empresa idiota e avisar a todos que conheço sobre ela. Até porque carregar cimento não faz de ninguém menos digno

8 de fevereiro às 23:26

Mais um feminismo do patrão

Cantareira Construtora e Imobiliária

8 de fevereiro às 13:54

Essa foto merece ser postada mais uma vez!! Todos juntos por uma sociedade com mais respeito e igualdade!! ????????

Lugar de mulher é onde ela quiser

Cantareira

(https://www.facebook.com/cantareirabr/photos/a.1539347642964361.1073741828.1529996607232798/1924861327746322)

Meus comentários

Obrigada ao parceiro Jack Avalon por ter compartilhado a primeira pérola. O que certamente chamou a atenção dele foi a atitude da empresa. A piada do estagiário foi até fraquinha, diga-se de passagem, mas foi "bom" pra gente ver que alguns não acham nem isso tolerável. Mas ainda há dois problemas que eu observo aqui e vão passar despercebidos por liberais, "libertarians" e conservadores.

O primeiro é o tanto de mulheres do povo de verdade que deram o grito nos comentários. Ser uma mulher contra o Feminismo militante está se transformando em necessidade. Até há uns 20 anos atrás, mulheres contra o Feminismo eram basicamente esposas de pastor e caipironas neuróticas. A proporção cada vez maior de mulheres contra o Feminismo (as mulheres que se diziam feministas nunca foram maioria) é preocupante não apenas porque essas mulheres estão se mostrando porque a militância lésbica está fazendo muita besteira, podemos estar chegando em uma fase em que o Feminismo vai ser para as mulheres como o que a União Soviética foi para os trabalhadores.

O segundo problema é que isso aconteceu em uma empresa privada. Ou melhor, por mexerico de uma empresa privada. Nenhum liberal como o Rodrigo Constantino, ou o Luciano Ayan ou a turma do Instituto Liberal no Brasil imaginaria isso acontecendo. É que os que escrevem defendendo o Libertarianismo pensam mais em pregar a doutrina do que em aplicar a doutrina no mundo real ou vice-versa. Aí, eles acham que o Socialismo precisa destruir a empresa privada, ou que uma empresa que abre as portas para o feminismo radical vai só perder mercado para uma outra mais ajuizada e fica tudo resolvido.

Vou destacar este segundo ponto. Nós tivemos ainda nos últimos 4 ou 5 meses dois grandes empresários que foram presos por esquema de corrupção com o PT, e prontos para fazer delação premiada. Se a Operação Lava-Jato não fosse um circo, no mínimo Lula e Dilma já estariam delatados e presos. Mas quantas vezes perguntaram quem financiou os protestos contra o PT? A própria pergunta só existe porque nenhuma empresa privada apareceu dizendo "é nóis". Dizem os esquerdopatas que foi coisa da Rede Globo. Cadê uma prova? Eu vi amigos dizendo que até o Amor e Sexo foi estragado com pregação feminista. Eu não vi porque amor eu vejo com os meus amigos e sexo eu vejo no Pornhub e no XVideos (bom, com os meus amigos do mundo físico também). Cadê o Liberalismo da Rede Globo? Ou do Facebook? Ou da revista Exame da Editora Abril?

Ah, matéria da revista Exame do dia 09: "Alezzia contrata estagiário demitido por machismo" "A empresa de móveis ficou conhecida por expor uma modelo vestindo trajes de banho para promover cadeiras, bancos e cabides" (na verdade, foi por dar um troco épico da militância lésbica que foi encher o saco). "Por Redação AdNews". A matéria não é da Exame, é copiada de um portal esquerdista. A própria cópia da matéria mais o conteúdo dizem muito sobre o que tem nome de jornalismo e de iniciativa privada. Demitido por machismo?

Liberais e "libertarians" em geral não sabem o que trabalho cultural, só entendem de cultura para vender produtos e serviços e viajar pro exterior. Sem um trabalho cultural, o grande limitante do Feminismo será a crítica interna do universo feminino. Mais: o esquerdismo em geral e o Feminismo em particular não vai ser derrubado por gente que não apreende o mundo real e fica presa a clichês da doutrina em que acredita. Ah, se você não leu, indico o artigo "Você estar comunisto?", do Olavo de Carvalho, dezembro de 2014.

Abigail Pereira Aranha

Texto original em português sem fotos e filmes de putaria no A Vez das Mulheres de Verdade: "Já estamos no social-feminismo? Uma empresa privada demitiu um estagiário por fazer piada de feminista no Facebook!", http://avezdasmulheres.over-blog.com/2017/02/social-feminismo-empresa-privada-demitiu-estagiario.html.
Texto original em português com fotos e filmes de putaria no A Vez dos Homens que Prestam: "Já estamos no social-feminismo? Uma empresa privada demitiu um estagiário por fazer piada de feminista no Facebook!", http://avezdoshomens.blogspot.com/2017/02/ja-estamos-no-social-feminismo-uma.html.

Ver comentarios

2017-02-10T01:18:53+01:00

O Puritano-Feminismo episódio 31: Túlio Maravilha banido da Globo e outras notas de um mês

Publicado por Abigail Pereira Aranha

Túlio é banido da Globo depois de mostrar nude para apresentadora

Yahoo Esportes

05 de fevereiro de 2017

Ídolo do Botafogo decidiu dar sua versão sobre o caso. Foto: Gazeta Press

O ex-atacante e ídolo do Botafogo, Túlio Maravilha está vetado de programas da Rede Globo e de seus canais por assinatura. A punição se deve ao fato do ex-atleta ter mostrado uma foto nu a uma apresentadora da Sportv.

Tanto a Globo como a Sportv decidiram não comentar o caso, mas a assessoria de Túlio emitiu uma nota oficial em que relata a sua versão do episódio. Leia a nota na íntegra:

"Em um momento descontraído falando de quando posei para a G Magazine há 15 anos atrás passando a galeria de fotos, mostrei minha performance atual, bem melhor hoje. Túlio Maravilha é assim, descontraído, esta é minha característica. Quem me conhece sabe da minha índole. Sem maldades.

Sou um homem bem casado e de bem com a vida. Peço desculpas se houve um mal entendido. Em 30 anos de profissão sempre preservei minha imagem de forma positiva. Túlio Maravilha"

Yahoo Esportes, 04 de fevereiro de 2017 22:25 Horário de Verão de Brasília, https://esportes.yahoo.com/noticias/tulio-e-banido-da-globo-depois-de-mostrar-nude-para-apresentadora-002504921.html.

Meus comentários

Eu escrevia o meu texto "A sociedade não morreu, só o Conservadorismo-Liberalismo - parte 4..." (versões com putaria e sem putaria) quando essa matéria foi publicada. Vou recapitular os casos que eu abordei lá (vamos manter esse caso em mente):

1) 13 de janeiro: "Léo Stronda comenta nude vazado: 'logo eu que tenho 3 pernas'".

2) 14 de janeiro: o blogue Mulheres Contra o Feminismo publica "O caso do Leo Stronda e outras imagens que desmascaram o feminismo e movimentos simpatizantes". "A página do rapaz está cheia de mulher (aquelas que depois dizem serem objetificadas e usadas mimimi) elogiando o ### do rapaz. Um monte de gente fazendo piada e ele mesmo levou na brincadeira."

3) 31 de janeiro: "Marchinhas clássicas começam a ser banidas de blocos de carnaval do Rio". "Músicas são retiradas de alguns blocos por serem consideradas preconceituosas". São músicas que o povo de verdade já canta há décadas e algumas lésbicas desocupadas acharam pretexto para encher o saco.

4) Vários conservadores comentaram a notícia anterior no Twitter dizendo algo como "'Meu pau te ama' está OK. 'Maria Sapatão' não pode porque ofende".

Outro caso que já faz um mês e eu comentei em outro texto: "Globeleza aparece com roupas típicas e celebrando ritmos populares Brasil afora; internautas elogiam" (Estadão, 09 de janeiro de 2017). Ou, como disse Lola Aronovich, "uma Globeleza vestida e acompanhada de diversidade" (Escreva Lola Escreva, 09 de janeiro de 2017). Ela conta: "eu nem estava sabendo da nova Globeleza, mas um jornal me pediu minha opinião, e tive que me inteirar".

O professor Olavo de Carvalho chegou no ponto que eu tentei chegar no meu texto anterior e eu pretendo explicar aqui:

O poder da hegemonia não se mede pela força da sua voz, mas pela fraqueza da voz do adversário.

(Olavo de Carvalho, 06 de fevereiro de 2017, https://twitter.com/OdeCarvalho/status/828782625183694848 e https://www.facebook.com/carvalho.olavo/posts/777495682402508)

Vou começar pela postagem das Mulheres Contra o Feminismo. Quando elas e muitos antifeministas conservadores dizem que as moças que gostaram da foto do Leo Stronda pelado (e era mesmo uma delícia) "devem ser as mesmas que lutam contra a 'objetificação do corpo da mulher', e que dizem que todo homem é um estuprador em potencial", eles cometem a Falácia da Divisão, que é atribuir à parte as características do conjunto. Neste caso, o movimento feminista tem mulheres que pensam e dizem as atrocidades que elas citaram, tem mulheres que rejeitam a repressão da heterossexualidade feminina e masculina e tem mulheres que defendem a descriminalização da prostituição e da pornografia; aí, as autoras atribuem todas essas ideias ao mesmo tempo à mesma mulher. E se elas estivessem certas? Seria o mesmo problema de "'Meu pau te ama' está liberado, 'Maria Sapatão' é homofobia" e Globeleza pelada é objetificação da mulher: tudo pelo Feminismo, nada contra o Feminismo, nada fora do Feminismo. Se foram o Feminismo e o esquerdismo que nos trouxeram mulheres compartilhando foto de homem pelado de câmera de celular, ou músicas com letras de putaria ou uma Globeleza dançando no Carnaval só com uma pintura corporal em uma vinheta da Rede Globo; quem gostou, curte e compartilha; quem não gostou, choraminga em redes sociais. Ou o contrário, se foram o Feminismo e o esquerdismo que nos trouxeram a Globeleza vestida ou a censura a uma música de Carnaval porque supostamente ofende lésbicas; quem é da turma, comemora a notícia com opinião de lésbica militante nos maiores jornais do país; quem não gostou, choraminga em redes sociais.

Mas e se, por exemplo, a apresentadora de TV que não gostou de ver a rola do Túlio Maravilha não é militante feminista, enquanto a moça que gostou de ver a do Leo Stronda é? Ou se nenhuma das duas é militante feminista, mas a encrenqueira que pediu a censura da marchinha "Maria Sapatão" é? Então, existem mulheres fora do movimento feminista, e são até a maioria. Mas temos três outros problemas. O primeiro problema é que mesmo a luta contra a parte insana do movimento esquerdista-feminista está voltando a ser coisa de tarados falsos moralistas mal sucedidos e mulheres provincianas neuróticas, como era há 20 ou 30 anos atrás. O segundo problema é que associar a liberalidade sexual heterossexual feminina ao Feminismo só vai levar as mulheres inteligentes, de bom caráter e sexualmente não-problemáticas a uma ala moderada do movimento. O terceiro problema é que a parte simpática do movimento esquerdista-feminista vai ser muito mais convidativa que a parte simpática do universo feminino conservador, mas entre a pior parte do Feminismo e a pior parte do Conservadorismo feminino, o público mal vai ver alguma diferença.

Tudo isso que eu estou juntando aqui parece confuso? Será que eu estou tentando mostrar que esses casos tão opostos são fruto de um mesmo movimento que domina a vida social? Ou será que não, eu estou mostrando que o Feminismo e o não-Feminismo podem conviver bem, mesmo com uma militância feminista cada vez mais agressiva? Explico: quantas vezes vocês viram alguém dizer que uma mulher tem o direito de ser, dizer ou fazer o que ela quiser sem ser criticada? Quando a aleatoriedade intelectual, moral e de humor do universo feminino se torna referência da vida social, leva a coisas contrárias acontecendo ao mesmo tempo e sendo quase igualmente aceitáveis. E isso é o verdadeiro Feminismo.

E onde os homens entram nessa coisa toda? Em lugar nenhum. Mesmo o antifeminismo feminino costuma ser crítica conservadora contra mulheres de extrema-esquerda. Esse é o problema. Se a foto de um homem pelado se espalha na internet e milhares de mulheres gostam, ele pode levar isso na brincadeira; se uma única mulher não gosta de ver a foto de um homem pelado, ela consegue que ele sofra represálias e ele deve pedir desculpas. E as Mulheres Contra o Feminismo que criticaram as mulheres do primeiro caso não dizem nada no segundo.

Que uma mulher possa demonstrar que gosta de homem, ou posar para material erótico-pornográfico, ou até tomar iniciativa sexual com um homem sem ser vilipendiada, já há algumas mulheres feministas e mais homens feministas que defendem. O pensamento que parece rebelde hoje é os homens serem percebidos (e perceberem a si mesmos) como tão indivíduos humanos quanto as mulheres. Eu posso ver os meus amigos homens compartilhando pornografia em redes sociais sem me sentir contrariada (bom, na verdade sou eu que compartilho mais para eles). E eu também posso ver um deles olhar para os meus melões na minha frente ou para a minha bunda enorme pelas minhas costas sem me sentir ultrajada. Se eu sou mulher e eu tenho a convicção de que os homens de bom caráter são dignos do meu respeito, eu nunca direi nem tentarei demonstrar que eles são menos dignos só porque eles se comportam como homens heterossexuais.

Abigail Pereira Aranha

Texto original em português sem fotos e filmes de putaria no A Vez das Mulheres de Verdade: "O Puritano-Feminismo episódio 31: Túlio Maravilha banido da Globo e outras notas de um mês", http://avezdasmulheres.over-blog.com/2017/02/o-puritano-feminismo-episodio-31.html.
Texto original em português com fotos e filmes de putaria no A Vez dos Homens que Prestam: "O Puritano-Feminismo episódio 31: Túlio Maravilha banido da Globo e outras notas de um mês", http://avezdoshomens.blogspot.com/2017/02/o-puritano-feminismo-episodio-31.html.

Ver comentarios

2017-02-04T23:56:23+01:00

A sociedade não morreu, só o Conservadorismo-Liberalismo - parte 4: caso Leo Stronda, justiceiros sociais contra marchinhas de Carnaval e "Meu pau te ama"

Publicado por Abigail Pereira Aranha

Léo Stronda comenta nude vazado: "logo eu que tenho 3 pernas"

Clariça Voticontá

13/01/2017

leo-stronda-foto-mauricinho-by-alle-peixoto

O youtuber malhadão Léo Stronda passa por um momento estrondoso. É que o moço teve uma nude vazada esta semana e agora é o assunto do momento nas redes sociais.

Ele contou que o vazamento aconteceu quando sua mulher, Greicy Santos, perdeu o celular antigo, que tinha as fotos.

"Minha mulher perdeu o celular por esses dias, após eu dar um novo a ela de presente, ela resetou o celular antigo e deixou salvo só as fotos que ela mais gostava, mas por acaso ela acabou perdendo o celular antigo, alguém achou e de má fé conseguiu hackear e vazou a foto íntima", disse ele.

O saradão pediu desculpas para os fãs, família e amigos. Sendo quem é, também não perdeu a oportunidade de zoar com toda a situação.

"Como eu sou cria da internet e sou o pai da zoeira , vou levar na esportiva e zuar junto com vocês ! Obrigado pelos elogios. Quiseram passar a perna em mim, hum, logo eu , que tenho 3". Ontem a nude tinha sido compartilhada em vários sites de adultos.

Veja o post completo e os comentários, que são de picantes a engraçados:

Esclarecimento: Minha mulher perdeu o celular por esses dias, após eu dar um novo a ela de presente, ela resetou o celular antigo e deixou salvo só as fotos que ela mais gostava, mas por acaso ela acabou perdendo o celular antigo, alguém achou e de má fé conseguiu hackear e vazou a foto íntima. - Queria pedir desculpas aos meus fas , família e amigos , mas não foi culpa minha. E como vocês sabem, na internet , as coisas comigo são sempre maiores ?? Hoje em dia nas redes sociais ninguém pensa no próximo com cautela , eles querem ver o circo pegar fogo e está aí ?? Mas como eu sou cria da internet e sou o pai da zoeira , vou levar na esportiva e zuar junto com vocês ! Obrigado pelos elogios ?? " Quiseram passar a perna em mim, hum, logo eu , que tenho 3 " Hahaha ????

Uma foto publicada por Leo Stronda (@lionschulz) em

"Léo Stronda comenta nude vazado: 'logo eu que tenho 3 pernas'", BHGay, 13 de janeiro de 2017, http://bhgay.com.br/leo-stronda-comenta-nude-vazado-logo-eu-que-tenho-3-pernas.

Comentários de Felipe Neto, 13 de janeiro

[08:30 a 09:42] Eu quero terminar esse vídeo falando uma coisa um pouquinho mais séria. Eu não vi absolutamente ninguém, em nenhum canto da internet, xingando Leo Stronda de puta, vadia, prostituta, vendida, escrota, não serve pra casar, a culpa é sua, se não tirasse nude não tinha vazado, bem feito sua puta escrota vendida do Inferno. Então, antes de você começar a querer levantar bandeirazinha de hipocrisia feminina, quando as mulheres falam que a gente deve combater o vazamento de nude feminino mas elas estão aí elogiando a rola do Leo Stronda, lembre-se que são dois pesos e duas medidas. Leo Stronda está sendo ENALTECIDO pelo tamanho da sua rola. Ele teve o marketing pessoal ELEVADO pelo vazamento de um nude, como acontece em muitos casos de vazamento de nude masculino. Rola, não tem problema, você pode tirar 38 fotos panorâmicas da sua jeba e espalhar pela cidade, ninguém vai dizer que sua moral é menor, seu caráter é inferior, que você é um ser humano desprezível, miserável, e que você não serve pra construir uma família. Agora quando a mulher mostra uma teta, fudeu, ela não vale mais nada. Então, pense nisso antes de julgar, lembre-se disso antes de condenar. OK?

"Leo Stronda vazou na web!", Felipe Neto, 13 de janeiro de 2017, https://www.youtube.com/watch?v=QiHtRp1OStE&t=8m30s. Grifo meu.

Comentários de Mulheres Contra o Feminismo, 14 de janeiro

Vazam nudes do Léo Stronda (sim, nem sabemos quem é mas o assunto é relevante pra mostrar a hipocrisia das mulheres simpatizantes do feminismo). A página do rapaz está cheia de mulher (aquelas que depois dizem serem objetificadas e usadas mimimi) elogiando o ### do rapaz. Um monte de gente fazendo piada e ele mesmo levou na brincadeira.

"O caso do Leo Stronda e outras imagens que desmascaram o feminismo e movimentos simpatizantes", Mulheres Contra o Feminismo, 14 de janeiro de 2017, https://mulherescontraofeminismo.wordpress.com/2017/01/14/o-caso-do-leo-stronda-e-outras-imagens-que-desmascaram-o-feminismo-e-movimentos-simpatizantes. Grifo meu.

Marchinhas clássicas começam a ser banidas de blocos de carnaval do Rio

- O Estado de S. Paulo

31/01/2017, 10:31

Músicas são retiradas de alguns blocos por serem consideradas preconceituosas

Algumas marchinhas começaram a ser retiradas do repertório por serem preconceituosas, segundo organizadores.

Algumas marchinhas começaram a ser retiradas do repertório por serem preconceituosas, segundo organizadores. Foto: Wilton Junior/Estadão

O carnaval de 2017 vai ser um pouco diferente no Rio de Janeiro. Alguns blocos optaram por retirar algumas marchinhas por considerá-las ofensivas. Entraram na lista clássicos como Maria Sapatão, Cabeleira do Zezé, Índio Quer Apito e O Teu Cabelo Não Nega.

Segundo informações do jornal O Globo, há pelo menos três blocos defendendo que essas marchinhas sejam banidas.

"Se a gente é um bloco feminista, não temos como passar ao largo dessas coisas. Se isso está sendo considerado ofensivo, acho que a gente não deve fazer coro", disse Renata Rodrigues, uma das organizadoras do bloco Mulheres Rodadas, em entrevista à rádio CBN.

Ela também afirmou que o termo "mulata" fez o bloco retirar de sua playlist a música Tropicália, de Caetano Veloso. "A gente tocava Tropicália, do Caetano Veloso. Agora, com toda a onda desse questionamento, principalmente, em função da palavra mulata, a gente está discutindo e vamos decidir se continuaremos tocando essa música ou não", afirmou.

A decisão não é unânime, e alguns blocos fazem questão de manter as músicas no repertório. É o que afirma Rita Fernandes, presidente da Sebastiana, associação que representa 11 blocos do Rio. "Nenhum bloco da Sebastiana está tirando marchinha do repertório. Os blocos acham que as marchinhas são antigas, tradicionais e tinham um contexto, sem ter preconceito. Foram criadas numa determinada época. A vida fica muito sem graça se tudo tiver que ser enquadrado, perdendo a leveza e a brincadeira, que são a essência do carnaval."

Confira as letras de cada marchinha:

Índio Quer Apito

Cabeleira do Zezé

Maria Sapatão

O Teu Cabelo Não Nega

As informações são do jornal O Globo.

"Marchinhas clássicas começam a ser banidas de blocos de carnaval do Rio", O Estado de S. Paulo, 31 de janeiro de 2017, http://emais.estadao.com.br/noticias/comportamento,marchinhas-classicas-comecam-a-ser-banidas-de-blocos-de-carnaval-do-rio,70001647658.

Dois comentários no Twitter sobre a censura às marchinhas

Rica Perrone @RicaPerrone

"Meu pau te ama", ta ok. "Maria sapatao" nao pode pq ofende. Geracao de merda.

13:24 - 31 de jan de 2017

https://twitter.com/RicaPerrone/status/826451098969976832

Daniel Cadore @dpcadore

@RicaPerrone Mas enfiar crucifixo no cu e fazer depilação em homem nu na frente de crianças tá ok: é ''cultura'', ''arte'', etc.

13:32 - 31 de jan de 2017

https://twitter.com/dpcadore/status/826453026831470592

Meus comentários sobre a postagem das Mulheres Contra o Feminismo

Exemplo da burrice dos conservadores com as Mulheres Contra o Feminismo. Nesse texto, elas cometem a Falácia da Divisão, que é atribuir à parte características do todo. Se entendermos o antifeminismo da mulher conservadora como revanche contra a esquerda que enterrou politicamente a dinastia do avô no interior e contra as moças da cidade que vão tirar o marido dela, muitos erros grosseiros dela vão fazer sentido.

15 de janeiro de 2017, https://plus.google.com/+AbigailPereiraAranha/posts/ALC1CqbSYA1

Meus outros comentários

Talvez fosse eu que estivesse por fora: descobri que a "Meu pau te ama" tem uma versão "soft", "Deu onda". Troca "meu pau te ama" por "o pai te ama". O mesmo caso da "Casa do Seu Zé", da Mc Britney, que eu trouxe em setembro de 2014.

O Felipe Neto errou sobre a aceitação da nudez masculina. Eu comentei em novembro de 2014 o caso de um policial demitido da polícia por ter feito um filme pornô antes de entrar (ele conseguiu voltar). Ele acertou sobre o duplo padrão, só que não do jeito que ele imagina. Por que o Leo Stronda fez piada com uma foto dele pelado circulando na internet, ou o Alexandre Frota já disse em entrevista que não tem vergonha de ter feito filmes pornográficos, mas uma garota pode se suicidar porque um "vídeo íntimo" vazou na internet? Vou explicar repetindo o que eu disse sobre o caso da Tiziana Cantone em setembro do ano passado:

Vamos ligar este caso e o caso da Feiticeira. Os pensamentos são semelhantes. (...) Ela não era tão desinibida para ser vista pelos homens heterossexuais. Por quê? (...) Tiziana era uma garota normal. Ela provavelmente teve relações sexuais com menos homens em sua vida do que eu nesta semana. Aquele homem, Roberto Saviano, não acredita que "o sexo desinibido e brincalhão ainda é o pior dos pecados" para uma mulher. Mas esta mulher acreditava. E ela se suicidou por causa disso. (...) Eu acredito que o sexo é bom, não é para o casamento tradicional e um homem não deveria ter que ter um para obter sexo. Acima de tudo, não só eu acredito que um homem tem o direito ao prazer que eu tenho, eu não acredito que o prazer de um homem implica necessariamente em uma perda para mim.

(...) Sim, ela não fez nada de errado, mas os homens que viram o vídeo fizeram o errado de assistir ao vídeo. A questão não é os insultos, a zombaria ou a chantagem. Os pontos são a heterossexualidade masculina e, no caso do seu ex-namorado, a recusa de ser ridicularizado por uma vadia enrustida. Aqui, estar certo e estar errado é uma questão de gênero. Você se lembra da demonização da prostituição e da pornografia? Melhor: você se lembra do Modelo Nórdico?

("Castidade é ódio contra os homens - parte 1: casos Tiziana Cantone e Feiticeira", 17 de setembro de 2016, https://avezdoshomens.blogspot.com.br/2016/09/castidade-e-odio-contra-os-homens-parte-1.html)

E da parte do Leo Stronda, eu gostei mais do bom humor da nota de esclarecimento do que do "nude". Que já foi uma delícia! E o que eu gostei é que ele fez o contrário do que quase todas as mulheres feministas e os homens feministas como o Felipe Neto defendem. Eles querem combater aquele duplo padrão com um duplo padrão em que a mulher vulgariza a sua sexualidade e o homem se envergonha de ser hétero, ou um padrão único em que os homens são tão frígidos quanto as mulheres em geral. Nos comentários da postagem original (do esclarecimento), não foi só as piadas dele, também foram piadas dos rapazes e bom humor das garotas que gostaram do que viram.

E menos de 20 dias depois, tivemos aquele caso das marchinhas de Carnaval com lésbicas africanistas enchendo o saco. O que os dois casos têm a ver, além de acontecerem quase ao mesmo tempo? Melhor: são três casos, também tivemos direitistas dizendo que "Meu pau te ama" está liberada e "Maria Sapatão" está para ser censurada. Eles mostram que a mentalidade conservadora não faz parte da vida nacional. O Conservadorismo saiu do impeachment da Rainha Louca para voltar aos grupinhos de tias velhas ranzinzas e netos cabaços de coronéis falidos das redes sociais. Se o LGBT-Feminismo quer censurar "Maria Sapatão" e "Cabeleira do Zezé" em nome do homossexualismo, é a ele quem devemos milhares de moças curtindo e compartilhando uma foto deliciosa de homem pelado ou o vídeo da Anitta dançando a "Meu pau te ama"? E se fosse verdade, como as Mulheres Contra o Feminismo afirmam, que a garota que fez comentários empolgados sobre a p%@$ca do Leo Stronda é a mesma que acha que um "bom dia" de um homem na rua é assédio sexual? Elas propõem uma frigidez coletiva? O que seria uma imagem do Conservadorismo além de um sertão católico que todos que sentem saudades dele vão ser enterrados até a próxima década? E o preocupante não é o fim da direita, é a expectativa de que toda a vida social seja decidida pelo debate interno da militância esquerdista, inclusive até onde a pior parte da militância LGBT-feminista pode encher o saco.

Abigail Pereira Aranha

Apêndice

"O caso do Leo Stronda e outras imagens que desmascaram o feminismo e movimentos simpatizantes", Mulheres Contra o Feminismo, 14 de janeiro de 2017. Disponível em https://mulherescontraofeminismo.wordpress.com/2017/01/14/o-caso-do-leo-stronda-e-outras-imagens-que-desmascaram-o-feminismo-e-movimentos-simpatizantes.

O caso do Leo Stronda e outras imagens que desmascaram o feminismo e movimentos simpatizantes

15937217_995403210603749_5390709738526121468_o

Vazam nudes do Léo Stronda (sim, nem sabemos quem é mas o assunto é relevante pra mostrar a hipocrisia das mulheres simpatizantes do feminismo). A página do rapaz está cheia de mulher (aquelas que depois dizem serem objetificadas e usadas mimimi) elogiando o ### do rapaz. Um monte de gente fazendo piada e ele mesmo levou na brincadeira.

Lembram quando vazaram fotos de celebridades NUAS? Foi mimimi machismo aqui, mimimi opressaummmm pra todo lado e etc. Sim, se fosse de alguma mulher, já teria protesto feminista e todos os homens que estivessem comentando seriam taxados como estupradores. As mulheres que estão lá elogiando ele, devem ser as mesmas que lutam contra a “objetificação do corpo da mulher”, e que dizem que todo homem é um estuprador em potencial.

Outra coisa: mais de 90% das mulheres simpatizantes do feminismo adoram dizer odiar um cara bombado pois preferem a inteligência e a sensibilidade do homem feminista. Pois bem, o rapaz é bombado e este bando de mulher afetada pelo feminismo ficou em polvorosa pelo rapaz. E os homens feministas sensíveis? Sendo humilhados como capachos que sempre foram.

Aquela coisa, né? Feminismo e coerência nunca andam juntos.

Funciona assim: feministas e simpatizantes sempre culpam alguém para fugir da responsabilidade dos próprios atos.

Se acham um cara bonito se comportam como cadelas no cio mas mesmo assim culpam o patriarcado se alguém (com sérios problemas visuais) achar elas bonitas. E se ninguém achar elas bonitas, a culpa vai ser do patriarcado e do mundo pois toda mulher é bonita. Mas elas podem decidir qual homem e qual mulher é bonita. Pode julgar. Outras pessoas, segundo elas, não podem opinar em nada. Afinal, feministas se acham superiores a todo o mundo.

Gostaríamos também de parabenizar as imagens bem feitas da India Capitalista Opressora. Ela usa de muito bom humor para desmascarar o feminismo e suas simpatizantes. Um excelente trabalho ilustrativo do Emerson – desenhista e ilustrador. Curtam eles no facebook.

15107217_956231934520877_2282908321219214781_n

15134601_956819867795417_7297974267409244264_n

15253381_963638347113569_8441077126919813918_n

15267822_966385566838847_5940700806354797167_n

15271764_964300010380736_574519422192132886_o

15288696_964512227026181_8176386922176292462_o

15433778_971058309704906_4380371479017636089_n

15590768_976676522476418_651441064863630070_o

15622220_975485295928874_6062659902841591541_n

15672513_978949542249116_7736406877553103970_n

15724779_980431245434279_3779774237226216635_o

15896129_989495031194567_1412504664990013942_o

15937217_995403210603749_5390709738526121468_o

16107460_995160180628052_7904938226249939635_o

Texto original em português sem fotos e filmes de putaria no A Vez das Mulheres de Verdade: "A sociedade não morreu, só o Conservadorismo-Liberalismo - parte 4: caso Leo Stronda, justiceiros sociais contra marchinhas de Carnaval e 'Meu pau te ama'", http://avezdasmulheres.over-blog.com/2017/02/a-sociedade-nao-morreu-so-o-conservadorismo-liberalismo-parte-4.html.
Texto original em português com fotos e filmes de putaria no A Vez dos Homens que Prestam: "A sociedade não morreu, só o Conservadorismo-Liberalismo - parte 4: caso Leo Stronda, justiceiros sociais contra marchinhas de Carnaval e 'Meu pau te ama'", https://avezdoshomens.blogspot.com.br/2017/02/a-sociedade-nao-morreu-so-o.html.

Ver comentarios

2017-02-02T18:22:04+01:00

Marisa Lula teve morte cerebral, mas no Brasil é mais fácil dizer quem não teve

Publicado por Abigail Pereira Aranha

Abigail Pereira Aranha

A esposa do ex-presidente Lula, "Dona Marisa fica sem fluxo cerebral, e família autoriza doar órgãos", G1, 02 de fevereiro de 2017, 10:36, http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/dona-marisa-fica-sem-fluxo-sanguineo-cerebral-e-familia-autoriza-doar-orgaos.ghtml. "A mulher do ex-presidente Lula foi internada em 24 de janeiro, depois de ter sofrido um acidente vascular cerebral hemorrágico provocado pelo rompimento de um aneurisma". Bom, apesar de ser mulher do Lula, eu não tinha nada contra a sra. Marisa Letícia. Pelo menos eu tinha menos contra ela do que contra a sra. Milena Santos, que além de ser esposa de um secretário mequetrefe da então presidente Dilma Rousseff, fez questão de posar de mulher de bandido em redes sociais ("Ex-Miss Bumbum, mulher de ministro PETISTA mostra o 'respeito' do partido com as mulheres", Ceticismo Político, 26 de abril de 2016, https://lucianoayan.com/2016/04/26/ex-miss-bumbum-mulher-de-ministro-petista-mostra-o-respeito-do-partido-com-as-mulheres). Mas o que me chamou a atenção no episódio foi a repercussão no Twitter.

"Dona Marisa" está entre os Assuntos do Momento ("Trend Topics") de hoje. Mas o surpreendente é o conteúdo das postagens de hoje. Das 55 postagens de hoje até 13:38,

- 20 são postagens de esquerdistas ou apenas notícias;

- 05 são de "isentões";

- 04 são de esquerdistas acusando os adversários do PT pela morte de Marisa Letícia (a hashtag #MoroMatouMarisa foi criada esta tarde);

- 08 são postagens de direitistas;

- e (rufem os tambores) 18 são postagens de esquerdistas dizendo que os adversários comemoram a morte da "Dona Marisa".

Os meus leitores mais assíduos são espertos, mas faço questão de por no gráfico.

Pegaram o ponto? "O clássico cidadão 'de bem' comemorando a morte da Dona Marisa", como disse um certo Gabriel Santoro, é uma tese delirante. Tão delirante que, como eu mostrei na minha pesquisa, nem tem base estatística, porque não pode ser observada no mundo real. Mas isso ainda não é o pior. Que um bando de militantes parasitas diga uma asneira contra os adversários porque isso seria bom para eles se fosse verdade, ainda "tudo bem". Vou dar o exemplo de um "isentão" para mostrar o problema:

Outro Patrick

@outropatrick

Hoje teremos dois tipos de imbecis:

1 - Os que "comemoram" a morte da Dona Marisa.

2 - Os que culpam a lava jato por um problema de saúde.

(https://twitter.com/outropatrick/status/827099575274061824)

Aqui, o autor reconhece um grupo de zero por cento como tão palpável quanto outro de 7%. Isso é a normalidade da vida nacional: o irreal está nítido à nossa volta, o incoerente é fato acima de dúvida.

Essa mesma morte cerebral nacional no tópico da morte da Marisa Letícia é a que nos faz dizer que o Brasil discrimina contra negros e mulheres que têm secretarias exclusivas na Presidência da República. Ou que os 70% que rejeitaram Dilma Rousseff quando ela saiu da Presidência da República era elite branca que não gostava da melhor qualidade de vida dos pobres. Ou que um regime que desprezava mestiços, o Nazismo, tem defensores no Brasil. Ou que jogar no lixo os mais de 90% de vítimas de homicídios que não eram gays ou mulheres é fazer um país melhor para todos. Ou que conversar sobre homens agredidos por esposas e namoradas é ridículo porque os caras maus são eles. Ou que o Estado pode colocar filtros na internet para o seu empregado não ver os meus vídeos pornográficos, mas não pode dizer a você o mínimo que ele deve ganhar (eu não entrei na indústria pornô, os meus gangbangs são amadores, hehehehe).

Os mentirosos, os manipuladores, os vigaristas estão deixando saudades. Eles conhecem a verdade, talvez melhor que qualquer outro. Os jornais deixaram de mentir para provar que não sabem mais o que é a verdade. A fala e a escrita nacional em geral não descrevem o mundo real, nem mesmo a opinião de quem escreve, são uma grande tagarelice que não raro não tem uma coerência interna que passa de 2000 caracteres. Cada vez mais cidadãos comuns percebem a diferença entre a verdade e a mentira, ou entre a realidade e a ficção, como um daltônico distingue as cores do arco-íris.

O que é degradante na vida em países socialistas é que as pessoas comuns em geral contribuem ativamente para uma vida nacional em que parece que a burrice criou vida própria, algumas porque elas mesmas são imagens vivas dessa burrice. Mas o contrário do esquerdismo que produz isso não é o Conservadorismo. Ele próprio tem a fragmentação mental que temos visto nos movimentos esquerdistas nos últimos 10 anos, e quando trata de questões sexuais, tem a fragmentação moral misturada com a inveja e o analfabetismo. A produção de burrice esquerdista só pode ser combatida por produção de inteligência e demonstração de grandeza moral fora da esquerda, e isso feito e difundido por um grupo de populares tão organizado e ativo quanto a Militância em Ambientes Virtuais (MAV) do Brasil de hoje.

Ver comentarios

2017-02-01T21:21:02+01:00

Antifeminismo ou morte 2: a vez das mulheres... de serem atacadas pelas mulheres feministas

Publicado por Abigail Pereira Aranha

Introdução

Publiquei no dia 18 o texto "Antifeminismo ou morte: por que a baixa taxa de natalidade do Brasil é um castigo ao universo feminino". No dia 19, a professora Rafaela Gama faz uma postagem pró-bandido no Twitter, lê o que não quer e, mesmo se declarando esquerdista e feminista, as respostas que ela dá a outras mulheres são, digamos, nada feministas. Tem resposta de homens também, mas as pérolas são as respostas que a professora dá na minoria que ela defende e as que as suas defendidas devolvem.

As lições do caso: 1) O Feminismo não é um movimento que coloca mulheres contra homens, é um movimento de lésbicas desajustadas imorais contra a sociedade produtiva com algum caráter, que inclui a maioria das mulheres. 2) O lesbianismo não é atração por mulheres, é uma mistura de sociopatia, egolatria e baixeza moral, e uma lésbica odeia uma mulher que seja muito melhor que ela moralmente e mentalmente. 3) O Feminismo tem mais desprezo pela mulher do que a militância atribui à sociedade, ao machismo ou aos homens. 4) Não é derrota para o Feminismo se a versão atual dele tiver cada vez mais mulheres do povo de verdade que se digam antifeministas, porque a grande maioria dessas mulheres não daria um pio contra ele há 20 anos atrás, como as que já eram adultas na época não se manifestaram. 5) É possível uma mulher se dizer antifeminista sem pensar nos homens, e o conflito de mulheres ditas antifeministas contra mulheres feministas ser não de mulheres que respeitam homens contra mulheres que não respeitam homens, mas de um grupo de mulheres contra um outro grupo de mulheres que estão fazendo besteiras monumentais que chegam até elas. 6) Assim como a grande maioria das mulheres ditas antifeministas acham degradantes a licenciosidade heterossexual e a prostituição, a grande maioria das mulheres feministas também acha. 7) Se a princesa lesbofeminista tivesse me perguntado se eu já fui dar, eu responderia que ia sair do trabalho primeiro, diria viva a putaria e abaixo o Feminismo, e depois o tópico seria só alegria (para os aliados).

Agora, vamos à treta. No final, uma pérola no perfil da moça.

Abigail Pereira Aranha

A treta

Rafaela Gama

@RafaelaGama14

Professora, defendo sim o politicamente correto. Militante pró feminismo. #PSOL50

Rio de Janeiro, Brazil

https://twitter.com/RafaelaGama14

Rafaela Gama @RafaelaGama14 19 de jan

morre o Teori Zavascki em acidente de avião é todos ficam com pena. Morre detentos sob custódia do estado e comemoram ..

Priscila. @ppvlljs 19 de jan

@RafaelaGama14 chorar por estuprador, o assassino que morreu tu acha lindo. Por quem tenta salvar o país da corrupção tu acha um absurdo.

Rafaela Gama @RafaelaGama14 19 de jan

@ppvlljs NAO PEDI SUA OPINIÃO

Priscila. @ppvlljs 19 de jan

@RafaelaGama14 Sra. Marmita de Bandido: a internet é livre. Postou numa rede social vai ter opinião contrária, tu pedindo ou não.

Rafaela Gama @RafaelaGama14 19 de jan

@ppvlljs VAI FAZSR REGIME SUA GORDA

Priscila. @ppvlljs 19 de jan

@RafaelaGama14 VAI FAZER O FUNDAMENTAL SUA ANALFABETA

Rafaela Gama @RafaelaGama14

@ppvlljs VAI FAZER REGIME GORDONA

15:41 - 19 de jan de 2017

https://twitter.com/RafaelaGama14/status/822227395126165504

Priscila. @ppvlljs

@RafaelaGama14 cadê a sororidade/meu corpo minhas regras? vou rolar em ti

15:36 - 19 de jan de 2017

https://twitter.com/ppvlljs/status/822226349964324864

Celine @ceribeiro82 20 de jan

@ppvlljs @RafaelaGama14 kkkkkkkk caraca, rafa só toma porrada kkkkkk

Rafaela Gama @RafaelaGama14 20 de jan

@ceribeiro82 @ppvlljs E VC JA FOI DA ?

Priscila. @ppvlljs 20 de jan

@RafaelaGama14 @ceribeiro82 VAI LAVAR UMA LOUÇA SUA FEMINISTA

Rafaela Gama @RafaelaGama14 20 de jan

@ppvlljs @ceribeiro82 VAI PERDER 20KILOS E DEPOIS FALA COMIGO.

Carolina Faria @carol_fsouza 21 de jan

@RafaelaGama14 @ppvlljs @ceribeiro82 kkkkkkk Essa Rafaela é contraditória pra caralho. E é professora essa porra!! Que merda!

Rafaela Gama @RafaelaGama14 21 de jan

@carol_fsouza @ppvlljs @ceribeiro82

Priscila. @ppvlljs 22 de jan

@RafaelaGama14 @carol_fsouza @ceribeiro82 MIGA VC VOLTOU <3

Celine @ceribeiro82 22 de jan

@ppvlljs @RafaelaGama14 @carol_fsouza kkkkkkkkkk

Carolina Faria @carol_fsouza 22 de jan

@ceribeiro82 @ppvlljs @RafaelaGama14 kkkk É fake né? Depois que eu vi

Celine @ceribeiro82 22 de jan

@carol_fsouza @ppvlljs @RafaelaGama14 a Rafa? Não. Ela fica magoadinha. Tranca o perfil, aí esquece e volta a xingar os outros

Carolina Faria @carol_fsouza 22 de jan

@ceribeiro82 @ppvlljs @RafaelaGama14 Acho que é. Se diz feminista e politicamente correta e chama a coleguinha de puta e gorda. Kkkkk

Celine @ceribeiro82 22 de jan

@carol_fsouza @ppvlljs @RafaelaGama14 <- bem loka! Kkkkkk

Carolina Faria @carol_fsouza 22 de jan

@ceribeiro82 @ppvlljs @RafaelaGama14 E mais: se diz professora e escreve mal. Ou é fake ou arrumou a vaga por QI na prefeitura Haddad.

Priscila. @ppvlljs

@carol_fsouza @ceribeiro82 @RafaelaGama14 ESSE FOI O MELHOR HAUSHAUHSUA

16:39 - 22 de jan de 2017

https://twitter.com/ppvlljs/status/823329238141009920

Bônus: papai, você viu isto?

Rafaela Gama @RafaelaGama14

Tinha que ser #SomosTodosAssassinos e não #SomosTodosMilitares

21:05 - 18 de jan de 2017

https://twitter.com/RafaelaGama14/status/821855963049324548

Rafaela Gama @RafaelaGama14

parem d denúncia meu pai é policial civil

02:41 - 22 de out de 2016

https://twitter.com/RafaelaGama14/status/789688052092440576

Ver comentarios

2017-01-18T13:02:42+01:00

Antifeminismo ou morte: por que a baixa taxa de natalidade do Brasil é um castigo ao universo feminino

Publicado por Abigail Pereira Aranha

Algo que tem sido ignorado no debate sobre a reforma previdenciária: a taxa de natalidade (trechos)

Felipe Cardoso

Segundo uma estimativa internacional, para que uma população se mantenha é necessária uma média de 2,1 filhos por mulher. Este número engloba já a taxa de mortalidade infantil e juvenil, considerando a possibilidade de a seguinte geração chegar à idade fértil para que se dê a reposição populacional. Portanto, abaixo deste número a população começará a diminuir, e acima dele, a aumentar.

No Brasil, em 2015, a taxa de fecundidade foi de 1,72 filhos por mulher. O país ocupava a posição de número 158 entre os países com maior – ou menor, como se queira ler – taxa de fecundidade.

(...) Talvez o único motivo ainda justificável para não se falar em uma queda demográfica é que este processo se dá em uma curva geracional, ou seja, o efeito não é sentido de modo imediato, mas ao passar de uma geração com uma desaceleração gradual.

(...) Também outros fatores contribuem para o aumento do problema, como o aumento na expectativa de vida (por ex.: da média de 70,26 anos em 2000 para 73,62 anos em 2012). Mas, isto colocado lado a lado com a taxa de natalidade, é pouco significativo. Por um motivo simples: populações não envelhecem. Elas deixam de repor a sua população ativa, aquela que contribui. Menos nascimentos, menos jovens. Menos jovens, menos contribuintes.

Na verdade o problema não é novo. Está se dando em grande parte da Europa e em muitos países desenvolvidos, chegando a situações bastante críticas (porém, quase nunca noticiadas aqui). Contudo, quando se trata de dinheiro, as coisas são bastante objetivas e os técnicos da previdência entendem perfeitamente esta projeção.

"Algo que tem sido ignorado no debate sobre a reforma previdenciária: a taxa de natalidade", Implicante, 09 de dezembro de 2016, http://www.implicante.org/colunas/autores-convidados/algo-que-tem-sido-ignorado-no-debate-sobre-reforma-previdenciaria-taxa-de-natalidade.

Meus comentários

Dois conceitos: taxa de natalidade é número de nascimentos por 1000 habitantes em um ano, taxa de fecundidade é a estimativa do número médio de filhos que uma mulher vai ter pela projeção da taxa de natalidade ao longo da vida reprodutiva dela. Então, já temos uma taxa de fecundidade abaixo da taxa de reposição populacional baseada em uma taxa de natalidade baixa, e baixa já há alguns anos, e decrescendo.

Mas quem é "culpado" por isso? Bom, eu confesso, eu não tenho filhos. E nunca engravidei. Eu até posso ter filhos, talvez adotivos, talvez biológicos, mas eu tenho um problema: eu já transei com 271 rapazes, vou engravidar de qual? Bom, o meu caso não é só passar a juventude na libertinagem. Mas se os brasileiros jovens dos últimos 10 anos também pensaram ou ainda pensam em várias coisas antes de ter filhos, como a vida profissional, e mesmo as regiões mais pobres do Brasil já têm alguma disponibilidade de preservativos, pílulas anticoncepcionais e laqueaduras tubárias, isso não explica tudo.

Temos dois problemas, vou começar pelo segundo: por que um homem teria um filho hoje ou em 2040? Diz uma piada que pensão alimentícia é um sistema em que duas pessoas cometem um erro e só uma continua a pagar por ele. Para um homem, planejar ter um filho é quase o mesmo que planejar pagar uma pensão alimentícia. E os que não sabem disso correm o sério risco de descobrir da pior maneira. E mais, e essa é a pior parte: para os que nasceram de 1990 pra frente no Brasil e pelo menos nos Estados Unidos, ser filho de mãe solteira ou pais divorciados é regra geral. Essa é a primeira imagem de namoro ou casamento para o rapaz. A segunda é a mesma coisa na família do amiguinho.

Agora, o problema 1 que leva ao problema 2 que eu expliquei: todo o relacionamento do homem com o universo feminino em geral é pobre na melhor das hipóteses e perigoso na pior. Um bom dia para uma mulher pode ser tratado como assédio sexual. Você talvez nunca tenha visto um homem casado dizer que a esposa é sua melhor amiga, mas já viu vários homens casados abrir o coração com amigos do trabalho. O contato entre homens e mulheres era difícil na década de 1950? Era. Porque mulher decente fazia ou não fazia isso ou aquilo e qualquer aproximação entre um homem e uma mulher podia ser atrapalhada pelo pai ou irmão palhaço e analfabeto dela. Nós devemos os casamentos que aconteceram à heterossexualidade masculina, que levou os homens a insistirem em criar oportunidades. Mas se ficou mais fácil de lá até hoje para os homens conseguirem namoro com sexo e até sexo casual, isso aconteceu por três grandes motivos. O primeiro é um movimento, esquerdista, de ruptura da sociedade judaico-cristã. O segundo é que a qualidade de vida melhorou para TODOS o suficiente para que OS HOMENS tivessem mais o que oferecer às mulheres, como algumas cervejas em uma casa noturna dentro da zona urbana para uma mulher que mora em um bairro, não na zona rural, como a bisavó dela. O terceiro é que mesmo esses relacionamentos informais podem ser igualados aos casamentos da vovó com o vovô. Mas daquele tempo pra cá, as mulheres passaram a exigir mais para oferecer menos. E o problema não é só o sexo, um homem tem sorte quando é razoavelmente bem tratado por uma garota atendente no comércio.

Eu aproveito para contar o prazer que eu tenho de ter os amigos das redes sociais gostando dos meus textos nos blogues, dos meus escritos nos meus perfis e da pornografia que eu compartilho e da de produção própria. O que eu posso oferecer a vocês que estão longe é isso: boas conversas, parcerias para o trabalho que alguns também têm na internet, um pouco de coisas que nós dois gostamos e um pouco de risadas. E principalmente na parte de compartilhar pornografia na internet, eu aproveito o detalhe de que eu sou mulher: uma amiguinha liberal e engraçadinha pode deixar isso mais gostoso para os amigos homens.

E por que eu estou dizendo tudo isso pelo lado do homem? Não é só porque para o outro lado temos as mulheres feministas e os homens que só pensam em agradar amigas e leitoras lésbicas. Também não é só porque eu gosto de homem em qualquer sentido que você estiver pensando. Também é porque se os homens de 25, 30 anos hoje que não têm filhos nem interesse em casamento chegarem daqui a 40 anos e encontrarem uma mulher legal para se casarem, eles podem ter um filho, enquanto se uma adolescente intratável de hoje chegar lá sem filhos e se arrependendo de tudo que plantou e colheu, vai ser quase tarde demais.

E como a mulher é menos racional que o homem, mas é mais ligada ao funcionamento da máquina social que a questões filosóficas ou morais, por exemplo, a própria fala dela, muitas vezes, é um meio de ação que usa a reação do ouvinte à fala em si para conseguir um certo resultado, e a reação do ouvinte, principalmente se for homem, geralmente começa com ele analisar a fala como se fosse mesmo uma comunicação normal, com as palavras significando conceitos definidos e aquele conjunto significando alguma coisa independente da eventual histeria ou malícia de quem fala. E o que isso tem a ver com o assunto? Vários países desenvolvidos ficaram abaixo da taxa de reposição populacional décadas antes do Brasil. Será que cada vez mais mulheres do povo de verdade nesses países criticando o Feminismo e cada vez mais crítica interna no próprio movimento feminista teriam a ver com essa queda de taxa de natalidade? Será que cada vez mais mulheres comuns estão se vendo obrigadas a perceber que o movimento feminista já fez tantos absurdos que ou elas se opõem abertamente ao Feminismo, pelo menos ao Feminismo Radical, ou elas vão se f*%@$ junto?

Enquanto eu escrevia este texto, tivemos a notícia de que um homem foi condenado a um ano de prisão por estupro na Suíça por fazer sexo consensual sem camisinha. A mulher percebeu que ele tirou a camisinha no meio do ato e achou ruim. Isso nos dá uma ideia, mesmo não sendo um caso típico, do nível da relação homem-mulher há décadas no Primeiro Mundo e em países como o Brasil.

No Japão, onde a população já está diminuindo, a solução foi melhorar as políticas públicas... para as mulheres. Chegando ao ponto de um programa do governo para o homem cuidar da casa e dos filhos enquanto a esposa trabalha. E a própria imprensa japonesa já percebeu dois grupos crescendo ao mesmo tempo: homens "herbívoros", sem interesse em sexo, e mulheres "carnívoras", que... buscam um estilo de vida ativo. Gente, homens atraem as mulheres sexualmente quando transmitem uma imagem de força, de imponência, ou têm algo que as mulheres associam a isso (um corpo bem torneado, por exemplo). Mas não vice-versa. Mulher poderosa murcha o pau, eu sei que o amigo leitor não vai se excitar com uma sósia da sua atriz pornô favorita se ela for membro do alto escalão da administração pública da sua cidade ou de uma grande empresa. Aí, eu pergunto: quando o Japão ou qualquer outro país vai perceber que idolatrar as mulheres não vai dar retorno de nada além de cada vez mais demanda para tentar satisfazê-las e ainda mais desinteresse ou raiva dos homens?

A crítica que aparece com cada vez mais frequência, mesmo na imprensa de viés feminista, de mulheres comuns contra o feminismo radical e o próprio universo feminino, isso ainda é pouco. Breve, ou a mulher comum vai fazer autocrítica dos próprios erros e condenação pública dos erros das outras mulheres, ou ela vai se encontrar com eles. Como conquistar os homens que se lembram de que quando eles chegaram à minoria em de universidades a comunidade de jogos eletrônicos, isso foi motivo de celebração? A questão não é só de encontrar um homem que lhe dê dois filhos. É cada mulher provar a um homem honesto que a sociedade e o universo feminino pode e quer oferecer mais a ele além de exigências, patifarias, aborrecimentos e migalhas, e dar a ele motivos reais para ele perder o desinteresse. Ou, pior que o desinteresse, a convicção de que nada que seja bom para a sociedade em geral ou à mulher em particular é sequer agradável para ele mesmo.

Abigail Pereira Aranha

Apêndices

"Eu odeio homens, mas a misandria tá acabando comigo", Eu Confesso, 19 de dezembro de 2016. Disponível em http://www.euconfesso.com/confissao-155102.html.

Eu odeio homens, mas a misandria tá acabando comigo

Estava me tratando pq não dava pra falar com homens, conviver, respirar no mesmo lugar que um, isso é a verdadeira misandria e não a que essas feministas falam.

Meu ódio pelo sexo masculino chegou a ser tão grande que eu me vi odiando e desejando mal as crianças do sexo masculino, só nunca agredi elas. Eu tinha prazer em destratar uma criança menino, em desprezar meus primos e só presentear minhas primas. Eu tinha o prazer em deixar as crianças do sexo masculino tristes, destrata - las e desmoraliza - las perante as meninas.

Eu amo as meninas mesmo 99% delas serem falsas e só se importarem com elas mesmas. Eu tentei me curar, mas não deu.

Terminei um namoro porque eu não conseguia conviver com o fato dele ser homem, nao consegui nem namorar com mulheres.

O sexo masculino é defeituoso, não tem outra coisa, eu odeio homens, eu não consigo parar de odiá - los;

E ISSO NÃO TEM A VER COM HOMENS QUE ME RELACIONEI, NÃO MESMO, TEM A VER COM O OBSERVAR.

Já pensei em comprar uma arma e acabar com isso, em ir em algum lugar onde tenha o maior número de homens, independente da idade e dizima - los, estou pensando seriamente nisso e é meu desabafo.

Se for julgar, seja coerente.

Texto desabafado por MISS Andria , em Segunda, 19 de Dezembro de 2016

"Homem é condenado por estupro por ter feito sexo sem camisinha sem a parceira saber", Page Not Found, O Globo, 12 de janeiro de 2017. Disponível em http://blogs.oglobo.globo.com/pagenotfound/post/homem-e-condenado-por-estupro-por-ter-feito-sexo-sem-camisinha-sem-parceira-saber.html.

Homem é condenado por estupro por ter feito sexo sem camisinha sem a parceira saber

Por Fernando Moreira 12/01/2017 08:11

Um homem que fez sexo sem camisinha e sem o conhecimento da parceira foi condenado por um tribunal de Lausanne (Suíça) por estupro.

De acordo com o juiz, o fato de o réu não ter cumprido o combinado - sexo com proteção - constitui abuso sexual.

O site "The Local" contou que o homem, uma francês de 47 anos, conheceu a parceira suíça pelo aplicativo de paquera Tinder.

Em um encontro na casa da suíça, eles começaram a fazer sexo com preservativo, mas no meio da relação ele removeu a proteção. Ela só percebeu ao fim do sexo.

No tribunal, a mulher disse que teria se recusado a ir para a cama com o francês se ele não estivesse com caminsinha.

O francês foi condenado a 12 meses de prisão, mas a sentença foi suspensa. Nesse período, ele ficará sob observação da Justiça.

A decisão é inédita na história jurídica do país europeu.

Imagem disponível em https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10207390628339964&set=a.1162835387105.2024977.1114466274.
Jessica Valenti. The end of hisses, whistles and stares: we need to walk the streets without fear. Men rarely catcall me any more. I hate that our culture makes me miss it.

The end of hisses, whistles and stares: we need to walk the streets without fear.

Jessica Valenti

Two-thirds of women have been sexually harassed just for being in public. But the conversation has exploded, and now something needs to be done.

Tuesday, 3 June 2014 07:30 EDT

https://archive.is/M6GPu [https://www.theguardian.com/commentisfree/2014/jun/03/women-street-harassment-statistics]

Men rarely catcall me any more. I hate that our culture makes me miss it.

Jessica Valenti

To my great shame, the thought of not being worth men's notice bothers me, even though I'm a seasoned feminist and I know better.

Monday, 20 July 2015 07:00 EDT

https://archive.is/upmcL [https://www.theguardian.com/commentisfree/2015/jul/20/catcall-culture-feminism-jessica-valenti]

Jessica Valenti. O fim de assobios, apitos e olhares: é preciso andar pelas ruas sem medo. Os homens raramente me cantam. Eu odeio que nossa cultura me faça perder isso.

O fim de assobios, apitos e olhares: é preciso andar pelas ruas sem medo.

Jessica Valenti

Dois terços das mulheres foram vítimas de assédio sexual apenas por estar em lugar público. Mas a conversa explodiu, e agora algo precisa ser feito.

Terça-feira, 03 de junho de 2014 08:30 hora de Brasília

https://archive.is/M6GPu [https://www.theguardian.com/commentisfree/2014/jun/03/women-street-harassment-statistics]

Os homens raramente me cantam. Eu odeio que nossa cultura me faça perder isso.

Jessica Valenti

Para minha grande vergonha, o pensamento de não ser digna de atenção dos homens me incomoda, mesmo que eu seja uma feminista experiente e eu saiba melhor.

Segunda-feira, 20 de julho de 2015 08:00 hora de Brasília

https://archive.is/upmcL [https://www.theguardian.com/commentisfree/2015/jul/20/catcall-culture-feminism-jessica-valenti]

Jessica Valenti. La fin des sifflements, des sifflets et des regards: nous avons besoin de marcher dans les rues sans crainte. Les hommes me sifflent rarement. Je déteste que notre culture me fait manquer ça.

La fin des sifflements, des sifflets et des regards: nous avons besoin de marcher dans les rues sans crainte.

Jessica Valenti

Deux tiers des femmes ont été victimes de harcèlement sexuel juste pour être en public. Mais la conversation a explosé, et maintenant quelque chose doit être fait.

Mardi, 03 de juin de 2014 07:30 HAE

https://archive.is/M6GPu [https://www.theguardian.com/commentisfree/2014/jun/03/women-street-harassment-statistics]

Les hommes me sifflent rarement. Je déteste que notre culture me fait manquer ça.

Jessica Valenti

À ma grande honte, la pensée de ne pas mériter l'avis des hommes me dérange, même si je suis un féministe chevronné et je sais mieux.

Lundi, 20 de juillet de 2015 07:00 HAE

https://archive.is/upmcL [https://www.theguardian.com/commentisfree/2015/jul/20/catcall-culture-feminism-jessica-valenti]

Jessica Valenti. El final de siseos, silbidos y miradas: tenemos que caminar por las calles sin miedo. Los hombres rara vez me dan piropo más. Odio que nuestra cultura me haga perder eso.

El final de siseos, silbidos y miradas: tenemos que caminar por las calles sin miedo.

Jessica Valenti

Dos tercios de las mujeres han sido acosadas sexualmente sólo por estar en público. Pero la conversación ha explotado, y ahora hay que hacer algo.

Martes, 03 de junio de 2014 07:30 EDT

https://archive.is/M6GPu [https://www.theguardian.com/commentisfree/2014/jun/03/women-street-harassment-statistics]

Los hombres rara vez me dan piropo más. Odio que nuestra cultura me haga perder eso.

Jessica Valenti

A mi gran vergüenza, la idea de no ser digna de la atención de los hombres me molesta, aunque soy una feminista experimentada y sé mejor.

Lunes, 20 de julio de 2015 07:00 EDT

https://archive.is/upmcL [https://www.theguardian.com/commentisfree/2015/jul/20/catcall-culture-feminism-jessica-valenti]

Jessica Valenti. La fine di sibili, fischi e sguardi: abbiamo bisogno di camminare per le strade senza paura. Gli uomini raramente mi fischiano più. Odio che la nostra cultura mi fa manca de esso.

La fine di sibili, fischi e sguardi: abbiamo bisogno di camminare per le strade senza paura.

Jessica Valenti

Due terzi delle donne sono state molestate sessualmente solo per essere in pubblico. Ma la conversazione ha esploso, e ora qualcosa deve essere fatta.

Martedì, 03 di giugno di 2014 07:30 CEST

https://archive.is/M6GPu [https://www.theguardian.com/commentisfree/2014/jun/03/women-street-harassment-statistics]

Gli uomini raramente mi fischiano più. Odio che la nostra cultura mi fa manca de esso.

Jessica Valenti

Con mia grande vergogna, il pensiero di non essere degna del'attenzione degli uomini mi preoccupa, anche se io sono una femminista stagionata e so meglio.

Lunedi, 20 di luglio di 2015 07:00 CEST

https://archive.is/upmcL [https://www.theguardian.com/commentisfree/2015/jul/20/catcall-culture-feminism-jessica-valenti]

Questo testo in italiano senza filmati di dissolutezza in Men of Worth Newspaper: "Anti-femminismo o morte: perché il basso tasso di natalità del Brasile è una punizione per l'universo femminile", http://avezdoshomens2.over-blog.com/2017/01/anti-femminismo-o-morte-basso-tasso-di-natalita-del-brasile.html.
Questo testo in italiano con filmati di dissolutezza in Periódico de Los Hombres de Valía: "Anti-femminismo o morte: perché il basso tasso di natalità del Brasile è una punizione per l'universo femminile", http://avezdoshomens2.blogspot.com/2017/01/anti-femminismo-o-morte-perche-il-basso.html.
Ce texte en français sans films de libertinage au Men of Worth Newspaper: "Anti-Féminisme ou décès: pourquoi le faible taux de natalité de Brésil est une punition pour l'univers féminin", http://avezdoshomens2.over-blog.com/2017/01/anti-feminisme-ou-deces-faible-taux-de-natalite-de-bresil.html.
Ce texte en français avec films de libertinage au Periódico de Los Hombres de Valía: "Anti-Féminisme ou décès: pourquoi le faible taux de natalité de Brésil est une punition pour l'univers féminin", http://avezdoshomens2.blogspot.com/2017/01/anti-feminisme-ou-deces-pourquoi-le.html.
Eso texto en español sin películas de putaría en Men of Worth Newspaper: "Anti-Feminismo o muerte: por qué la baja natalidad de Brasil es un castigo para el universo femenino", http://avezdoshomens2.over-blog.com/2017/01/anti-feminismo-o-muerte-baja-natalidad-de-brasil.html.
Eso texto en español con películas de putaría en Periódico de Los Hombres de Valía: "Anti-Feminismo o muerte: por qué la baja natalidad de Brasil es un castigo para el universo femenino", http://avezdoshomens2.blogspot.com/2017/01/anti-feminismo-o-muerte-por-que-la-baja.html.
This text in English without licentiousness movies at Men of Worth Newspaper: "Antifeminism or death: why Brazil's low birth rate is a punishment for the female universe", http://avezdoshomens2.over-blog.com/2017/01/antifeminism-or-death-brazils-low-birth-rate.html.
This text in English with licentiousness movies at Periódico de Los Hombres de Valía: "Antifeminism or death: why Brazil's low birth rate is a punishment for the female universe", http://avezdoshomens2.blogspot.com/2017/01/antifeminism-or-death-why-brazils-low.html.
Texto original em português sem filmes de putaria no A Vez das Mulheres de Verdade: "Antifeminismo ou morte: por que a baixa taxa de natalidade do Brasil é um castigo ao universo feminino", http://avezdasmulheres.over-blog.com/2017/01/antifeminismo-ou-morte-baixa-taxa-de-natalidade-do-brasil.html.
Texto original em português com filmes de putaria no A Vez dos Homens que Prestam: "Antifeminismo ou morte: por que a baixa taxa de natalidade do Brasil é um castigo ao universo feminino", https://avezdoshomens.blogspot.com.br/2017/01/antifeminismo-ou-morte-por-que-baixa.html.

Ver comentarios

2017-01-15T18:45:28+01:00

Direita cristã, acabou! - parte 28: bloqueio no perfil do Olavo de Carvalho e outras notas sobre os liberais-conservadores

Publicado por Abigail Pereira Aranha

Abigail Pereira Aranha

A minha última participação antes de ser bloqueada no perfil do Olavo de Carvalho no Twitter, começo do tópico

Olavo de Carvalho @OdeCarvalho

1) A grande mérdia INTEIRA caiu numa treta inventada por MOLEQUES. A CIA, a informadíssima, caiu junto.

2) O vexame aí atinge proporções intergaláticas.

05:17 - 11 de janeiro de 2017

https://twitter.com/OdeCarvalho/status/819171375688642560 e https://twitter.com/OdeCarvalho/status/819171449374179329

Abigail P. Aranha @AbigailPAranha

@OdeCarvalho Com tudo isso, ainda não existe outra imprensa. Cadê o Mídia Sem Máscara impresso? Cadê uma rádio comunitária conservadora?

12:34 - 12 de janeiro de 2017

https://twitter.com/AbigailPAranha/status/819643806798794752

Abigail P. Aranha @AbigailPAranha

@OdeCarvalho Qualquer suspensão do Facebook ou do Youtube atrapalha a direita inteira. Já aconteceu com, por exemplo, o Revoltados ON LINE.

12:37 - 12 de janeiro de 2017

https://twitter.com/AbigailPAranha/status/819644416113647616

Respostas e tréplicas

AntiSocial @counterrevolnst

@AbigailPAranha @AbigailPAranha2 @OdeCarvalho só a RÁDIO VOX. Teriam que ter direitos de transmissão da Anatel, ou seja, do Estado.

Abigail P. Aranha @AbigailPAranha

@counterrevolnst @odecarvalho @radiovoxorg Então, por que não nasceu a Rádio Favela da direita? http://anovademocracia.com.br/no-6/1254-radio-favela-bh-livre-e-popular

AntiSocial @counterrevolnst

@AbigailPAranha @OdeCarvalho @RADIOVOXORG pra levar bala da bandidagem?

AntiSocial @counterrevolnst

@AbigailPAranha @OdeCarvalho @RADIOVOXORG esse é um modelo local. Você não consegue replicar isso pro resto do Brasil. O vocabulário é outro

Abigail P. Aranha @AbigailPAranha

@counterrevolnst @odecarvalho @radiovoxorg Poxa! Você só pega pontos periféricos do que eu digo.

AntiSocial @counterrevolnst

@AbigailPAranha @OdeCarvalho @RADIOVOXORG tudo bem, qual o ponto central?

Abigail P. Aranha @AbigailPAranha

@counterrevolnst @odecarvalho @radiovoxorg Vamos voltar ao meu primeiro comentário.

AntiSocial @counterrevolnst

@AbigailPAranha @OdeCarvalho @RADIOVOXORG capital e meios de ação: financeiros, legais e políticos. Llr isso o termo mídia globalista.

Abigail P. Aranha @AbigailPAranha

@counterrevolnst @odecarvalho @radiovoxorg "Capital e meios de ação: financeiros, legais e políticos". Já está entendendo. E do outro lado?

Abigail P. Aranha @AbigailPAranha

@odecarvalho @counterrevolnst Já se esqueceram de quando Rodrigo Constantino, Joice Hasselmann e Marco Antonio Villa perderam o espacinho na Veja?

Abigail P. Aranha @AbigailPAranha

@counterrevolnst @joicehasselmann @odecarvalho @rconstantino @villamarcovilla E se Felipe Moura Brasil e Reinaldo Azevedo rodarem também?

AntiSocial @counterrevolnst

@AbigailPAranha @OdeCarvalho : @VillaMarcovilla @reinaldoazevedo @joicehasselmann, não nutro simpatia: psdebistas.

AntiSocial @counterrevolnst

@AbigailPAranha @OdeCarvalho o @Rconstantino @joicehasselmann @VillaMarcovilla se posicionaram duramente contra o PT nos critérios da Veja.

AntiSocial @counterrevolnst

@AbigailPAranha @OdeCarvalho @RADIOVOXORG não entendo o que a Veja tem haver c/ direita. Exceto o @BlogDoPim, só vejo a tesoura de Lenin.

Abigail P. Aranha @AbigailPAranha

@counterrevolnst @OdeCarvalho @RADIOVOXORG Continua sem entender o que eu disse, mas me deixou um gancho: você confessou que não existe?

AntiSocial @counterrevolnst

@AbigailPAranha @OdeCarvalho @RADIOVOXORG continuo sem entender sua linha de raciocínio, sequer considero a Veja veículo da Direita.

Abigail P. Aranha @AbigailPAranha

@counterrevolnst @OdeCarvalho @RADIOVOXORG Você confessou que a direita e o Conservadorismo não existem na imprensa. ESTE foi o ponto.

AntiSocial @counterrevolnst

@AbigailPAranha @OdeCarvalho @RADIOVOXORG

Ideological Placement of Each Source's Audience

Interactive: Audience Profiles & Media Habits

http://www.journalism.org/2014/10/21/political-polarization-media-habits/pj_14-10-21_mediapolarization-08

Abigail P. Aranha @AbigailPAranha

@counterrevolnst @odecarvalho @radiovoxorg Interessante. Mas isso prova, talvez, que existe canal antiesquerdista nos Estados Unidos.

Abigail P. Aranha @AbigailPAranha

@counterrevolnst @odecarvalho @radiovoxorg Depois da Globeleza vestida, até Lola Aronovich e Brasil 247 pararam com "a Globo é de direita".

AntiSocial @counterrevolnst

@AbigailPAranha @OdeCarvalho @RADIOVOXORG eles mudam de opinião como o vento de direção. Tudo pela revolução. A esquerda é moralista

AntiSocial @counterrevolnst

@AbigailPAranha @RADIOVOXORG hipócrita e desonesta, vide como ela persegue seus desafetos. Até uns dias o @OdeCarvalho era agente da CIA,

AntiSocial @counterrevolnst

@AbigailPAranha @RADIOVOXORG @OdeCarvalho e a esquerda sempre satanizou a CIA, agora usa das supostas denúncias contra Trump: conveniência

Bônus: Diário filosófico da Abigail P. Aranha

Meu humilde conselho aos ídolos e formadores de opinião do meio liberal-conservador: façam moderação dos seus próprios perfis e páginas de redes sociais, ou entreguem a moderação a alguém firme. Se algum babaca da MAV aparecer, a pessoa tem que ser bloqueada e denunciada à rede em questão, isso se não for humilhada publicamente com print screen e, no mínimo, nome de usuário. Pelo menos de vez em quando, isso deve ser feito pelo próprio chefe.

Eu dou exemplo dos meus blogues e dos meus antigos perfis do Facebook. Os comentários não foram poucos, e a maioria de amigos, porque o que eu escrevo é pouco lido, é porque os esquerdistas e os que desconversam apanham de mim mesma pessoalmente. Eu nunca pensei duas vezes antes de apagar um comentário quando era claro que a pessoa veio despejar a raiva dela e nunca mais voltar. E no caso do Facebook, e os meus perfis permitiam comentários de qualquer usuário, não apenas os lésbico-socialistas que foram aos meus perfis se davam mal, aqueles que eu respondia em tópicos fora deles me bloqueavam ou passavam vergonha, alguns desses casos estão com print screen e transcrição nos meus blogues.

Se o Reinaldo Azevedo chegou ao ponto de anunciar que vai processar o Joaquim Barbosa por causa de uns desaforos deste último no Twitter, é porque ele e quase todos os outros se permitiram a farsa de desprezo superior quando milhares de mequetrefes fizeram milhares de desconversas, calúnias e difamações contra cada um deles nas suas próprias páginas. 10 ou 20 esquerdopatas de baixo escalão que um Jair Bolsonaro ou Reinaldo Azevedo tratar com farsa de indiferença hoje podem derrubar um perfil dele amanhã.

08 de janeiro de 2017, https://plus.google.com/+AbigailPereiraAranha/posts/ZqZmYHNz8mF

Notas sobre a direita e os conservadores:

1) Quase todos ainda falam e escrevem como quem faz material apócrifo para disputa de prefeitura de cidade pequena.

2) Saíram do impeachment da Rainha Louca sem referência fora das redes sociais. Depois da Globeleza vestida, até a Lola Aronovich e o Brasil 247 sabem que a Rede Globo não está do lado deles (não é exagero).

3) Os perfis e as páginas das celebridades da direita em redes sociais permitem comentários de esquerdistas que só aparecem para encher o saco com uma tolerância injustificável. Os perfis do Jair Bolsonaro e do Silas Malafaia, para dar dois exemplos, nada sugere que os donos leiam os comentários ou tenham moderadores para lerem.

4) Jair Bolsonaro não ganha em 2018. Os liberais-conservadores vão dar graças a Deus se chegarem a 2019 com um Aécio Neves, talvez um Paulinho da Força.

5) Basta eu lembrar a eles que eles gastaram dois anos para tirar a peça insignificante que é Dilma Rousseff da Presidência da República para eu ser chamada de petista.

6) Basta que eu compartilhe textos meus de 2015 ou antes sobre erros que a direita comete hoje para eu ser tratada com farsa de desprezo, talvez sendo chamada de esquerdista.

12 de janeiro de 2017, https://plus.google.com/+AbigailPereiraAranha/posts/WDs3jnc2TnE

Se dependêssemos da direita cristã pura, o máximo que ela mesma teria na imprensa e nas livrarias seria Rodrigo Constantino e Júlio Severo.

14 de janeiro de 2017, https://plus.google.com/+AbigailPereiraAranha/posts/CCkLqoQgu1F

Os memes dos liberais e conservadores contra o lésbico-socialismo são muito semelhantes aos da esquerda contra os conservadores, que se parecem muito com os dos ateus contra os cristãos. Todos eles parecendo material apócrifo de disputa de prefeitura de cidade pequena. O movimento esquerdista tem poucos concorrentes na produção intelectual e cultural e poucos inimigos na produção de burrice. Então, a própria direita vira parte da burrice nacional.

15 de janeiro de 2017, https://plus.google.com/+AbigailPereiraAranha/posts/As6eGugsq7o

Ver comentarios

2017-01-11T10:10:15+01:00

O Puritano-Feminismo episódio 30: a Globeleza é vestida, "público se divide no Twitter" em feministas que elogiam e "gente que preferiu destilar preconceito"

Publicado por Abigail Pereira Aranha

Globeleza aparece vestida em vinheta de Carnaval e público se divide no Twitter

Por

Atualizado em 9/01/2017

Todo mundo sabe que entra ano e sai ano a Globo tem uma vinheta de Carnaval que, em geral, envolve uma mulher sambando nua como personagem principal.

Porém, em 2017, tudo mudou e agora a Globeleza aparece vestida e acompanhada de outras pessoas, mostrando um aspecto muito mais cultural do Carnaval, sem a pegada sexual de antes, ou então, sem refletir a objetificação do corpo da mulher.

A Globeleza é a bailarina Érika Moura. No vídeo, ela dança samba, frevo, maracatu e axé e há trajes que caracterizam cada um desses ritmos.

As mudanças na vinheta do Carnaval 2017 foi um choque para algumas pessoas e a dividiu opiniões no Twitter. Muita gente aprovou e até comemorou essa sábia decisão da TV Globo:

Globeleza 6

Lucas Galdino

Globo fazendo vinheta de carnaval sem globeleza nua e com mais diversidade (racial e cultural) não é mais do que obrigação. 2017, né mores?

(https://twitter.com/galdinolucass/status/818399659169292289)

Globeleza 1

Isabela Catão

Finalmente a tiraram a vinheta da Globeleza nua e hipersexualizada e deram foco às tradições de carnaval do País.

(https://twitter.com/cataoisabela/status/818307485966671872)

Globeleza 2

Luuis Comenta

Gente, quero parabenizar a vinheta da globeleza desse ano. Finalmente mostrando cultura, a alegria do carnaval e sem expor a mulher.

(https://twitter.com/LuuisComenta/status/818275987691601920)

Globeleza 3

J A C Y J U L Y

"Globeleza vestida, 2017 começou mal"

Começou mal pra quem?

Já se imaginou sambando pelado em rede nacional?

Ata.

(https://twitter.com/JacyJuly/status/818292269707067392)

Globeleza 4

evessaura

a globo finalmente decidiu mudar a vinheta da globeleza pra real diversidade do carnaval brasileiro. curti

(https://twitter.com/evelyseporto/status/818291368070180864)

Globeleza 5

Leo

vc percebe que 2017 vai ser um ano bom,quando a vinheta da globeleza se tornou algo bem cultural e sem a necessidade de exposição feminina ?

(https://twitter.com/eaibebe/status/818293395806449664)

Mas também teve gente que preferiu destilar preconceito e desaprovou por completo a decisão da Globo:

Globeleza Contra

Inês Bolsonaro

Globeleza 2020

150 quilos, trans não binaria, fazendo aborto enquanto dança

(https://twitter.com/InesBolsonaro/status/818279253498331139)

Globeleza Contra 2

hir?m

aproveitem enquanto a Globeleza ainda é mulher pq ano que vem provavelmente sera algum prof de historia trans de vestido e make

(https://twitter.com/estadohiramico/status/818272997438013447)

Globeleza Contra 3

carolis

que preguiça zzzzzz o politicamente correto já chegou na globeleza

(https://twitter.com/carolistuita/status/818398621435629568)

"Globeleza aparece vestida em vinheta de Carnaval e público se divide no Twitter", Portal Virgula, 09 de janeiro de 2017, http://virgula.uol.com.br/tvecinema/globeleza-aparece-vestida-em-vinheta-de-carnaval-e-publico-se-divide-no-twitter.

Meus comentários e algumas notas

Nota 01

Lukas Mateus @4b69c0a51ca24b1

Até que fim que fizeram o comercial da Globeleza mostrando as cultura do Brasil e ñ expondo a mulher brasileira.

Abigail P. Aranha @AbigailPAranha

@4b69c0a51ca24b1 Meu caro, até que ponto você acredita que a heterossexualidade masculina é nojenta? https://avezdoshomens.blogspot.com/search/label/castidade-odio-aos-homens

Andressa @untouchablelike

@AbigailPAranha @4b69c0a51ca24b1 o que isso tem a ver com heterossexualidade?

Abigail P. Aranha @AbigailPAranha

@untouchablelike @4b69c0a51ca24b1 Está na série que eu dei o atalho. "Expor a mulher" não quer dizer que ela agradar os homens é degradante?

momotaro @glitterfying

@AbigailPAranha @untouchablelike @4b69c0a51ca24b1 mano..... pq mulher tem que agradar homem em rede nacional?? dá licença

momotaro @glitterfying

@AbigailPAranha @untouchablelike @4b69c0a51ca24b1 sem falar que mulher simplesmente NÃO ESTÁ NO MUNDO p agradar homem po

Abigail P. Aranha @AbigailPAranha

@glitterfying @untouchablelike @4b69c0a51ca24b1 E você está no mundo para ser uma lésbica desagradável, psicótica e ridícula?

15:17 BRST - 09 de janeiro de 2017

https://twitter.com/AbigailPAranha/status/818597558507409409

momotaro @glitterfying

@AbigailPAranha @untouchablelike @4b69c0a51ca24b1 mas eu namoro um homem...

https://twitter.com/glitterfying/status/818614947508789248

Nota 02

JeanneDarc @JeanneDarc

@lolaescreva Lola,vc se enche de atitude,sente confiança,sente o poder d que vc é capaz. Será q,mesmo com décadas a frente, isso vai acabar?

JeanneDarc @JeanneDarc

@lolaescreva Essa raiva odiosa, doente,cruel,contra as mulheres? O problema não é mulher vestida,pintada,sem roupa. O problema é a mulher.

Abigail P. Aranha @AbigailPAranha

@jeannedarc @lolaescreva Vou acompanhar a discussão. Se a postagem tem a ver com a Globeleza vestida, não vou ver nada que me surpreenda.

Abigail P. Aranha @AbigailPAranha

@jeannedarc @lolaescreva Teve Slut Walk não "porque a sociedade em geral era contra o Feminismo, era porque quase toda a sociedade NÃO era".

Abigail P. Aranha @AbigailPAranha

@jeannedarc @lolaescreva Ah, isso é um trecho deste texto meu de novembro de 2014: https://avezdoshomens.blogspot.com/2014/11/o-partido-das-vacas-loucas-comentando.html

JeanneDarc @JeanneDarc

@AbigailPAranha @lolaescreva Deixou-me mais atônita é o fato do comentarista de portais e chans ganhar vida,corpo e encher o peito (cont)

Lola Aronovich @lolaescreva

@JeanneDarc @AbigailPAranha Dá block logo nesse mascu, Jeanne. Ignore.

07:06 BRST - 09 de janeiro de 2017

https://twitter.com/lolaescreva/status/818474051756769284

Abigail P. Aranha @AbigailPAranha

@jeannedarc Eu disse "vou acompanhar a discussão", @lolaescreva me bloqueou. Obrigada pela honra, lésbica asquerosa.

https://twitter.com/AbigailPAranha/status/818515513773068289

Nota 03

Lola Aronovich @lolaescreva

Meu post de hj: Uma Globeleza vestida e acompanhada de diversidade http://escrevalolaescreva.blogspot.com.br/2017/01/uma-globeleza-vestida-e-acompanhada-de.html

Fátima Oliveira @oliveirafatima_

@lolaescreva Excelente texto analítico, mas acredito q a Rede Globo não o merece! Globeleza vestida foi uma exigência da Bancada Evangélica

14:27 BRST - 09 de janeiro de 2017

https://twitter.com/oliveirafatima_/status/818584983585492993

Abigail P. Aranha @AbigailPAranha

Abigail P. Aranha retweetou

Comentário de @oliveirafatima_, uma idiota esquerdopata, da postagem da Lola Aronovich sobre a Globeleza vestida: https://www.twitter.com/oliveirafatima_/status/818584983585492993

Este Tweet está indisponível.

Abigail P. Aranha @AbigailPAranha

A postagem da Lola não é surpreendente: alguns elogios discretos à iniciativa da Globo, a ladainha lésbica psicótica de sempre.

Abigail P. Aranha @AbigailPAranha

A Lola também ataca, de novo, a Alezzia. O que prova que para ela, uma mulher é inimiga se não sofrer de lesbianismo.

Abigail P. Aranha @AbigailPAranha

Mas eu não compartilho esse comentário da Fátima Oliveira só porque a Baleia Assassina me bloqueou. O comentário também é ilustrativo.

Abigail P. Aranha @AbigailPAranha

Comentário ilustrativo do que eu digo há algum tempo: quando o Feminismo Radical der no saco e for descartado, o Conservadorismo vai junto.

Abigail P. Aranha @AbigailPAranha

Ah, e quantos brasileiros NÃO vão associar a Globeleza vestida àquele projeto de lei contra a pornografia na internet?

Abigail P. Aranha

20:23 BRST - 09 de janeiro de 2017

https://twitter.com/AbigailPAranha/status/818674513504337920

Nota 04

Notinha sinistra: como vai ser o Carnaval deste ano? Depois da Globeleza vestida, os amigos já pensaram quem mais pode gostar da ideia?

08:27 - 09 de janeiro de 2017

https://twitter.com/AbigailPAranha/status/818494300816363520

Nota 05

Implicante @implicante_org

A mesma esquerda que reclamou do "bela, recatada e do lar" celebra a Globeleza com roupa http://www.implicante.org/blog/mesma-esquerda-que-reclamou-do-bela-recatada-e-do-lar-celebra-globeleza-com-roupa

https://twitter.com/implicante_org/status/818521491360911360

Abigail P. Aranha @AbigailPAranha

@implicante_org Até uma feminista de nível razoável como a @cynaramenezes responde essa. Vocês ainda não entenderam.

23:21 - 10 de janeiro de 2017

https://twitter.com/AbigailPAranha/status/818991179715018753

Nota 06

Os amigos se deram conta de que em menos de uma semana, tivemos a Globeleza vestida e a notícia do projeto de lei contra pornografia e Dilma Rousseff não era mais nossa presidente? Se antes quase toda a nossa imprensa era comprada com dinheiro do Petrolão e todos os que atrapalhavam o PT no governo eram depreciados, por que isso continua agora? Mais exatamente no caso da Globeleza vestida, e na repercussão que ela teve na imprensa, nós sabemos que houve a influência da parte mais estúpida do movimento feminista, aquela que ganha cada vez mais antipatia não só das mulheres do povo de verdade, também das fileiras mais sensatas do próprio movimento. Já corre no meio esquerdista-feminista que, na verdade, isso foi pressão da "bancada evangélica", mas as duas coisas não se excluem, como eu já tenho mostrado mais detalhadamente desde 2013. Mas considerando só a influência lesbofeminista, por que, então, a Rede Globo teve essa iniciativa da Globeleza vestida?

Hipótese 1: O Petrolão ainda existe como funcionava em 2014 ou 2015, mas encoberto. Afinal, a Operação Lava Jato começou a chegar no esquema todo e agora é o "eu comi a sua irmã" da política brasileira.

Hipótese 2: A Rede Globo, talvez a imprensa em geral, realmente perdeu muito dinheiro público que chegava via PT e acredita que lésbica desocupada é "consumidor", como, por exemplo, a revista Exame chamou as agitadoras do caso Quitandinha.

Hipótese 3: A "mainstream media" está passando pela mesma decomposição intelectual e a mesma dificuldade para apreender a realidade que o esquerdismo teve pouco antes.

Hipótese 4: Há outras fontes de financiamento desconhecidas nossas que estão investindo nessa peça de campanha e também na pior parte do movimento feminista, e tanto as radfems quanto a "mainstream media" são partes de um projeto comum.

Eu não posso provar as hipóteses 1 e 4, mas as 4 podem estar acontecendo ao mesmo tempo. Mas qualquer uma delas mostra que tudo que a direita conseguiu com o impeachment foi: 1) derrubar um símbolo visível do movimento socialista no Brasil e perder a referência até para suas próprias ações; 2) deixar a esquerda intacta na esfera cultural e pouco afetada na esfera político-eleitoral; 3) quebrar a cara pensando que voltaria ao poder político ou à posição cultural dos anos 1950.

Voltemos àquela outra notícia sobre o projeto de lei de censura à pornografia na internet poucos dias antes. A tese de que o que tem nome de "bancada evangélica" tem a ver com a Globeleza vestida pode fazer sentido para milhões de brasileiros, mesmo que a mesma "bancada evangélica" não tenha colocado o jornalista Ricardo Boechat na cadeia, merecidamente, por dizer ao pastor Silas Malafaia para "procurar uma rola" em um programa de rádio. Agora, temos dois desfechos possíveis: os liberais-conservadores vão ser desmoralizados e expulsos da vida política e cultural sozinhos ou JUNTO com o Feminismo Radical.

10 de janeiro de 2017, 17:58, https://plus.google.com/+AbigailPereiraAranha/posts/2MpqZz3Pf6s

Nota 07

Portal Vírgula, dia 09: "agora a Globeleza aparece vestida e acompanhada de outras pessoas, mostrando um aspecto muito mais cultural do Carnaval, sem a pegada sexual de antes, ou então, sem refletir a objetificação do corpo da mulher" ("Globeleza aparece vestida em vinheta de Carnaval e público se divide no Twitter", http://virgula.uol.com.br/tvecinema/globeleza-aparece-vestida-em-vinheta-de-carnaval-e-publico-se-divide-no-twitter). O mesmo Portal Vírgula, dia 10: "Mulher viaja o mundo e posa nua em todos lugares que visita", Portal Virgula, 10 de janeiro de 2017, http://virgula.uol.com.br/viagem/mulher-viaja-o-mundo-e-posa-nua-em-todos-lugares-que-visita.

10 de janeiro de 2017, 21:25, https://plus.google.com/+AbigailPereiraAranha/posts/AMPvJiaHkaz

Abigail Pereira Aranha

Apêndices

"Globeleza aparece com roupas típicas e celebrando ritmos populares Brasil afora; internautas elogiam", Estadão, 09 de janeiro de 2017. Disponível em http://cultura.estadao.com.br/blogs/radar-cultural/globeleza-aparece-com-roupas-tipicas-e-celebrando-ritmos-populares-brasil-afora-internautas-elogiam.

Globeleza aparece com roupas típicas e celebrando ritmos populares Brasil afora; internautas elogiam

Guilherme Sobota

09 Janeiro 2017 | 10h17

A Globeleza de 2017 – a dançarina e coreógrafa Erika Moura – aparece na nova vinheta da Globo vestida com roupas típicas e dançando não apenas o samba enredo típico das escolas de samba, mas também outros ritmos populares no carnaval Brasil afora.

A vinheta entrou no ar neste domingo, 8, e também na web. Assista:

Internautas elogiaram a atitude da emissora em mudar a “tradição”, que existe desde 1991.

“A melhor vinheta até hoje! Até que fim aprendeu a valorizar a cultura do Brasil e não colocar uma mulher nua”, escreveu Nayara Santana na página do Facebook da Globo.

“O diretor mostrou que uma chamada não precisa exibir o corpo feminino seminu, mesmo que seja algo artístico, para chamar a atenção”, escreveu outro internauta, Rodrigo Braga Daumas. “A mais bela vinheta de todos os tempos, com as diferentes representações do carnaval brasileiro”, parabenizou.

Também houve elogios para as representações regionais dos carnavais por todo o Brasil.

Veja algumas outras reações no Twitter:

"Uma Globeleza vestida e acompanhada de diversidade", Escreva Lola Escreva, 09 de janeiro de 2017. Disponível em http://escrevalolaescreva.blogspot.com.br/2017/01/uma-globeleza-vestida-e-acompanhada-de.html.

Uma Globeleza vestida e acompanhada de diversidade

Eu nem estava sabendo da nova Globeleza, mas um jornal me pediu minha opinião, e tive que me inteirar.
Nessa vinheta da Globo que antecipa o carnaval, em vez de haver uma "mulata" nua ou seminua, com closes de várias partes do seu corpo, há pessoas vestidas, representando o carnaval em diversas partes do país e mostrando, além do samba, também o maracatu, axé, bumba-meu-boi e frevo. Eu gostei. Muito.
O movimento negro, principalmente as mulheres negras, sempre protestaram contra a sexualização das negras, o que é algo histórico e obviamente racista. 
Sexualiza-se o negro através do mito de que ele tem pênis grande, tornando-o um perigo ainda maior para as pobres e indefesas mulheres brancas (felizmente os homens brancos estão aí para protegê-las e salvá-las -- esta é a narrativa). Sexualiza-se a negra para deturpar a realidade de séculos de estupros cometidos por donos brancos de escravas negras. Em vez de ser vítima, a mulher negra é transformada em algoz do homem branco, como se fosse uma feiticeira ("eu nem queria estuprá-la, foi ela que me seduziu!"). Essa narrativa de animalizar as pessoas negras persiste, e não existe apenas aqui no Brasil, mas em todos os lugares onde houve escravidão.
Mulata é um termo por si só pejorativo, porque vem de mula (mais animalização que isso, difícil). A "mulata tipo exportação", um dos mais famosos produtos brasileiros -- e é isso mesmo, um produto -- sempre foi fetichizada. Na nossa cultura popular, quando se pensa em mulatas, pensa-se em mulheres sem nome e puramente sexuais, sempre "apresentadas" por um homem branco. Eu cresci vendo homens brancos explorando o corpo de mulatas. Lembro das "mulatas do Sargentelli". Lembro das dançarinas do Clube do Bolinha (realmente houve um programa de TV com esse nome). 
A Globo explorava isso como ninguém. Durante 26 anos exibia a "Globeleza". A única que parecia ter nome foi Valéria Valenssa, que ficou no cargo por 14 anos. Eu lembro dos making-ofs, lembro do Hans Donner exibindo sua esposa. Parecia que, sempre que havia uma mulata, havia um homem branco para controlar, explorar, vender o produto. 
E óbvio que não sou só eu que vejo isso. Não é à toa que, nos últimos anos, em inúmeros protestos, jovens negras vem com cartazes para dizer "A carne negra é a mais barata do mercado" e "Não queremos ser Globeleza". 
De fato, elas exigem representatividade na mídia, uma representatividade ainda extremamente restrita. 
E elas têm inúmeras ambições que lhes foram negadas durante séculos. Por isso, ainda que a nova vinheta da Globeleza signifique um gigantesco avanço diante das anteriores, ela não apaga os anos de exploração. Negras querem ser vistas como seres humanos completos, repletos de nuances e complexidades, não como símbolo de uma festa que, no eixo Rio - São Paulo, deixou de ser popular faz tempo.
E se você nunca parou pra pensar como a vinheta objetificava a mulher negra, tente pensar por um segundo como seria se fosse com um homem. Felizmente, o Quadrinhos Ácidos fez isso pela gente. E o resultado ficou meio ridículo. Porque é ridículo a câmera focalizar partes do corpo para erotizá-las (e eu não vi o Globo de Ouro ontem, mas sempre nessas transmissões têm a câmera indo de baixo pra cima no corpo das atrizes, o que é um clichê risível, a atriz tá dando uma entrevista e a câmera está passeando pelo seu corpo).
Ah, mas alguém que não para pra pensar pode dizer, ficou ridículo porque homens e mulheres são diferentes, porque homem não rebola. Pois é, deixa eu te contar uma coisa: ninguém nasce rebolando. Rebolar é, como quase tudo na nossa vida, algo ensinado. As poses que mulheres e homens fazem não são naturais. São construções sociais. Por isso que eu gosto tanto do desenho do Kevin Bolk mostrando como ficariam os superheróis se tivessem que fazer poses sexy que enfatizassem suas bundas (como superheroínas têm que fazer). 
Se parece estranho haver close de um pênis balançando ao som de samba, por que aceitamos com tanta naturalidade os closes de bunda que vimos durante um quarto de século nas vinhetas da Globeleza? 
Como pra pessoas que não pensam é quase impossível refletir, permitam-me desenhar. Vi conservadores reclamando da nova vinheta, porque, para eles, mulher foi feita pra ser objetificada sexualmente mesmo. Reaças temem que, nos próximos carnavais, tenhamos uma Globeleza travesti, ou uma Globeleza gorda, ou uma Globeleza de burca. O discurso deles soa incoerente, mas não é. Eles são moralistas, odeiam nudez -- é só ver como eles tiveram um infarto com o videoclipe de Clarice Falcão, "Eu Escolhi Você", que mostra genitais em primeiro plano (e foi censurada no YouTube). 
É só ver como eles atacam as mulheres que protestam com os seios desnudos na Marcha das Vadias. É só ver como eles agridem as negras e gordas Daniela Martins e Jész Ipólito, que ousam desafiar o padrão de beleza e posam nuas, felizes, poderosas. No entanto, conservadores vão defender até os dentes quando o capitalismo objetifica mulheres para vender seus produtos (mesmo produtos como móveis de inox, que não exigem a presença de uma mulher de maiô). Então é mentalidade reaça é assim: mulher fora do padrão posar nua, protestar sem sutiã, promover mamaço, amamentar em público, postar foto da sua mastectomia? Não pode, proíbe! Censura já, onde já se viu?! Estão acabando com a moral e os bons costumes! Querem exterminar a tradicional família brasileira, os homens de bem! 
Propagandas e programas mil de TV mostrando "corpos perfeitos" de mulheres pra vender tudo e qualquer coisa? Aí sim! Só feminazi que não gosta! 
Ou seja: quem quer proibir, quem quer censurar, não são as feministas ou outros ativistas sociais. São os conservadores. São eles que têm horror à diversidade. Nós criticamos, questionamos, problematizamos. Fazemos o que eles não fazem -- pensamos. Nós sabemos que há diferenças gritantes entre uma mulher negra gorda se fotografar sem roupa para se sentir bem e mostrar que a beleza é plural e uma marca objetificar mulheres para lucrar.
Por isso, talvez, 2017 não tenha começado muito bem pra eles. Além da nova vinheta Globeleza, a Skol lançou a campanha "No verão Skol, redondo é sair do seu quadrado", em que encoraja que todos se sintam bem e aproveitem as férias, independente do seu tipo físico. Uma ótima melhora em relação a sua campanha de 2015, do "Esqueci o 'não' em casa". Como disse a VP de Marketing da Ambev, as marcas do grupo estão tentando se afastar da fórmula machista de vender cerveja: "O consumidor vem evoluindo, e a gente tem que evoluir junto".
Ainda tem muita gente se negando a evoluir. Mas é bom que a Globo, que ainda dita um bom pedaço do que é pensado no Brasil, finalmente notou que carnaval não é sinônimo de mulatas nuas.

======

"Mulher viaja o mundo e posa nua em todos lugares que visita", Portal Virgula, 10 de janeiro de 2017. Disponível em http://virgula.uol.com.br/viagem/mulher-viaja-o-mundo-e-posa-nua-em-todos-lugares-que-visita.

Mulher viaja o mundo e posa nua em todos lugares que visita

Por

Atualizado em 10/01/2017

PicMonkey Collage

(Reprodução/ Instagram) Magdalena Wosinska

Se viajar tem a ver com liberdade, a fotógrafa polonesa Magdalena Wosinska, de 32 anos, tem tornado a ideia bastante literal. Ela ama viajar e ama tirar a roupa em cada lugar que visita, se sentindo totalmente livre na montanha, na praia, na neve, na cidade, no campo, etc. E posta TUDO em seu Instagram, que já tem mais de 127 mil seguidores.

“Acho que comecei a fazer autorretratos nus há uns 20 anos”, disse Magdalena ao The Sun. A polonesa, que atualmente mora em Los Angeles, EUA, afirma que seus selfies não são destinados a ser sexualmente provocativos, mas significam uma posição contra o sistema de classe social: “Sem roupas as pessoas não podem ser identificadas por status, classe ou grupo social”, diz ela.

Veja abaixo algumas de suas fotos. Mas calma que, nunca (ou quase nunca), ela aparece de nu frontal.

Texto original em português sem filmes de putaria no A Vez das Mulheres de Verdade: "O Puritano-Feminismo episódio 30: a Globeleza é vestida, 'público se divide no Twitter' em feministas que elogiam e 'gente que preferiu destilar preconceito'", http://avezdasmulheres.over-blog.com/2017/01/o-puritano-feminismo-episodio-30.html.
Texto original em português com filmes de putaria no A Vez dos Homens que Prestam: "O Puritano-Feminismo episódio 30: a Globeleza é vestida, 'público se divide no Twitter' em feministas que elogiam e 'gente que preferiu destilar preconceito'", http://avezdoshomens.blogspot.com/2017/01/o-puritano-feminismo-episodio-30.html.

Ver comentarios

Girl Gift Template by Ipietoon - Alojado por Overblog