Overblog Seguir este blog
Administration Create my blog

2017-03-21T16:42:01+01:00

Eu avisei que os cristãos tradicionalistas de direita deviam defender os direitos humanos, agora é direitos humanos para humanos esquerdos

Publicado por Abigail Pereira Aranha

Introdução

Eu publiquei em 24 de novembro de 2014: "Cristãos tradicionalistas de direita, defendam os direitos humanos: VOCÊS vão precisar deles". Em 29 de julho de 2015, eu escrevi "A pedofilia e os anos dourados da direita", comentando também um caso de falsa acusação contra o Robson Otto Aguiar e o Emerson Eduardo Rodrigues, dois "libertarians", e mostrando alguns comentários de conservadores raivosos. Qual página de direita mostrou que o caso era forjado?

25 e 26 de maio do ano passado, comentários sobre o suposto caso do estupro coletivo no Rio de Janeiro no compartilhamento da postagem da Sofia Alves no grupo Feminismo Autozoativo:

Adão Alves Dos Santos Lopes Eu vi o video, é revoltante, para mim, todos eles mereciam a pena de morte. Mas voltando ao post dessa dai...por mais que vocês esteja *abalada* você não pode generalizar, chamando todos os homens de estupradores, isso pra mim é coisa de gente doente, va se tratar, e antes que esquecem, se o Bolsonaro fosse presidente, uma hora dessas esses imundos não estariam na cadeia não, muito menos sendo ajudados pelos *direitos dos manos* estariam a 7 palmos na terra.

Abigail Proibida Mas vejo até neste tópico mesmo como vocês são otários e fazem questão de ignorar coisas que eu escrevo há dois anos. Por exemplo, este texto que eu escrevi em 2014: http://jornaldohomem.blogspot.com.br/2014/11/cristaos-tradicionalistas-de-direita.html

"Jornal dos Homens que Prestam: Cristãos tradicionalistas de direita, defendam os direitos humanos: VOCÊS vão precisar deles"

WaLdo MiRo "Devemos defender um sistema penitenciário de onde um criminoso possa sair recuperado e com perspectiva de levar uma vida honesta."

NÃO FODE CARAALHO e ainda chama os outros de otarios, pqp !

Antonio Carvalho kkkkkkk

Antonio Carvalho o cara foi preso 37 vzs, matou roubou e estuprou e ela acha que ele vai se arrepender, encontrar Deus e virar pastor.... só pode...

WaLdo MiRo Antonio Carvalho Bem isso !

Ah, já que mencionaram Jair Bolsonaro, 07 de março, véspera do Dia Internacional da Mulher, "STF rejeita recurso e confirma Bolsonaro como réu" de incitação ao crime de estupro e injúria. A vítima de injúria é a deputada Maria do Rosário, que chamou o deputado de estuprador e ouviu o que não quis. Jair Bolsonaro é o deputado que sofreu essa calúnia sem processar a autora e, no meio-tempo, foi cuspido por outro deputado em plena Câmara dos Deputados.

Há um mês, eu escrevi sobre dois casos recentes: "Já criaram o Ministério da Verdade e o Ministério do Amor no Brasil? Notícia 'upada' contra Silas Malafaia e 'vaporização' de Victor Chaves em programa da Globo". O laudo provou que a denúncia da esposa dele, de violência doméstica, era mentira, mas a Globo provou que repudia a violência de homem contra mulher, mas apoia a falsa denúncia de mulher contra homem.

As postagens que eu vou reproduzir a seguir são comentários sobre a soltura do "Goleiro Bruno", condenado por matar Eliza Samudio, mas o corpo dela nunca foi encontrado. Uma das postagens cita o pastor Silas Malafaia. "Sabe como o goleiro Bruno podia ter evitado a prisão?" Eu tentei fazer uma piadinha sobre isso para o Dia Internacional da Mulher de 2013, mas ficou horrível. Mas há quase dois anos, "médica condenada por mutilar ex-noivo consegue prisão domiciliar" (G1, 26 de março de 2015). Cadê a revolta, dos conservadores ou dos progressistas?

Como expliquei em maio de 2015 em "O fim dos direitos humanos", os direitos humanos já acabaram. O ser humano não existe mais legalmente, existem mulheres, negros, LGBT, etc.

Faço minhas as palavras do Roger Rocha Moreira no Twitter: "Eu acho sinceramente que os presos deveriam ter melhores condições na cadeia. E nós, os soltos, condições melhores ainda." Agora, temos duas possibilidades: ou a "direita xucra" (termo do Reinaldo Azevedo) continua defendendo a desumanização do preso e determina como vai ser a própria cela, ou uma parte da esquerda vai começar a falar dos presos como seres humanos. Os conservadores têm o lema "direitos humanos para humanos direitos". O esquerdismo já criou "direitos humanos para humanos esquerdos".

Abigail Pereira Aranha

Uma postagem de uma esquerdista sobre indignação seletiva e o vexame da direita nas respostas

Karolyne Bié

05 de março de 2017 às 22:18

Semana passada:

"Bandido bom é bandido morto!"

Hoje:

"O Bruno tem que voltar a jogar mesmo, tá arrependido, já pagou pelo que fez"

Cês tem uma indignação seletiva (sem falar exagerada) tão bizarra que nem vou falar nada. Mas fica o questionamento.

Karolyne Bié Acredito que ele tem todo o direito de uma segunda chance, mas ele não cumpriu a pena que tava estimada pra ele e por mais que ele deva ser tratada como uma pessoa normal as pessoas precisam tirar uma lição disso tudo sabe

05 de março às 22:25

Karolyne Bié Eu tenho asco dele, mas isso é opinião pessoal..

Se ele é bom jogador que jogue mesmo,mas violencia doméstica é um negócio que só estigmatiza mulheres e é aí que mora o problema

05 de março às 22:25

(https://www.facebook.com/Karolynebie/posts/1437129352997987)

Esquerdizando

05 de março de 2017 às 22:31

O mesmo vale para quem defende o Pastor Silas Malafaia, indiciado pela Polícia Federal por lavagem de dinheiro.

Kevin Mamar Bruno tem que voltar pra prisão, tem direito nenhum esse merda não! quem defende essas porras são vocês

15 de março às 16:56

Gustavo Heleno bruno é um filha da puta quem disse isso não me representa

17 de março às 01:03

Giovana Melo Quem ta defendendo ele é a esquerda, a galera de direita ta putassa com isso

19 de março às 17:57

Felipe Mustafá Vagabundo tem q morrer msm

19 de março às 11:08

(https://www.facebook.com/Esquerdizando/photos/a.777939875614044.1073741828.777623242312374/1402643689810323)

Ver comentarios

2017-03-19T16:31:05+01:00

O Puritano-Feminismo episódio 32: Emma Watson tentou mostrar que o Feminismo é bonzinho publicando foto sensual, mas além de se esquecer de combinar com as amigas, quer processar um cara que publicou fotos sensuais dela

Publicado por Abigail Pereira Aranha

Criticada por foto sexy, Emma Watson diz: "Feminismo é liberdade"

Atriz foi clicada para um ensaio da "Vanity Fair" sem sutiã, usando apenas um xale branco, e usuários das redes sociais começaram a chamá-la de "hipócrita"

Por Da redação

05 de março de 2017, 21h32 - Atualizado em 05 de março de 2017, 21h39

Emma Watson na estreia de ‘A Bela e a Fera’ em Londres, em 23 de fevereiro de 2017

Emma Watson na estreia de "A Bela e a Fera" em Londres, em 23 de fevereiro de 2017 (Jeff Spicer/Getty Images)

Emma Watson respondeu a uma controvérsia envolvendo um ensaio que ela fez para a revista americana Vanity Fair, da qual é capa neste mês. Em uma das fotos, feitas pelo fotógrafo Tim Walker, a atriz aparece sem sutiã, usando apenas um xale branco, e deixando parte dos seios à mostra. Após a divulgação da imagem, usuários das redes sociais passaram a chamá-la de "hipócrita" afirmando que a foto não condizia com o feminismo, bandeira que Emma defende.

"Isso sempre me mostra quantos equívocos e mal-entendidos existem sobre o que é o feminismo", disse a protagonista de A Bela e a Fera em uma entrevista com a agência Reuters. "Feminismo significa dar escolhas às mulheres. Feminismo não é um bastão que você usa para bater em outras mulheres. É sobre liberdade, libertação, igualdade. Realmente não sei o que os meus seios têm a ver com isso."

Nas redes sociais, Emma foi criticada por causa da imagem. "Emma Watson: 'Feminismo, feminismo… igualdade de salários… por que, oh, por que eu não sou levada a sério… feminismo… oh, e aqui estão os meus seios!'", escreveu a radialista britânica Julia-Hartley-Brewer.

Emma é embaixadora da ONU Mulheres desde 2014, quando falou na sede da organização durante o lançamento da campanha "He for She", que encoraja homens e meninos a apoiar a igualdade de gênero. "Quanto mais eu falo sobre feminismo, mais eu entendo que lutar pelos direitos das mulheres se tornou sinônimo de odiar os homens. Esclarecendo, feminismo, por definição, é a crença de que homens e mulheres devem ter direitos e oportunidades iguais", disse a atriz na ocasião.

"Criticada por foto sexy, Emma Watson diz: 'Feminismo é liberdade'", Veja, 05 de março de 2017, http://veja.abril.com.br/entretenimento/criticada-por-nude-emma-watson-responde-feminismo-e-liberdade.

Emma Watson denuncia roubo de fotos íntimas

Atriz foi vítima de hackers, que divulgaram imagens particulares em que ela aparece experimentando roupas

Por Da redação

15 de março de 2017, 17h29 - Atualizado em 16 de março de 2017, 14h23

Emma Watson na estreia de ‘A Bela e a Fera’ em Londres, em 23 de fevereiro de 2017

Emma Watson na estreia de "A Bela e a Fera" em Londres, em 23 de fevereiro de 2017 (Jeff Spicer/Getty Images)

Emma Watson vai entrar com um processo pelo roubo e publicação na internet de fotos em que está experimentando roupas. “Não são nudes”, explicou o porta-voz da atriz britânica de 26 anos, que indicou que as imagens são de “dois anos atrás”. “Já avisamos os advogados e não faremos mais comentários a respeito”, acrescentou.

As fotos da estrela de A Bela e a Fera foram compartilhadas na “deep web”, área criptografada da internet que apenas pessoas com conhecimento específico conseguem acessar.

O incidente segue a polêmica da sessão de fotos que Emma fez para a edição de março da revista Vanity Fair, em que mostrou parcialmente seus seios. Segundo críticos, a jovem estaria indo contra sua imagem de feminista e embaixadora da Boa Vontade da ONU.

Em 2014, diversas celebridades tiveram fotos nuas vazadas na internet. Entre elas, a atriz Jennifer Lawrence e a cantora Rihanna. Emma chegou a ser ameaçada por um site na época, mas nenhuma foto foi divulgada. “Sabia que era mentira, sabia que as fotos não existiam. Assim que comecei a falar sobre os direitos da mulher, recebi ameaças”, disse em um evento do Facebook um ano depois.

“Pior do que ter a privacidade das mulheres violada nas redes sociais é ler comentários que mostram tanta falta de empatia”, tuitou Emma Watson na época.

(Com agência France-Presse)

"Emma Watson denuncia roubo de fotos íntimas", Veja, 16 de março de 2017, http://veja.abril.com.br/entretenimento/emma-watson-entrara-com-processo-por-fotos-intimas-roubadas.

[+18] As fotos proibidas de Emma Watson

No A Vez dos Homens que Prestam

Meus comentários

E eu dizia em um texto no dia anterior:

A sorte dos direitistas e dos conservadores é que quem apresenta o pensamento do movimento feminista sobre sexo vai desde vadias que querem andar seminuas sem ser vistas sexualmente até ativistas contra o sexo hétero que são visões do Inferno, como Andrea Dworkin. Se a dita Revolução Sexual e as atrizes pornôs feministas pró-pornografia tivessem um espaço significativo na publicidade do Feminismo da década de 2010, as "babes" conservadoras não dariam nem pro começo.

("Uma nota sobre as belas mulheres comentaristas conservadoras", versões sem putaria e com putaria)

Podemos dar um desconto a ela por não ser brasileira e não ter ficado sabendo do caso do "nude" do Leo Stronda. Além de o rapaz ser uma delícia, ele tratou o caso com um bom humor do caralho. Seria um prazer perguntar a ela depois de lembrar o caso se o que ela defende é um duplo padrão invertido, mulheres vulgarizando a própria sexualidade enquanto a dos homens é repudiada, ou um padrão único de frigidez unissex.

E, sim, eu estou gostando dessa história pra c@$@£%o! "Pior do que ter a privacidade das mulheres violada nas redes sociais"... Primeiro, caiu a máscara do movimento que a senhorita defende; agora, caiu a máscara dela própria. Assim como a fase do "amor livre" para posar de rebelde já passou, também já passou a fase do movimento feminista, pelo menos a parte mais conhecida dele, posar de simpático até mesmo no trato a outras mulheres. Isso não me surpreende, eu escrevi "A revolução femdom" em julho de 2015 exatamente sobre isso: uma liberdade das mulheres que, quando se aplica à sexualidade, é o homem apreciar o prazer delas. Toda a liberdade sexual que é reservada ao homem é fazer do exibicionismo delas e da vida sexual delas com outros homens o prazer dele mesmo, mais algumas migalhas de sexo (não incluindo aqui a liberdade de fazer sexo com outros homens). Sim, Emma Watson, Feminismo é liberdade, como você disse depois de publicar uma foto sensual sua. Como você quer colocar um homem na cadeia por compartilhar umas fotos "livres" suas, nós podemos ver quem pode ser livre no Feminismo.

Falou a moça que não tem uma foto publicada na internet. A Abigail P. Aranha tem a missão de dar prazer aos amigos e estuprar xs inimigxs com as ideias, uma foto nua não vai ajudar. Os meus desenhos amadores vão ser mais inspiradores. Mas vários leituristas, entregadores de supermercado, filhos e maridos de inimigas, parentes e amigos já conheceram o coraçãozinho nos meus pelos pubianos e mais partes minhas fora do campo das ideias.

Abigail Pereira Aranha

Texto original em português sem fotos de putaria no A Vez das Mulheres de Verdade: "O Puritano-Feminismo episódio 32: Emma Watson tentou mostrar que o Feminismo é bonzinho publicando foto sensual, mas além de se esquecer de combinar com as amigas, quer processar um cara que publicou fotos sensuais dela", http://avezdasmulheres.over-blog.com/2017/03/o-puritano-feminismo-episodio-32.html.
Texto original em português com fotos de putaria no A Vez dos Homens que Prestam: "O Puritano-Feminismo episódio 32: Emma Watson tentou mostrar que o Feminismo é bonzinho publicando foto sensual, mas além de se esquecer de combinar com as amigas, quer processar um cara que publicou fotos sensuais dela", http://avezdoshomens.blogspot.com/2017/03/o-puritano-feminismo-episodio-32.html.

Ver comentarios

2017-03-14T22:39:15+01:00

Uma nota sobre as belas mulheres comentaristas conservadoras

Publicado por Abigail Pereira Aranha

Abigail Pereira Aranha

Tomi Lahren

O sucesso de uma garota como Tomi Lahren como jornalista conservadora tem dois grandes motivos:

1) A militância de esquerda faz tantas sandices, e elas chegaram à vida das pessoas comuns, que até uma ninfeta de 24 anos bem falante pode falar mal do esquerdismo e do Feminismo superficialmente e ser levada a sério inclusive por pessoas inteligentes.

2) Quantos homens conservadores se imaginam comendo a Tomi Lahren e não admitem isso nem para si mesmos?

Ann CoulterRachel Sheherazade

Joice HasselmannCarla Zambelli

Ana Caroline CampagnoloThaís Azevedo

Bruna LuízaLuana Basto

Paula Marisa

Personalidades femininas conservadoras como Tomi Lahren, Ann Coulter e, no Brasil, Rachel Sheherazade, Joice Hasselmann, Carla Zambelli, Ana Caroline Campagnolo, Thaís Azevedo, Bruna Luíza e Luana Basto ganham atenção mais pela beleza (na visão dos rapazes) do que pelas ideias. Não porque elas sejam pouco inteligentes, mas porque o Conservadorismo é pouco convidativo intelectualmente, principalmente na moral sexual. Um sinal disso é que, no Brasil, temos a vlogueira conservadora Paula Marisa, que não é menos inteligente e é até mais humorista que a maioria das vlogueiras conservadoras mais jovens, mas não tem tanta popularidade porque não é muito formosa, e é provável que quase toda a audiência masculina dela já é mais evoluída no ódio ao próprio corpo.

Mas a Abigail usa um desenho dela própria seminua como imagem de apresentação nos blogues e nas redes sociais. Sim, e eu sei que alguns dos meus leitores e amigos de redes sociais têm a fantasia de socar o pau no meio dos meus seios exagerados e da minha bunda exagerada, e ejacular na minha boca não tão exagerada. Alguns já me disseram isso em mensagens privadas nas redes sociais. E eu admito, eu gosto disso e eu aproveito isso para minha divulgação pessoal. Mas se o primeiro contato desse leitor homem comigo foi me ver compartilhando pornografia ou observar a minha bonequinha sem vergonha, depois ele visitou o meu perfil e é testemunha de que eu tenho algo a dizer. E não raro, eu descubro que ele também tem algo a dizer. Se eu trocar o desenho que eu fiz para mostrar as minhas carnes por uma foto comportada, parar de compartilhar pornografia e não falar de prostituição, eu vou perder amigos nas redes sociais e leitores, sim, eu sei. Mas o motivo disso não é que o meu corpo tenha mais valor que as minhas ideias. É que a minha própria obra vai deixar de incluir a mensagem de que não apenas os homens não precisam ter vergonha de se imaginar enchendo a minha cara e a minha boca de esperma depois de me foderem, também é imoral e nada razoável exigir que eles tenham essa vergonha. E se eu também escrevo ou compartilho textos sobre política, Ativismo de Direitos Humanos dos Homens, carreira profissional ou Gramática, como um texto que eu traduzi este mês, também inclui a mensagem de que um homem não é menos inteligente, menos maduro ou menos habilitado a viver em sociedade só porque é fã da Karlee Grey ou imagina o próprio pau no meio da minha bunda enorme. E se eu não puder me encontrar pessoalmente com esses bons leitores, eu quero oferecer a eles à distância tanto de bom quanto eles me oferecem.

Parece legal para muitos homens conservadores maldizer o Socialismo, associá-lo a uma degeneração moral (numa fusão e confusão de princípios morais com sexualidade mal resolvida), e tudo isso vendo uma mulher exuberante no Youtube dizendo a eles o que eles gostam de ouvir ou gostariam de acreditar. É como aceitar um jogo masoquista com uma sedutora sádica (mesmo que não seja o caso de uma sedução aqui). A sorte dos direitistas e dos conservadores é que quem apresenta o pensamento do movimento feminista sobre sexo vai desde vadias que querem andar seminuas sem ser vistas sexualmente até ativistas contra o sexo hétero que são visões do Inferno, como Andrea Dworkin. Se a dita Revolução Sexual e as atrizes pornôs feministas pró-pornografia tivessem um espaço significativo na publicidade do Feminismo da década de 2010, as "babes" conservadoras não dariam nem pro começo.

O Dia Internacional da Mulher já passou. Agora temos que construir a paz com os homens.

Questo testo in italiano senza film e cartoni fumetti di dissolutezza in Men of Worth Newspaper: "Una nota sulle belle donne commentatrici conservatrici", http://avezdoshomens2.over-blog.com/2017/03/una-nota-sulle-belle-donne-commentatrici-conservatrici.html.
Questo testo in italiano con film e cartoni fumetti di dissolutezza in Periódico de Los Hombres de Valía: "Una nota sulle belle donne commentatrici conservatrici", http://avezdoshomens2.blogspot.com/2017/03/una-nota-sulle-belle-donne.html.
Ce texte en français sans films et dessins humoristiques de libertinage au Men of Worth Newspaper: "Une remarque sur les belles femmes commentatrices conservatrices", http://avezdoshomens2.over-blog.com/2017/03/une-remarque-sur-les-belles-femmes-commentatrices-conservatrices.html.
Ce texte en français avec films et dessins humoristiques de libertinage au Periódico de Los Hombres de Valía: "Une remarque sur les belles femmes commentatrices conservatrices", http://avezdoshomens2.blogspot.com/2017/03/une-remarque-sur-les-belles-femmes.html.
Eso texto en español sin películas y viñetas de putaría en Men of Worth Newspaper: "Una nota sobre las bellas mujeres comentaristas conservadoras", http://avezdoshomens2.over-blog.com/2017/03/una-nota-sobre-las-bellas-mujeres-comentaristas-conservadoras.html.
Eso texto en español con películas y viñetas de putaría en Periódico de Los Hombres de Valía: "Una nota sobre las bellas mujeres comentaristas conservadoras", http://avezdoshomens2.blogspot.com/2017/03/una-nota-sobre-las-bellas-mujeres.html.
This text in English without licentiousness movies and cartoons at Men of Worth Newspaper: "A note about the beautiful conservative female commentators", http://avezdoshomens2.over-blog.com/2017/03/a-note-about-the-beautiful-conservative-female-commentators.html.
This text in English with licentiousness movies and cartoons at Periódico de Los Hombres de Valía: "A note about the beautiful conservative female commentators", http://avezdoshomens2.blogspot.com/2017/03/a-note-about-beautiful-conservative.html.
Texto original em português sem filmes e cartuns de putaria no A Vez das Mulheres de Verdade: "Uma nota sobre as belas mulheres comentaristas conservadoras", http://avezdasmulheres.over-blog.com/2017/03/uma-nota-sobre-as-belas-mulheres-comentaristas-conservadoras.html.
Texto original em português com filmes e cartuns de putaria no A Vez dos Homens que Prestam: "Uma nota sobre as belas mulheres comentaristas conservadoras", http://avezdoshomens.blogspot.com/2017/03/uma-nota-sobre-as-belas-mulheres.html.

Ver comentarios

2017-03-11T18:11:05+01:00

Dia Internacional da Mulher, o Dia (quase) Sem Um Inimigo para o Feminismo (notas de 22 dias)

Publicado por Abigail Pereira Aranha

Michel Temer e sua "homenagem" no Dia Internacional da Mulher (trechos)

por Tory Oliveira — publicado 09/03/2017 15h46

Em discurso no 8 de março, presidente reduz papel das mulheres na sociedade a cuidar da casa, criar os filhos e fazer supermercado

No Dia Internacional da Mulher, data tradicionalmente marcada por passeatas e, neste ano, por um chamado de greve internacional em prol de direitos, Michel Temer fez uma "homenagem" ao 8 de março em que reduzia o papel delas na sociedade brasileira à tarefas como cuidar da casa, da formação dos filhos e do gerenciamento das compras no supermercado.

Criticado por criar um primeiro escalão do governo federal quase que exclusivamente masculino, Temer afirmou que "aqui e fora do Brasil" a mulher ainda é tratada como uma figura "de segundo grau, quando na verdade, ela deve ocupar o primeiro grau em todas as sociedades".

O peemedebista afirmou que dizia isso com "a maior tranquilidade", por ter absoluta convicção "até por formação familiar e por estar ao lado da Marcela", do "quanto a mulher faz pela casa, o quanto faz pelo lar, o que faz pelos filhos".

"Se a sociedade vai bem, quando os filhos crescem, é porque tiveram uma adequada educação e formação em suas casas. E seguramente isso quem faz não é o homem, isso quem faz é a mulher", afirmou.

(...) Temer aproveitou para exaltar sua participação nos ganhos de direitos femininos ao longo do tempo no Brasil, após lamentar que o direito ao voto só tenha sido dado às mulheres "nos idos de 1930".

No discurso, ele relembrou seu papel na criação das Delegacias da Mulher em São Paulo, durante sua gestão como Secretário de Segurança Pública na década de 1980. Ao citar ações no combate à violência de gênero e ao feminicídio, concedeu que são frutos do "movimento das mulheres", mas emendou que também fazem parte "da compreensão dos homens".

Outra gafe foi que, ao comentar o papel da mulher na economia, o presidente tenha optado por restringir tal participação na chamada economia doméstica. Nas palavras dele:

"Ninguém mais é capaz de indicar os desajustes, por exemplo, de preços em supermercados do que a mulher. Ninguém é capaz de melhor detectar as eventuais flutuações econômicas do que a mulher, pelo orçamento doméstico maior ou menor", afirmou.

(...) "Porque hoje homens e mulheres são igualmente empregados. Com algumas restrições ainda. Mas a gente vê em muitas reportagens, das mais variadas, como a mulher hoje ocupa um espaço executivo de grande relevância. O número de mulheres que comandam empresas, que comandam diretorias, é imenso", declarou, sem levar em conta que, no Brasil, as mulheres ganham em média 30% a menos do que os homens e que são absoluta minoria nos cargos diretivos em empresas.

(...) A fala causou desconforto na plateia, de composição majoritariamente feminina e com a presença de servidoras e deputadas federais. Nas redes sociais, o descontentamento atingiu mulheres de todas as matizes ideológicas, como a professora da USP e uma das protagonistas do processo de impeachment de Dilma Rousseff, Janaina Paschoal, e a deputada federal Maria do Rosário (PT-RS).

Gente, que discurso foi aquele que o Presidente fez em homenagem às mulheres? Parece programa humorístico! Ao ler, pensei que fosse piada!

— Janaina Paschoal (@JanainaDoBrasil) March 9, 2017

Avisem Temer Q é 2017. A gente lava roupa, cozinha e arruma casa pq ñ há igualdade. Mas somos +Q isso. Ganhamos até Presidência, e no voto.

— Maria do Rosario (@mariadorosario) March 8, 2017

Outras, ainda, ironizaram a fala do presidente, afirmando que ela parecia ser mais adequada ao século passado.

Na quinta-feira 9, em uma tentativa de minimizar a má repercussão da fala, Michel Temer recorreu às redes sociais para defender direitos iguais para homens e mulheres "em casa e no trabalho". Ele disse ainda não o governo não tolerará "preconceito e violência contra a mulher".

"Michel Temer e sua 'homenagem' no Dia Internacional da Mulher", Carta Capital, 09 de março de 2017, https://www.cartacapital.com.br/politica/michel-temer-e-sua-homenagem-no-dia-internacional-da-mulher.

Tomi Lahren não entendeu o Dia Internacional da Mulher, ela alega que ela é uma "mulher de verdade"

A medida que os protestos "Um Dia Sem Uma Mulher" ocorreram em todo o país, Tomi Lahren não estava muito feliz com o que ela viu.

- Especialista em Notícias

Publicado em 08 de março de 2017

Tomi Lahren sobre o Dia Internacional da Mulher, via Facebook

Tomi Lahren sobre o Dia Internacional da Mulher, via Facebook

A quarta-feira marcou o "#Dia Internacional da Mulher", e como forma de celebrar o evento, milhões de mulheres em todo os Estados Unidos participaram do protesto "Um Dia Sem Uma Mulher". Nem todo mundo estava de acordo com o protesto, no entanto, o que incluiu o tijolo de direita #Tomi Lahren.

Tomi disparou

Como parte do protesto "Um Dia Sem Uma Mulher", mulheres de várias cidades ao longo do país decidiram não trabalhar como demonstração de solidariedade aos direitos das mulheres. No Condado de Maryland Price George's, as escolas foram fechadas como uma forma de deixar as professoras participarem do protesto, levando à irritação dos pais que se esforçaram para encontrar outros planos para seus filhos. Como esperado, a reação ao evento caiu ao longo das linhas partidárias e da ideologia política. Os democratas e os esquerdistas apoiaram na maior parte e até mesmo participaram na celebração e no protesto, enquanto os republicanos e os conservadores fizeram pressão contrária. Durante a edição de 8 de março de "Pensamentos Finais" na Blaze TV, Tomi Lahren decidiu expressar sua opinião.

"Feliz Dia Internacional da Mulher. Estou aqui no trabalho hoje porque eu sou uma mulher, não uma vítima", disse Tomi Lahren para abrir seu quadro. "Eu não acordei esta manhã e me preocupei com a cor de protesto que eu usaria, ou o que o mundo faria sem mim, porque eu não acordei sentindo como se a narrativa do vitimismo fosse parte da minha história", Lahren passou a dizer. [Nota da tradutora: em vez de "victimhood", vitimismo, o original traz "victim-hood", que pode ser traduzido como "capuz de vítima"]

(Só esquerdistas poderiam transformar um dia celebrando as mulheres em uma desculpa para deixar de ir ao trabalho e reclamar em vez disso. #DiaInternacionalDaMulher #diasemmulheres)

"As mulheres de verdade não têm que lembrar ao mundo todos os dias que a história nos desprezou uma vez", disse Tomi Lahren, antes de acrescentar: "as mulheres de verdade não acordam e faltam ao trabalho para marchar por abortos e contraceptivos pagos". "As mulheres de verdade compreendem que a verdadeira igualdade não significa um tratamento especial", ela observou, antes de reproduzir um videoclipe de celebridades esquerdistas como Madonna e Ashley Judd atacando #Donald Trump.

(Os organizadores da Marcha das Mulheres de janeiro chamam para "Um Dia Sem Uma Mulher".)

Tomi fecha

"Eu não sei sobre um dia sem mulheres, mas eu poderia usar um dia sem esta bosta feminista desagradável disfarçada de direitos das mulheres", disse Tomi Lahren, enquanto acrescentando: "se você constantemente afirma que você é uma vítima, você será sempre uma vítima". "Para as jovens senhoras que estão por aí, vocês não precisam exigir coisas gratuitas dos contribuintes para serem mulheres de verdade. Vocês também não precisam faltar ao trabalho e fechar escolas públicas para serem mulheres de verdade", disse Lahren, afirmando: "isso é o que se chama egoísta de verdade". Lahren fechou seu quadro lembrando aos telespectadores que ela é uma republicana que pagará por seu próprio controle de natalidade.

"Tomi Lahren loses it over International Women's Day, claims she's a 'real woman'", Robert Sobel, Blasting News, 08 de março de 2017, http://us.blastingnews.com/showbiz-tv/2017/03/tomi-lahren-loses-it-over-international-women-s-day-claims-she-s-a-real-woman-001534431.html.

Notas de 22 dias

Nós vimos o presidente da República tentar fazer uma homenagem às mulheres no Dia Internacional da Mulher no perfil pessoal no Twitter e ser malhado. Patrícia Campos Mello, Folha de São Paulo, dia 09: "Temer conseguiu ser pior que Trump no Dia da Mulher". "O presidente americano, conhecido por sua incontinência verbal e habitual misoginia, estava surpreendentemente contido". Eu peguei esse trecho só para lembrar como a nossa mídia tradicional retrata o Donald Trump. Pior que Donald Trump é o quê? Hitler? Não, Hitler é o Trump! ("Capa da Istoé coloca 'bigode do Hitler' em Trump e a ideia nem é original", Reaçonaria, 13 de janeiro de 2017) E a colunista chamou de "pior que Trump" um homem feminista. Pragmatismo Político, dia 10: "Discurso de Temer no Dia da Mulher vira vergonha internacional". O resumo é interessante.

1º de março, Quarta-Feira de Cinzas: "Mulheres protestam contra assédio e machismo em blocos de Carnaval" (Folhapress, publicado na Folha de Pernambuco em 01 de março de 2017). "Muitos blocos de rua aproveitaram a folia para protestar contra o machismo".

02 de março, revista Monet: "Emma Watson é criticada por posar de topless para ensaio: 'Feminista ou hipócrita?'". "'Feminismo, feminismo... diferença salarial entre homens e mulheres... por que não me levam a sério... feminismo... oh, e aqui estão meus peitos', ironizou uma colunista do Daily Mail". Dirão alguns direitistas e conservadores que ela provou do próprio veneno. Isso até é verdade, mas isso não significa que ela vai ser conservadora ou liberal se abandonar o Feminismo. Nem que esse "fogo amigo" conta a favor do Conservadorismo e contra o Feminismo. Já explico, depois de outras notas.

Congresso em Foco, 07 de março, véspera do Dia Internacional da Mulher: "STF rejeita recurso e confirma Bolsonaro como réu". "Ministros da Primeira Turma do Supremo decidem, por unanimidade, recusar os argumentos da defesa do deputado e reiteram decisão de abrir duas ações penais contra ele por incitação ao crime de estupro e injúria". Lembrando, ou explicando rapidamente para quem não é do Brasil, é o caso em que a deputada Maria do Rosário chama o deputado Jair Bolsonaro de estuprador e ele responde que se ele fosse estuprador, não a estupraria porque ela não merece. Como diz uma piada que circulou no Facebook na época em que o caso foi aberto, eu disse que uma árvore não devia ser cortada e fui preso por crime ambiental. "A defesa do parlamentar alega que ele não fez qualquer incitação ao estupro e que é autor de projetos que endurecem punição a estupradores. 'Ele é conhecido por projetos de lei que tendem a aumentar as penas de crimes e para que condenado por crime sexual deve ser submetido a castração química para obter benefícios. É uma mentira insinuar que o deputado tenha incitado a prática de qualquer crime', alega a defesa". Atenção para esse trecho. Explico daqui a pouco.

Dia 17 de fevereiro, o Reinaldo Azevedo publica um vídeo respondendo ao vídeo da Joice Hasselmann onde ela diz que ele passou a atacar os movimentos democráticos que vão fazer u'a manifestação em defesa da Operação Lava-Jato no dia 26 de março. O Reinaldo desmascarou a distinta, "cuja exuberância não exatamente ligada às questões do intelecto precede em muito à sua capacidade de formular qualquer ideia razoável". Disse que ela "ganhou visibilidade na Veja, e se reinventou como jornalista de direita", "quando você se comportou como jornalista, pegou textos que não eram seus" e "os seus amigos de extrema-direita confundem essa sua exuberância com uma outra coisa". Então, vários homens conservadores fazem vídeos criticando o Reinaldo Azevedo. Eu comentei o caso em "Mulher, o ponto fraco dos cristãos conservadores - parte 3: mas não do Reinaldo Azevedo", versões sem putaria e com putaria. Ele já tinha publicado antes, na mesma semana, uma série de quatro artigos "Revolução dos Idiotas" criticando a "direita xucra". Quando ele chamou a direita burra de "direita xucra", nenhum deles tomou conhecimento. Quando ele atacou uma MILF da direita brasileira, eles se manifestaram. Mas não só isso. Todos os vídeos que ele publicou no Youtube depois desse dia, sobre qualquer assunto, tiveram mais "descurtidas" do que curtidas. Ah, e respondendo a esse vídeo do Reinaldo, a Joice gravou outro onde ela diz: "me atacou por ser mulher, e ter atributos femininos, como ele diz".

Eu publiquei no Google Plus em 06 de janeiro:

Como tudo na ideologia conservadora, o antifeminismo conservador se fecha em suas próprias ideias enlatadas e mal consegue ir ao mundo real quando a esquerda faz besteiras suficientes para que qualquer outra coisa seja digna de atenção. Por isso as denúncias sérias contra as atrocidades do movimento feminista só começaram a chegar ao público quando foram feitas por ex-militantes como Erin Pizzey, porque tudo que mulheres conservadoras como Phyllis Schlafly tinham eram lendas urbanas e ufanismo provinciano. Também por isso o Ativismo de Direitos dos Homens começou com homens ex-feministas, e não com pregadores que descobrem mensagens contra a família em desenhos animados. As palavras das atrizes pornôs Valentina Nappi, Mercedes Carrera e a feminista Nina Hartley contra o Feminismo Radical são muito mais relevantes que as do grupo Women Against Feminism, talvez só não sejam conhecidas por mais gente porque os conservadores são em maior número que os fãs de pornografia inteligentes. Senhoras ditas antifeministas conservadoras (na verdade, feministas de direita) como Suzanne Venker, Ann Coulter, Thais Azevedo, Bruna Luíza ou Ana Caroline Campagnolo só são levadas a sério porque netos cabaços de coronéis falidos e senhores genros de assassinos de aluguel têm fantasias sexuais mal resolvidas.

(https://plus.google.com/+AbigailPereiraAranha/posts/MsFoRmaiXMJ)

Agora, sim: por que o Conservadorismo não ganha nada quando o movimento lesbofeminista começa a incomodar o povo de verdade, e até alguns dos próprios militantes? Porque a direita e os conservadores nunca atacaram o Feminismo.

Quando liberais e conservadores falam em Feminismo, eles criticam o LGBT-Feminismo da esquerda para mostrar que o verdadeiro feminismo é o modelo liberal-conservador. Vamos voltar àqueles casos. Jair Bolsonaro não pode ser culpado de incitação ao estupro porque ele é feminista, e a prova de que ele é feminista é que ele fez projetos de lei para castração química de estupradores (homens que estupram mulheres). Tomi Lahren criticou aquela palhaçada lésbica mostrando que ela é uma verdadeira feminista, e que ela não é rebelde ou parasita porque a sociedade estadunidense já é boa suficiente para as mulheres que queiram ganhar a vida com trabalho honesto. Ah, aquela caricatura de que feminista é gorda, feia e peluda também tenta ser uma campanha publicitária dos feministas conservadores contra as mulheres feministas de esquerda. E isso para falarmos da direita. Na esquerda, ou entre os que não são antiesquerdistas, o que o homem faz quase sempre que é acusado de machismo? Se ajoelha para o LGBT-Feminismo, como fez o presidente da República Michel Temer. Entre o ginocentrismo "vintage" dos conservadores e o Feminismo século XXI dos progressistas, o povo tende a ficar com os progressistas.

O machismo do presidente do Brasil ou do presidente dos Estados Unidos Donald Trump foi tentar fazer um agrado para as mulheres no dia "delas". Ninguém vai rir de uma mulher (pelo menos não sem um repúdio público) se ela rejeitar um assédio sexual ou for estuprada por um homem bonito. O contrário já aconteceu. Então, onde está uma coisa ou uma pessoa que justifica tanta algazarra lésbica? Se os maiores veículos de comunicação de qualquer país do Ocidente abrem espaço para militantes feministas falarem à vontade, se professoras universitárias estão defendendo o Feminismo na universidade e se até a aparência e os modos de algumas dessas mulheres feministas são rudes demais para alguém oprimido, todo o discurso e todo o movimento feminista perderam a credibilidade. Não é só porque elas dizem que a sexualidade masculina é incentivada e isso é mentira; ou porque as falsas denúncias de crimes sexuais de mulheres contra homens são maioria e elas dizem que são 2%; ou porque elas dizem que as mulheres ganham 30% a menos que os homens fazendo o mesmo trabalho e elas não dão nem podem dar um exemplo disso. É porque qualquer coisa que elas dizem contra a sociedade inteira não poderia ser ouvida de bom grado pela mesma sociedade. Nós nunca vimos uma organização criminosa apoiar a divulgação de um dossiê contra ela mesma. Mais: se essa sociedade impõe, por exemplo, um padrão de beleza para as mulheres, mulheres que fazem questão de serem toscas e intratáveis não podem formar um movimento que possa ter, no mínimo, a expectativa de ser levado a sério, assim como não se espera alguém com visual anarcopunk em uma entrevista de emprego. Se o objetivo do movimento feito por essas mulheres é derrubar este e outros padrões impostos às mulheres, esse movimento deve ganhar uma oposição tal que além de ridicularizado, vai ser destruído. E se esse movimento conseguir qualquer coisa, ele teve poder e recursos para isso que nem as militantes declaram nem o discurso delas admite que poderiam existir. Então, o Feminismo não existe porque precisa, ele existe porque pode existir. Por sinal, o Ativismo de Direitos dos Homens é tratado como caso de polícia em alguns lugares sem qualquer crime, às vezes justamente por defender homens sob falsa acusação criminal; a pornografia foi acusada de incentivar o estupro tanto por conservadores quanto feministas de esquerda quando todas as pesquisas sérias mostram uma correlação negativa (um diminui quando o outro aumenta); mas ninguém propôs criminalizar o Feminismo por ter militantes que defendem o extermínio de 90% dos homens ou a criminalização do sexo heterossexual.

Mais um problema: o Feminismo é tão dominante que mesmo quando a militância ataca a população geral, a direita ou até militantes atacam outros militantes, quase ninguém pensa nos homens. Eu volto à foto sensual da Emma Watson (o assunto, porque eu sou uma garota hétero): tivemos críticas de mulheres feministas que desprezam a heterossexualidade masculina e de homens que não são militantes feministas, talvez conservadores, que também acham uma mulher reprovável quando agrada a essa heterossexualidade (e é provável que nesse episódio, o grande prazer que ela mesma teve foi o da vaidade alimentada). Eu já tenho medo de fazer uma caminhada com aquela roupa justa e um homem ficar com medo de olhar para os meus seios e a minha bunda exagerados, e ele ter medo de me dar um "oi" ou quando eu dou um "oi" pra ele. Eu já tenho medo de ser simpática com um homem e ele ter medo de se animar mais do que pode. Eu já tenho medo (e isso já está acontecendo comigo) de eu falar coisas sem vergonha com um homem para descontração e ele ficar com medo de eu não ser tão desinibida. Eu já tenho medo (e isso já aconteceu comigo) de estar pelada sozinha em casa e receber um entregador ou um leiturista e ele ter medo de entrar, principalmente depois de eu dizer que ele pode voltar fora do expediente para me observar melhor. Toda essa confusão parece caminhar para um feminismo conservador moderado servindo de controle para um feminismo de extrema-esquerda depois que este f%@¬$ a vida social e principalmente a relação homem-mulher.

Como disse a Mercedes Carrera no Twitter: "É por isso que eles dizem que 'lutar contra o [imaginário] patriarcado é um emprego de tempo integral'. É como lutar contra o Coelhinho da Páscoa" (09 de maio de 2016, https://twitter.com/TheMercedesXXX/status/729723208631377921). Sabe por que os esquerdopatas sempre dizem que o Dia Internacional da Mulher não tem nada para comemorar? Porque ele não existe para comemorar nada, existe para repetir a ladainha lésbica e encher o saco.

Abigail Pereira Aranha

O Dia Internacional da Mulher já passou. Agora temos que construir a paz com os homens.

Apêndice

"Temer conseguiu ser pior que Trump no Dia da Mulher", Patrícia Campos Mello, Folha de São Paulo, 09 de março de 2017. Disponível em http://www1.folha.uol.com.br/colunas/patriciacamposmello/2017/03/1865050-temer-conseguiu-ser-pior-que-trump-no-dia-da-mulher.shtml.

Temer conseguiu ser pior que Trump no Dia da Mulher

Patrícia Campos Mello

09/03/2017

Até Donald Trump conseguiu se sair melhor do que o presidente Michel Temer no Dia da Mulher.

O presidente americano, conhecido por sua incontinência verbal e habitual misoginia, estava surpreendentemente contido. Trump deve ter sido brifado inúmeras vezes antes de compor sua graciosa mensagem no Twitter: "Vamos honrar o papel fundamental da mulher aqui na América e no resto do mundo. Eu tenho um respeito tremendo pelas mulheres e pelos vários papéis que elas desempenham, que são vitais para nossa sociedade e economia."

Ainda que soe hipócrita Trump falar sobre o "tremendo respeito" que tem pelas mulheres, as mesmas que ele diz conseguir "agarrar pelos genitais", o tom foi correto.

Comparemos com o nosso presidente, que elogiou o "o quanto a mulher faz pela casa, pelo lar" e a importância da figura feminina para a formação dos filhos que, segundo ele, é "seguramente" de responsabilidade da mãe.

Não é difícil acertar. O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, outro que tampouco se notabiliza pelo respeito aos direitos das pessoas, também conseguiu. "As Filipinas têm uma boa colocação na Ásia-Pacífico no ranking de igualdade de gênero. Meu governo vai lutar para manter essa distinção, além de continuar a reconhecer a preciosa colaboração das mulheres nos esportes, nas ciências, no governo, educação e serviço público." E continuou: "as mulheres têm transformado as sociedades ao desempenhar seus papéis de mães, trabalhadoras, intelectuais, educadoras, soldadas, ativistas, artistas e líderes."

Um pouco diferente do que disse nosso presidente Temer, ao afirmar que a mulher tem uma grande participação na economia do país porque é "capaz de indicar os desajustes de preços em supermercados" e "identificar flutuações econômicas no orçamento doméstico".

Se tem um chefe de Estado que concorre com Temer na categoria fala mais sexista e inadequada do Dia da Mulher é o grande democrata Vladimir Putin, presidente da Rússia.

"Dia e noite, vocês tomam conta dos seus filhos, netos e de sua família. Até hoje, dia internacional da Mulher, vocês estão ocupadas com sua rotina, trabalhando incansavelmente, nunca se atrasando."

"Vocês preenchem este mundo com beleza e vitalidade, conforto e cordialidade, meiguice e generosidade de espírito."

E essas mulheres meigas precisam da proteção de super-homens como Putin.

"As mulheres também precisam do apoio dos homens. Vamos fazer o possível para cercar as muolheres que amamos com atenção e carinho, para que elas possam sempre sorrir."

Enternecedor, o discurso veio do mesmo sujeito que assinou recentemente uma lei que poderia ser chamda de "anti-Maria da Penha". De agora em diante, se o marido bater na mulher mas não quebrar nenhum osso, ele não vai para a prisão, é só multado.

Na Rússia, morre uma mulher a cada 40 minutos vítima de violência doméstica. Presumivelmente, esses maridos que batem nas mulheres não são os mesmos que se esforçam por fazê-las sorrir.

Este texto em português sem cartoon de nudez no A Vez das Mulheres de Verdade: "Dia Internacional da Mulher, o Dia (quase) Sem Um Inimigo para o Feminismo (notas de 22 dias)", http://avezdasmulheres.over-blog.com/2017/03/dia-internacional-da-mulher-o-dia-quase-sem-um-inimigo.html.
Este texto em português com cartoon de nudez no A Vez dos Homens que Prestam: "Dia Internacional da Mulher, o Dia (quase) Sem Um Inimigo para o Feminismo (notas de 22 dias)", http://avezdoshomens.blogspot.com/2017/03/dia-internacional-da-mulher-o-dia-quase.html.

O Dia Internacional da Mulher já passou. Agora temos que construir a paz com os homens.

Ver comentarios

2017-03-05T22:13:16+01:00

Burrice apartidária: "a criança não pertence à família", Deborah Duprat diz uma coisa certíssima e a direita erra na resposta

Publicado por Abigail Pereira Aranha

Procuradora diz que criança NÃO pertence à família, e passa mal ao ser desmascarada

Central de Oposição

Publicado em 22 de fev de 2017

Professor Miguel Nagib destrói Deborah Duprat, a procuradora do MPF que defende que: 'a criança deve obediênçia ao Estado e NÃO aos pais'. Nagib aproveitou o embalo e também refutou o deputado Glauber Braga do PSOL.

-

Saiba quem é Deborah Duprat, a 'ativista' do MPF: https://goo.gl/YJdCm5 [http://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil/video-especial-escola-sem-partido-desmascara-8216-ativista-8217-do-mpf-deborah-duprat-em-representacao-disciplinar]

-

Fonte: Expressão Nacional - TV Câmara - 21/02/17 - https://goo.gl/yAUxY3 [http://www2.camara.leg.br/camaranoticias/tv/materias/EXPRESSAO-NACIONAL/523383-ESCOLA-SEM-PARTIDO.html]

Os convidados são os deputados Glauber Braga (Psol-RJ), líder do Psol na Câmara, e Marcos Rogério (DEM-RO), presidente da comissão especial que analisa o projeto apelidado de "Escola sem Partido"; a procuradora federal dos Direitos do Cidadão, Deborah Duprat; e o idealizador do "Movimento Escola sem Partido", Miguel Nagib.

[Deborah Duprat]

[00:02 a 00:15] Um outro aspecto, para eu não me alongar demais, é essa percepção equivocada de que a criança pertence à família, que a família tem o poder, um poder absoluto sobre a criança. Não é verdade.

[00:30 a 01:29] A Constituição diz que a criança é um problema da família, da sociedade e do Estado, exatamente porque a criança, ela recebe orientação dentro de casa, mas ela também tem que ser preparada para o espaço público. O espaço público, ele não coincide com o espaço privado. O tribunal constitucional alemão, ele já teve de trabalhar sobre esse tema, que é recorrente, quando se fala em Educação Sexual, por exemplo, o quanto isso gerou de polêmica no mundo todo, dizendo que a educação fornecida pela família, ela sequer pode prevalecer sobre a educação em sala de aula. Isso vai ser definido em questões específicas. Então, nós temos que combinar aí pluralismo de ideias, liberdade de cátedra, que vem na sequência de uma Constituição que procura expurgar de seu texto qualquer resquício de autoritarismo, de período ditatorial, de período de censura, e essa questão da família.

[01:34 a 01:58] Então, seria inconcebível que nós, na atualidade, vivendo numa sociedade democrática, de liberdade de ideias, nós tivéssemos os professores sob constante vigilân... sob constante... vigilância... dos alunos... dentro em sala de aula. Então, eu acho que esses seriam os três aspectos principais a respeito da inconstitucionalidade do projeto.

[Miguel Nagib]

[01:59 a 03:04] Conhecer os próprios direitos é uma questão de estrita cidadania. Todas as pessoas, sobretudo aquelas mais vulneráveis, têm o direito de conhecer os seus próprios direitos. É disso que se trata o meu projeto. Queria chamar a atenção pra uma fala da procuradora dos direitos do cidadão, a respeito da Convenção Americana sobre direitos humanos, direitos dos pais sobre a educação religiosa e moral dos filhos, ela diz que esse é um direito que... que os pais devem submeter ao direito do Estado. Ou seja, o que a Procuradora dos Direitos do Cidadão está defendendo... é isso aqui. [Mostra uma placa escrita: "Escola Com Partido. 'Direitos' do professor. 5. O Professor PODERÁ transmitir aos filhos dos outros as suas próprias convicções religiosas e morais."] É isso aqui. É que o professor pode transmitir aos filhos dos outros as suas próprias convicções religiosas e morais. É disso que se trata, pra quem não entendeu aí, pra... o telespectador, é isso o que defende a Procuradora dos Direitos do Cidadão, que os professores possam transmitir aos seus filhos as crenças e os valores morais dele, professor. Evidentemente que isso é um absurdo, isso é um despropósito, nenhum país do mundo, a não ser talvez a Coreia do Norte, é... é... é... adote esse sistema... que está sendo proposto pela procuradora.

[03:32 a 04:10] Num determinado momento, vem o Ministério Público Federal, por meio da Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão, e solta uma nota técnica, para tentar abortar essa discussão no Parlamento. O que é muito grave. O que é gravíssimo. Quer dizer, está interferindo no trabalho livre do Parlamento, né, pra fazer uma... uma... uma nota técnica, sem a menor atribuição legal. Ela não tinha atribuição legal pra fazer isso, estou falando da dra. Deborah, não tinha atribuição legal pra fazer isso. Fez, com o objetivo de minar o projeto no Parlamento. Isso é muito grave. Eu gostaria de chamar a atenção, já que se falou também em estado laico, pra uma fala da... da dra. Deborah Duprat... nessa nota técnica.

[04:15 a 04:45] ["A escola", o áudio falhou,] "é o lugar estratégico para o fim das ideologias religiosas, que apresentam o mundo como a criação dos deuses". Isso aqui é uma fala de uma servidora pública, que exerce um cargo da maior importância dentro do Ministério Público Federal. Quer dizer, então, o que essa senhora está defendendo na verdade é que a escola seja usada para destruir a religião. É o que está escrito aqui. É muito grave. Isso fere o estado laico. Eu gostaria até de ouvir uma explicação, porque isso é o que está escrito na... na nota técnica.

[Apresentadora, Maristela Sant’Ana]

[04:46 a 04:48] Eu gostaria, então, de ouvir a procuradora Deborah.

[Deborah Duprat]

[04:48] (Engasgo)

Central de Oposição, 22 de fevereiro de 2017, https://www.youtube.com/watch?v=eZTdX8v6qIs.

Escola sem Partido

Para os que defendem a proposta, é preciso garantir que professores não usem a sala de aula para debater temas como política, religião e questões de gênero. Do outro lado, os que entendem ser papel da escola mostrar diferentes visões do mundo.

21/02/2017 09h00

Você já deve ter ouvido falar na "Escola sem Partido". Para os que defendem a proposta, é preciso garantir que professores não usem a sala de aula para debater temas como política, religião e questões de gênero.

Do outro lado, os que entendem ser papel da escola mostrar diferentes visões do mundo e assim garantir a formação de indivíduos mais tolerantes e com maior capacidade de decidir sobre suas vidas.

Esse é o tema do Expressão Nacional desta terça-feira (21), às 21h, ao vivo, na TV Câmara.

Os convidados são os deputados Glauber Braga (Psol-RJ), líder do Psol na Câmara, e Marcos Rogério (DEM-RO), presidente da comissão especial que analisa o projeto apelidado de "Escola sem Partido"; a procuradora federal dos Direitos do Cidadão, Deborah Duprat; e o idealizador do "Movimento Escola sem Partido", Miguel Nagib.

Participe. Envie uma mensagem para o WhatsApp (61) 99620-2573 ou ligue, gratuitamente, para 0800 619 619. Você também pode enviar um e-mail para expressaonacional@camara.leg.br ou um Twitt para @xnacional.

"Escola sem Partido", TV Câmara, 21 de fevereiro de 2017, http://www2.camara.leg.br/camaranoticias/tv/materias/EXPRESSAO-NACIONAL/523383-ESCOLA-SEM-PARTIDO.html.

Meus comentários

Talvez vocês já tenham notado que eu fico muito preocupada quando a esquerda acerta e a direita cristã erra. Porque quando a militância de esquerda faz besteiras, é fácil falar mal. Mas quando antiesquerdistas dizem besteiras contra esquerdistas, isso faz bem para a esquerda. O título de uma postagem do Luciano Ayan, publicada no Ceticismo Político no dia 24 de fevereiro, ilustra como os liberais e conservadores responderam: "Deborah Duprat disse que filhos são 'do Estado' e não dos pais. Já podemos acabar com a pensão alimentícia?".

Eu peguei aquele vídeo porque é uma seleção de trechos de um canal direitista, o Central de Oposição. Há uma outra seleção publicada pelo Movimento Brasil Livre, que é menor e está incluída nesse vídeo. Mas vocês podem ver, e inclusive eu transcrevi, que a sra. Deborah nunca diz que os filhos pertencem ao Estado ou à escola, ela diz que eles não pertencem à família. Todo o poder que é dado à família em relação a uma criança é, ou só faz sentido se é, consequência da responsabilidade da mesma família em relação à mesma criança. Muitas pessoas pensam que educar uma criança é prepará-la para ser tão estúpida, infeliz e sexualmente frustrada quanto elas mesmas, com exceção da vida laboral, se essa criança tiver a perspectiva de ganhar dinheiro suficiente para dar uma vida menos pior para ela mesma e os pais. E a perspectiva de abusar fisicamente e mentalmente de filhos, sobrinhos e netos pequenos é a única perspectiva de poder e respeito que muitas dessas pessoas têm na vida. A direita que representa essas pessoas veste a carapuça.

E, sim, eu sou ateia, contra a veneração da família, contra a castidade, contra o casamento tradicional, contra a religião e vivo na prostituição. Mas eu não diria "toca aqui, amiga" para a dra. Deborah Duprat. Porque o ativismo dela, e o material que ela deu para o flagrante do dr. Miguel Nagib, dão a entender que o Conservadorismo só pode ser enfrentado com trapaça e ativismo sujo. Ah, ela disse que "a escola é o lugar estratégico para o fim das ideologias religiosas". Se a escola pública foi uma ideia marxista, ela disse a verdade tanto como dado histórico quanto como ideia da militância. Mas tudo aquilo que eu disse que eu sou contra, eu acredito que pode ser contraprovado com a verdade e com a promoção do raciocínio normal. Se a Igreja Católica fez bobagem, a criança ou o adolescente está indo para a aula de História, não para a Escola Dominical. Mas não dá para usar a escola para fazer catequese no Islamismo ou na bruxaria. Ser contra Educação Sexual é coisa de semianalfabetos frustrados e neuróticos. Mas se eu for dar aula e falar de Educação Sexual, eu não vou dizer que a garota que não quer ser casta precisa experimentar o lesbianismo, ou que um dos meninos de 9 anos pode ser uma menina no corpo errado. Não há um lobby criacionista forte no Brasil, mas se houvesse, impor a Teoria da Evolução não seria negação do Criacionismo. Se eu fosse professora na escola pública, eu seria uma ativista contra tudo que o Conservadorismo faz e ensina de errado, talvez eu tiraria as virgindades de alguns adolescentes (homens). E por isso mesmo, o que eu poderia precisar não seria um movimento "progressista" contra as ideias cristãs conservadoras, seria uma salvaguarda para dizer a verdade e não me submeter à falta de orgasmo de um bando de vacas qualquer.

A única coisa que faz a fala da procuradora condenável é os interesses a quem ela serve. Tudo que ela disse, lembrando que esse vídeo é uma seleção feita por direitistas, foi bom. O dr. Miguel Nagib, tirada a parte da nota técnica da procuradora, parecia estar em um púlpito de igreja, ou apresentando um programa evangélico. O que ele fez muito bem foi mostrar aquela frase da procuradora em uma nota técnica. Porque é isso que salva a direita cristã: que os inimigos do Conservadorismo (e só dele, não do Islamismo, por exemplo) se deixam mostrar que conseguem ser ainda piores e, às vezes, mais estúpidos.

Abigail Pereira Aranha

Ver comentarios

2017-03-03T22:02:27+01:00

5 sinais de pontuação que você pode estar usando incorretamente

Publicado por Abigail Pereira Aranha

A pontuação é a arte de esclarecer como um grupo de palavras se junta em contrações, frases e sentenças. Infelizmente, não é nada claro como alguns sinais de pontuação devem ser usados! Vamos dar uma olhada em vários sinais de pontuação populares, embora confusos. Mesmo se você acha que tem o tema todo costurado, vale a pena dar uma outra olhada.

[Nota da tradutora: o primeiro subtítulo é "1. Apóstrofos possessivos", eu o pulei porque não tem aplicação na língua portuguesa]

2. Ponto e vírgula

A tarefa central do ponto-e-vírgula é marcar uma quebra que é mais forte do que uma vírgula, mas não tão final quanto um ponto final. Isso parece bastante fácil, mas pode ser difícil dizer quando você deve ligar duas frases com um ponto-e-vírgula em vez de simplesmente separá-las em duas sentenças.

Normalmente, você quer usar um ponto-e-vírgula quando duas frases principais se equilibram e estão muito intimamente ligadas para serem feitas em frases separadas, como nestes dois exemplos:

A estrada atravessa um belo vale arborizado; a linha ferroviária o segue.

Erik não me deu suas chaves; ele me deu as minhas.

Você também pode usar um ponto-e-vírgula para marcar uma divisão mais forte em uma sentença que já tem vírgulas: O estudo mostrou o seguinte: 76% das empresas pesquisadas monitoram as atividades de navegação na internet dos funcionários, com 65% bloqueando o acesso a locais não autorizados na Internet; mais de um terço das empresas monitora a digitação no computador do empregado; metade informou o armazenamento e a revisão de e-mails de funcionários; 57% monitoram a conduta telefônica dos funcionários, incluindo o uso inadequado do correio de voz.

3. Dois pontos

A melhor maneira de diferenciar os dois pontos do ponto-e-vírgula é que onde o ponto-e-vírgula fornece uma divisão forte em uma frase, os dois pontos fornecem uma sensação de movimento para a frente.

Existem três usos principais dos dois pontos:

  1. Entre duas orações principais nos casos em que a segunda oração explica ou é sequência da primeira, por exemplo: Este é o segredo para ganhar o jogo: ter alguma paciência.
  2. Apresentar uma lista, por exemplo: O filme foi criticado por várias razões: um roteiro fraco, atuação rígida e efeitos especiais pobres.
  3. Antes de uma citação, e às vezes discurso de direção, por exemplo: O cartaz diz: "O show é em 04 de abril".

Para mais exemplos, confira este resumo completo sobre dois pontos.

4. Reticências

Este pedaço de pontuação "ponto ponto ponto" é escrito com três pontos, nem mais nem menos, e normalmente é acompanhado por um espaço em cada lado. Alguns guias de estilo também exigem um espaço entre cada ponto de reticência. As reticências podem ser usadas para alguns propósitos diferentes.

Um uso comum é representar texto retirado ou omitido, especialmente em passagens citadas, como em A anotação do diário dizia: "Ele costumava ... ir ao cinema com a gente", onde as reticências poderiam ser "assistir televisão e" na anotação do diário original. Outro uso de reticências é criar um efeito irônico ou dramático, como em Você quer dizer que ... você comeu o sorvete? As reticências também são usadas às vezes para representar uma continuação de uma lista, como em Nós dançamos salsa, tango, rumba, o Twist ...

No entanto, nos últimos anos, as pessoas começaram a usar as reticências em e-mail e comunicação escrita informal para significar pausas gerais e hesitações, ao invés de pausas destinadas a criar efeito dramático específico. Por exemplo, é fácil imaginar o seguinte e-mail ou mensagem de texto: Bem ... Eu não sei ... você ainda quer assistir ao jogo?

Este uso de elipses é desaprovado em contextos formais; essas pausas podem ser indicadas de outra forma com pontuação diferente. Reescrita de uma forma mais formal, a frase acima poderia dizer: Bem, eu não sei. Você ainda quer assistir ao jogo?

5. Hífens

[Nota da tradutora: O subtítulo no original é sobre o uso de hífen em adjetivos compostos, formados por um substantivo mais um adjetivo, um substantivo mais um particípio, ou um adjetivo mais um particípio; e nas traduções desses adjetivos para o português, em geral não se aplica o hífen. O original dá exemplo de "user-generated" (gerado pelo usuário), "carbon-neutral" (neutro em carbono), "accident-prone" (propenso a acidentes) e "good-looking" (que pode ser, para usar hífen, bem-apessoado). Então, vou substituir essa parte por trechos do artigo "Uso ou não do hífen em alguns substantivos compostos", de Vânia Duarte para o Brasil Escola, publicado em http://brasilescola.uol.com.br/gramatica/uso-ou-nao-hifen-alguns-substantivos-compostos.htm]

Diretor administrativo, secretária adjunta, secretário executivo, gerente financeiro, diretora administrativa, assessor geral ... Temos compostos que se constituem de um substantivo + um adjetivo, cuja união não forma um novo vocábulo, haja vista que os adjetivos, respectivamente retratados por "administrativo", "adjunta", "executivo", "financeiro", "administrativa" e "geral" não perdem seu sentido literal, ao contrário do que ocorre em mesa-redonda, cachorro-quente, etc.

Dessa forma, cabe afirmar que quando o adjetivo não conferir uma nova ideia à palavra, não há motivo algum para empregar o hífen, assim como pode ser observado nos exemplos acima.

Editor-chefe, diretor-presidente, diretora-gerente, diretor-superintendente ... Atestamos agora que o uso do hífen se manifestou em todos os compostos, justamente porque tal união (substantivo + substantivo) formou um novo substantivo.

6. Travessões

O primo um pouco mais longo do hífen, o travessão é outro sinal de pontuação popular que nem todo mundo tem certeza de como usar.

Na escrita formal, o travessão é usado para marcar informação ou ideias que não são essenciais para uma compreensão do resto da frase. Por exemplo, você poderia ver: Uma vez que eu tenha uma tarde livre — eu estive completamente ocupado — eu encontrarei você para o almoço.

No entanto, tornou-se bastante comum ver o travessão usado em frases no lugar de outros sinais de pontuação, como em: Depende de quando você gostaria de visitar — estou em casa durante todo o mês de outubro. (Você poderia alternadamente usar um ponto-e-vírgula nesse caso.)

Mesmo que travessões sejam comuns na escrita informal, como e-mails pessoais ou blogues, é melhor usá-los com moderação ao escrever formalmente.

Original em inglês: "6 punctuation marks you might be using incorrectly", OxfordWords blog, http://blog.oxforddictionaries.com/2015/05/punctuation-marks-incorrect-use.

Tradução e adaptação: Abigail Pereira Aranha

Original text in English reproduced without licentiousness movies at Men of Worth Newspaper: "6 punctuation marks you might be using incorrectly", http://avezdoshomens2.over-blog.com/2017/03/6-punctuation-marks-you-might-be-using-incorrectly.html.
Original text in English reproduced with licentiousness movies at Periódico de Los Hombres de Valía: "6 punctuation marks you might be using incorrectly", http://avezdoshomens2.blogspot.com/2017/03/6-punctuation-marks-you-might-be-using.html.
Este texto em português sem filmes de putaria no A Vez das Mulheres de Verdade: "5 sinais de pontuação que você pode estar usando incorretamente", http://avezdasmulheres.over-blog.com/2017/03/5-sinais-de-pontuacao-que-voce-pode-estar-usando-incorretamente.html.
Este texto em português com filmes de putaria no A Vez dos Homens que Prestam: "5 sinais de pontuação que você pode estar usando incorretamente", http://avezdoshomens.blogspot.com/2017/03/5-sinais-de-pontuacao-que-voce-pode.html.

Ver comentarios

2017-03-02T22:42:36+01:00

Anitta, apropriação cultural e por que o antiesquerdismo está crescendo (não é o que os liberais-conservadores pensam)

Publicado por Abigail Pereira Aranha

Anitta sobre polêmica: "Não sabia que era proibido fazer trança"

Raquel Carneiro

Veja

28/02/17

© image/jpeg Carnaval RJ – Anitta

Depois de cantar no Carnaval de Salvador, Anitta chegou à Marquês de Sapucaí direto para um show no camarote do Guanabara — e rebateu críticas de internautas que a acusaram de apropriação cultural por ter usado um penteado rastafári. A cantora apareceu com as madeixas lisas no sambódromo, mas negou que a mudança tenha sido por causa da polêmica.

"Eu não sabia que era proibido fazer trança. Cada dia é um cabelo. Eu adoro mudar e acho isso muito legal. Amanhã, se tudo der certo eu mudo a cor [do cabelo]", disse, animada.

A cantora contou que depois do Carnaval vai viajar com o pai e algumas amigas de férias para os Estados Unidos e não escondeu que, nos dias de descanso, pretende dar um jeito de namorar. "Ainda não deu para beijar na boca, quem dera. Mas depois eu tiro ferias, e aí vai dar", brincou.

Anitta chegou na Sapucaí por volta de 22h escoltada por seguranças. Antes de falar com a imprensa, passou no camarim onde recebeu fãs e aqueceu a voz. Ela se apresenta em dois camarotes na noite desta segunda-feira.

A cantora chegou ao Rio hoje depois de uma maratona exaustiva de shows na Bahia. "Fiz um show de cinco horas na sexta, dois no sábado e dois no domingo", disse. Para aguentar a correria, diz que está se alimentando bem, com uma dieta baseada em verduras e legumes. Ela também passa por um acompanhamento rigoroso com a fonoaudióloga.

MSN Entretenimento, 27 de fevereiro de 2017 23:56 hora de Brasília, http://www.msn.com/pt-br/entretenimento/carnaval/anitta-sobre-pol%C3%AAmica-%E2%80%98n%C3%A3o-sabia-que-era-proibido-fazer-tran%C3%A7a%E2%80%99/ar-AAnCpxz, original em http://veja.abril.com.br/entretenimento/anitta-sobre-polemica-nao-sabia-que-era-proibido-fazer-tranca.

Comentários no perfil de um amigo que compartilhou a notícia

Bia Campos Viver no Brasil está virando uma chatice!

Lu Almeida Qto MiMiMi meu Deus...essa é a geração cheia de coisas insignificantes e chatas mesmo,afffeeee...essas pessoas precisam cuidar da vida delas e deixar a dos outros.

Claudia Patricio de Castro Geração mimimi é um C _ apertado... Cansei de tanto cretinismo...

Elen Santos Sou filha de um mulato com uma branca. Aos que querem divagar sobre racismo e "usurpação da cultura africana", só faço algumas perguntinhas básicas, Silvio Fernando:

1- De qual tribo africana descendem?

2- Quais suas 3 últimas linhagens de descendência africanas (tataravós, bisavós, avós) de seu descendente direto africano?

3- Qual era o nome original africano de seu descendente direto?

Se sequer procuraram saber de sua descendência, sua origem, sua história, não me venham com mimimi. O verdadeiro africano nunca esqueceu-se de quem era. Podem escravizar seu corpo, mas não sua alma e sua mente.

Os meus fizeram questão de passar tais informações de geração à geração. É assim que um povo sobrevive.

Bia Campos Parabéns! Além de cultuar suas raízes, você é tão bem resolvida que não precisa aparecer pra se sentir incluída! No fundo essas infelizes não têm consciência e nem sabem em que mundo querem viver! Lamentável, poderiam gastar suas energias lutando pela inclusão de todos os brasileiros!

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1564773593551149&set=a.162129390482250.40961.100000555701960

Meus comentários

Pessoal, vamos começar com o que é a tal apropriação cultural. Portal Geledés (uma página LGBT africanista), http://www.geledes.org.br/tag/apropriacao-cultural:

Apropriação cultural é a adoção de alguns elementos específicos de uma cultura por um grupo cultural diferente.

Ela descreve aculturação ou assimilação, mas pode implicar uma visão negativa em relação a aculturação de uma cultura minoritária por uma cultura dominante.

Bom, o termo até é claro, foi só para usar as palavras delxs contra elxs mesmxs. Hua, hua, hua, hua, hua! Elas só se lembram de estudar História quando levam surra em redes sociais (se lembram de dizer pro outro estudar). É isso que acontece com um país que seleciona aspirante a peguete do tráfico frustrada para a pós-graduação. Vamos ver.

1) Qual a cultura que NÃO teve algum elemento usado em outra? O hambúrger veio do exército de Gengis Khan. Os algarismos indoarábicos vieram de matemáticos indianos e árabes. O risoto veio de camponeses pobres da Itália. E por aí vai.

2) Quantas vezes foram os elementos de culturas dominadas que foram usados pela cultura dominante? O padrão não é exatamente o contrário, o dominador se impor ao dominado?

3) Quando alguém fez um plano de destruir uma cultura copiando tudo que ela tem? Se lembra de Daniel e seus três amigos, que eles ganharam outros nomes quando foram levados para a Babilônia (Dn 1: 6, 7)? Já viu os significados dos nomes originais e os dos nomes novos, por exemplo, Azarias, que significa "Deus ajudou", mudou para Abedenego, que significa "servo de Nego"?

Esse caso leva também ao assunto do entusiasmo dos liberais-conservadores com uma suposta crise na esquerda. Eles imaginam que só porque a militância de esquerda está fazendo cada vez mais sandices, a ideologia deles está ganhando mais adesão do povo. Para nós vermos como essa interpretação é errada, vamos àqueles comentários que eu selecionei. Foram cinco, mas representam o nível de uns 90% das respostas dos direitistas sempre que acontece uma sandice da militância esquerdista. Eu também selecionei só de mulheres (eram esses, só dois de homem e o meu). Se acontece um caso bisonho como esse e as senhoras conservadoras só ficam resmungando em perfil de amigo em rede social, como a direita ou o Conservadorismo está ganhando popularidade?

Não temos dados, mas o Conservadorismo ou a direita nunca estiveram tão mal em entradas de ex-esquerdistas. É que há uns 50 anos atrás, ainda entravam legiões de pessoas inteligentes de bom caráter na esquerda. A pessoa conhecia a porcaria onde entrou e caía fora, pelo menos das partes mais horrorosas do movimento. Nos últimos 15 anos, ainda mais com a popularização da internet, entravam na militância de esquerda ou votavam em candidatos socialistas praticamente só pobres vendedores de votos, analfabetos funcionais, lésbicas, emasculados, carreiristas do serviço público, vagabundos e psicopatas. Gente que só Deus salva.

Ah, e por que esses idiotas foram encher o saco da Anitta? Por que eles não incomodam pelo menos uma Joice Hasselmann? Porque se a esquerda já quis ganhar espaço em debate de ideias, o tempo disso acabou. Os direitistas em geral mal passam do moralismo provinciano, do militarismo barato e da louvação à iniciativa privada, mas nem isso parece dar aos esquerdistas a sensação de vitória fácil. Ah, esse ano é o de um século da Revolução Russa. Qual é o balanço do Socialismo como sistema político? Foi basicamente chegar ao governo em alguns países, alguns deles que eram desenvolvidos antes, fazer besteiras e fazer atrocidades e ainda mais besteiras para continuar no poder. E em escala micro, é isso que a turma da apropriação cultural, da cultura do estupro, da visibilidade trans está fazendo hoje no Brasil, por exemplo. Esse ativismo insano é o poder deles. Mas eles não têm capacidade mental nem para interagir com gente de verdade. A Militância em Ambientes Virtuais só sabe vencer direitista com suspensão no Facebook, e isso porque o Facebook dá cobertura. Então, eles atacam gente que não se pronuncia como antiesquerdista ou até companheiros de causa. E isso significa cidadão mediano. Agora sim alguns começam a dizer o que eles não querem.

O Movimento Negro está ganhando cada vez mais antipatia dos negros do povo de verdade, o Movimento LGBT dos homossexuais, o movimento feminista das mulheres, os partidos de esquerda dos pobres não só porque o discurso deles não se parece com a vida quotidiana do povo de verdade. É principalmente porque a militância esquerdista está cada vez aborrecendo o dia-a-dia de todo mundo. Universitários de classe média e alta que enchem o saco dos outros em redes sociais bancados com dinheiro do pai e de desvio de dinheiro público; e lésbicas psicóticas fazendo sandices em lugares públicos e privados com dinheiro de bilionário vagabundo. Mas o descrédito da extrema-esquerda não significa mais sucesso para os "libertarians" e os conservadores. E as partes mais amigáveis do movimento esquerdista continuam soando como vozes tão razoáveis como soavam antes. E antes precisava ser a parte mais agressiva e maluca do movimento para ganhar atenção e adesão, hoje é a parte moderada que vai ser a parte publicitária do conjunto e até salvar o próprio conjunto.

Na verdade, o grande perigo não é uma distopia do pior dos movimentos esquerdistas. É uma nova fase onde a esquerda moderada é praticamente tudo que se vê. A direita e o Anarquismo na inexpressividade e a extrema-esquerda mantida na coleira, pelo menos o suficiente para não fazer da vida honesta do cidadão mediano um capricho idiota que só dá dor de cabeça. A esquerda moderada é quase cúmplice da extrema-esquerda. Por exemplo, você vai ver uma feminista moderada se pronunciar mais contra o "machismo" do que contra a misandria das colegas radicais. Aí, quando a extrema-esquerda fizer muita besteira, vai ouvir o que não quer de gente que nunca conversou dez minutos sobre política, cultura ou legislação. E isso seria quase uma morte político-cultural, pessoas medíocres atingidas em suas vidas medíocres se unindo sob uma esquerda moderada, essa vai escapar das próprias culpas e aquelas vão escapar das próprias omissões e burrices.

Abigail Pereira Aranha

Ver comentarios

2017-02-28T19:05:50+01:00

Castidade é ódio aos homens - parte 4

Publicado por Abigail Pereira Aranha

Abigail Pereira Aranha

Nota 01

Apresentar o trabalho sexual como degradante só faz sentido quando se entende que satisfazer a heterossexualidade do homem mediano honesto é degradante. Atacar a prostituição, a pornografia ou a sensualidade dizendo que ela é para satisfazer os homens só faz sentido quando se entende que agradar os homens medianos honestos é degradante.

Astaroth Realista Resumindo: aos homens de destaque, tudo; aos medianos, regulações.

Diogo Aires Atacar a sensualidade também pode ser vindo de gente que não se encaixa nos padrões estéticos ou se recusa a mudar pra eles. Colocar a culpa numa estética sem ao menos ter ido em busca dessa. Aceitar o conformismo.

Abigail Pereira Aranha O comentário do parceiro +Astaroth Realista me lembrou uma coisa que eu ia escrever e me esqueci. O comentário do amigo +Diogo Aires foi muito bom, mas ainda cabem dois complementos.

1) Essas mulheres ainda podem criar uma escala invertida onde elas estão em uma posição superior. Isso não acontece só no feminismo mais esdrúxulo.

2) Exatamente pelo desprezo social à heterossexualidade masculina, a mulher fisicamente medíocre pode ser valorizada em relação à mulher mais vistosa inclusive no meio cristão conservador. Um exemplo de mulher feia na Bíblia: Lia (Gn 29:17). Um exemplo de mulher bonita: Bate-Seba (2Sm 11:2, 3). Está certo que Raquel, a irmã de Lia, também era bonita. Mas quando a beleza de uma mulher é destacada na Bíblia, ou isso é para destacá-la também como serva de Deus, ou essa beleza é mostrada como pedra de tropeço.

(https://plus.google.com/+AbigailPereiraAranha/posts/2n6aBwAdYz1)

Nota 02

Até a Bíblia mostra que o sexo sempre esteve disponível para os homens com status. Se eles têm disponibilidade de artes erótico-pornográficas, prostitutas e concubinas enquanto a sexualidade dos homens em geral ou o próprio contato deles com uma mulher mediana são muito restritos, o prazer sexual para um homem é também uma questão de privilégio. Ou melhor, a heterossexualidade era desprezível em todos os homens, mas o destaque social, que antes era conseguido pela guerra e depois pôde ser conseguido por negócios, era uma espécie de licença para um homem cometer a heterossexualidade como podia cometer assassinato, idolatria ou desvio de dinheiro público.

Por que a pornografia comercial, como conhecemos, começou e se concentrou nos Estados Unidos e em alguns países da Europa desenvolvida, e isso há uns 50 anos? Não foi só pelo desenvolvimento tecnológico desses lugares, mesmo que esse desenvolvimento fosse essencial para a indústria pornográfica existir. A pornografia comercial começou e se desenvolveu nesses lugares, especialmente nos Estados Unidos, pelos mesmos motivos que qualquer negócio que deu certo: gente que tem algo para vender encontrando muita gente que quer e pode comprar. Não era exatamente pelo capitalismo liberal, era por um nível aceitável de qualidade de vida mesmo para os pobres. Como a heterossexualidade masculina era desprezada, a pornografia era tratada como coisa de moleques, censurada ou até proibida por lei. Ah, e a censura ao sexo mais o desprezo cotidiano ao homem hétero típico criaram mais desejo pela pornografia, que no começo foi inclusive um aspecto de rebeldia sociopolítica para alguns militantes de esquerda. Mas a pornografia sobreviveu não apenas porque sempre tivemos milhares de garotos héteros nascendo cada dia, também porque o lucro valia a pena.

Diogo Aires E o que acontece com algo reprimido: se torna underground e as pessoas tem "vergonha" de admitir que gostam e praticam. Mesmo que não houvesse pornografia em si, havia a sensualidade e erotismo em outros gêneros como o terror. Um exemplo é o "Slasher Halloween", no qual Jamie Lee Curtis aparece seminua.

Abigail Pereira Aranha +Diogo Aires, gatinho, você está pensando como alguém que já pegou esse cenário pronto. Você ainda não entendeu e eu vou te dar algumas perguntas para pensar ou pesquisar. Por que a pornografia comercial foi começar nos anos 1960, 1970 nos Estados Unidos e não no Brasil? Por que não foi nos Estados Unidos na década de 1930? Por que não foi na Índia, ou na Arábia Saudita, ou na Venezuela? Você já viu o que era considerado pornografia no fim do século XIX, início do século XX?

Abigail Pereira Aranha (...) Os homens de alto escalão simplesmente escapam da repressão geral pela posição em que eles estão. E está certo que um grupo que transgride regras que são impostas à população geral também demonstra poder. Nós não temos exatamente um sistema político antissexual. O que nós temos é uma cultura antissexual, que foi ainda pior antes do Capitalismo. E nenhum homem se beneficia disso, a não ser alguns poucos que ganham dinheiro com redes criminosas de prostituição, por exemplo. Quem mais ganha com a repressão sexual masculina e quem mais atrapalha pessoalmente a vida sexual dos homens é a mulher típica ou a mulher ainda abaixo da mediocridade. Mulheres sexualmente liberais ou que são apenas profissionais do sexo para pagar as contas não ganham muita hostilidade de homens ricos ou de políticos homens, o perigo, inclusive para a integridade física, vem quase todo de outras mulheres, em especial mulheres casadas. Os homens que agem em favor da repressão sexual são os que chamamos de manginas, que por definição pensam com cabeça de mulher.

Esse é o grande problema. A coisa toda não é obra de u'a máfia, de um partido político, ou mesmo de uma religião. Não há um grupo de pessoas ou mesmo um sistema político que se ele for deposto, a coisa toda acaba. Isso é um aspecto da cultura ginocêntrica. É como um vírus de computador, aí a criminalização da prostituição, por exemplo, é só a máquina infectada fazendo besteira.

Abigail Pereira Aranha Explicando melhor aos amigos: por que o cinema dos países árabes não usa o erotismo que foi citado aqui? Se a Mia Khalifa não tivesse saído do Líbano ou a Sunny Leone da Índia, elas teriam sido atrizes pornôs? Que viabilidade a pornografia como nós conhecemos teria no Oriente Médio? Os homens medianos do Oriente Médio são menos reprimidos que os daqui?

(https://plus.google.com/+AbigailPereiraAranha/posts/SUGLRx9vZCW)

Nota 03

Eu estava justamente escrevendo este texto quando ouço no rádio a música "Private Dancer", da Tina Turner, que representa uma narrativa em primeira pessoa de uma stripper sobre ela mesma e seu trabalho. A música me lembrou mais uma coisa que eu me esqueci de dizer: a heterossexualidade dos homens é tão desprezada, e não só a dos homens medianos, que satisfazê-la é visto como lixo, como regra geral, entre as próprias mulheres profissionais do sexo.

Ver comentarios

2017-02-26T21:01:04+01:00

Já criaram o Ministério da Verdade e o Ministério do Amor no Brasil? Notícia "upada" contra Silas Malafaia e "vaporização" de Victor Chaves em programa da Globo

Publicado por Abigail Pereira Aranha

O leitor já leu o livro "1984", do George Orwell? Vou dar uma visão geral e pegar alguns detalhes. O livro é um romance futurista, foi escrito em 1949, e mostra o Comunismo dominando o mundo. O mundo inteiro está dividido em três superpaíses, a Oceania, a Lestásia e a Eurásia. A estória acontece na Oceania, que inclui a Inglaterra. O Comunismo tem um nome em cada superpaís, o Comunismo da Oceania era o IngSoc. O protagonista é o Winston Smith, que trabalha no Ministério da Verdade. O Ministério da Verdade é o setor especializado em divulgar dados manipulados, manipular fotos e sumir registros de pessoas vaporizadas. A vaporização é o desaparecimento que o governo faz de alguém. Pode ser por ideias divergentes, mas pode ser porque a pessoa parece inteligente demais. Mas a vaporização não é um assassinato político. O Winston Smith, vocês vão ver no final do livro, foi vaporizado e tinha até um emprego estatal. A vaporização era a pessoa nunca mais ser vista e a eliminação de todos os registros daquela pessoa. Tudo para que a pessoa fosse tratada como se nunca tivesse existido. E antes de ser vaporizado, o Winston foi levado ao Ministério do Amor, que é uma mistura de Ministério da Justiça com Forças Armadas.

Em dois dias, nós tivemos duas notícias escabrosas, que podem lembrar "1984". A primeira é o requentamento de uma notícia velha contra o pastor Silas Malafaia. Sabem quando se faz "up" em redes sociais ou em fóruns, que é escrever alguma coisa nos comentários (que pode ser "up") para que o tópico fique no primeiro lugar nas visualizações?[01] Pois é, foi o que foi feito nesse caso. Primeiro, o pastor foi levado em condução coercitiva à Polícia Federal acusado de lavagem de dinheiro em um esquema de desvio de verbas, tudo que tinham contra ele era um cheque de cem mil reais que foi depositado como oferta à igreja dele, e nem isso vale como prova. Por isso a firma terceirizada da Marcha das Vadias chamada Polícia Federal teve que fazer o circo. Mas o pior é que isso foi publicado na imprensa com data de 24 de fevereiro de 2017, mas aconteceu dois meses antes. Foi publicado na mesma imprensa na época e a matéria repete o que disse antes como se esse fosse um novo acontecimento, não parte do mesmo. Mas o pior nem foi a imprensa tradicional fazer isso, incluindo a matéria da revista Veja simplesmente copiando a matéria do Estadão[02]. O pior foi o vídeo do canal da TV Antagonista com essa fonte (a matéria duvidosa do Estadão)[03] mais comentários boçais da Madeleine Lacsko, mais uma das MILF's[04] novinhas da direita.

Ah, e eu não errei quando disse que isso é uma notícia dos últimos dois dias. A republicação das matérias velhas é a notícia em si.

A segunda matéria, publicada hoje à tarde: "Globo exibe The Voice Kids, mas oculta Victor, acusado de agressão" (Veja, 26/02/2017)[05]. "Emissora diz que integrante da dupla 'Victor & Léo', pediu afastamento, mas que decidiu exibir programas que estavam agravados; edição não mostra o cantor". O texto é da redação e vem com "agravados" em vez de "gravados". Mais uma imagem interessante do Brasil. A matéria conta que a esposa dele, que está grávida, disse que ele a jogou no chão e bateu nela.

O caso em si é duvidoso. Delegacia da Mulher e Lei Maria da Penha existem para qualquer desclassificada dizer o que quer contra qualquer homem. Poucos meses atrás, foi a Luíza Brunet que disse que o marido dela quebrou quatro costelas dela e ela estava trabalhando tranquilamente três dias depois ("Defesa de ex usa foto de Luiza Brunet em rede social para negar agressão", G1, 20/07/2016)[06]. Este relato é chocante o suficiente para parecer uma invenção sensacionalista ou uma história contada pela metade. Como se diz no Direito, "in dubio, pro reo" (na dúvida, em favor do réu). Mas o pior nem é isso. O pior é a Rede Globo "vaporizar" um contratado que, ela própria diz, é apenas um acusado.

Os antiesquerdistas brasileiros precisam ao mesmo tempo criar veículos alternativos fora da internet e criar referências de inteligência fora da esquerda. A direita brasileira estava melhor nisso há dois anos atrás. Até as MILF's da direita eram melhorezinhas, como a Rachel Sheherazade ou a Denise Abreu. Semana passada, tivemos a Madeleine Lacsko fazendo comentários fraquíssimos de uma notícia que além de requentada, já era maldosa na época do original. Isso em um canal alternativo, O Antagonista. Na semana anterior, tivemos o caso da resposta do Reinaldo Azevedo ao vídeo da Joice Hasselmann[07], ele desmascarou a "exuberância" dela "não exatamente ligada às questões do intelecto", e apareceu o cavaleiro-branquismo[08] dos liberais e conservadores, incluindo Olavo de Carvalho e Rodrigo Constantino, para atacar o Tio Rei. Depois desse vídeo, todos os vídeos que ele publicou no Youtube têm mais "descurtidas" que "curtidas". O que mostra exatamente o que ele chamava de "direita xucra" que está levando a esquerda de volta ao poder[09]. Ou melhor, à Presidência da República, porque aqueles casos mostram que o poder eles não perderam.

A última notícia contra Edir Macedo é de agosto do ano passado: "Igreja Universal mantinha esquema ilegal no exterior, diz ex-bispo" (Folha de São Paulo, 15/08/2016)[10]. Mas ele levou Dilma Rousseff para a inauguração do Templo de Salomão[11]. Silas Malafaia bate de frente com o movimento LGBT-feminista. Guilherme Boulos foi preso por atacar a própria polícia contra uma reintegração de posse em um terreno invadido em São Paulo, foi liberado no mesmo dia e até hoje é colega do Reinaldo Azevedo na Folha de São Paulo[12]. Então, tudo bem você ter até passagem pela polícia se você está do lado das causas "certas". Mas se o cidadão medíocre hoje aplaude uma vaporização de um denunciado por violência contra a mulher, amanhã pode ver um pastor íntegro ser detido sem provas pela Polícia Federal porque é oposição ao governo. E depois de amanhã, esse mesmo cidadão pode perder o emprego porque foi denunciado por feministas radicais por postagens em redes sociais. Lembrando que contrariar feministas que dizem que sexo é estupro e os homens devem morrer já é pior do que dizer que os homens devem morrer.

Aí, fui visitar a seção do Guilherme Boulos (pela primeira vez) e achei o artigo dele de 03 de novembro "A esquerda brasileira saberá se renovar". Fora a defesa ao governo PT, que, como diz um meme nas redes sociais, já é apologia ao crime, o texto é notável. Encerro recomendando que vocês leiam e reflitam.

Abigail Pereira Aranha

NOTAS:

[01] http://www.qualeagiria.com.br/giria/up.

[02] "Silas Malafaia é indiciado pela PF por lavagem de dinheiro", Veja, 24 de fevereiro de 2017, http://veja.abril.com.br/politica/silas-malafaia-e-indiciado-pela-pf-por-lavagem-de-dinheiro.

[03] https://www.youtube.com/watch?v=UNFwQZSRR30.

[04] MILF é Mom I'd Like to Fuck, ou coroa que eu gostaria de comer.

[05] "Globo exibe The Voice Kids, mas oculta Victor, acusado de agressão", Veja, 26 de fevereiro de 2017, http://veja.abril.com.br/entretenimento/globo-exibe-the-voice-kids-mas-oculta-victor-acusado-de-agressao.

[06] "Defesa de ex usa foto de Luiza Brunet em rede social para negar agressão", G1, 20 de julho de 2016, http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2016/07/defesa-de-ex-usa-foto-de-luiza-brunet-em-rede-social-para-negar-agressao.html.

[07] "Mulher, o ponto fraco dos cristãos conservadores - parte 3: mas não do Reinaldo Azevedo", 21 de fevereiro de 2017, versão sem putaria em http://avezdasmulheres.over-blog.com/2017/02/mulher-o-ponto-fraco-dos-cristaos-conservadores-parte-3.html, versão com putaria em https://avezdoshomens.blogspot.com/2017/02/mulher-o-ponto-fraco-dos-cristaos.html.

[08] "Cavaleiro branco" é uma gíria da Real para um homem que salva uma mulher das bobagens que ela faz na vida só por ela ser mulher.

[09] "Pesquisa: Lula seria eleito hoje presidente. Viva a direita xucra", Reinaldo Azevedo, 15 de fevereiro de 2017, http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/pesquisa-lula-seria-eleito-hoje-presidente-viva-a-direta-xucra.

[10] "Igreja Universal mantinha esquema ilegal no exterior, diz ex-bispo", Folha de São Paulo, 15 de agosto de 2016, http://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/08/1802938-igreja-universal-mantinha-esquema-ilegal-no-exterior-diz-ex-bispo.shtml.

[11] "Com a presença de Dilma, Templo de Salomão é inaugurado em São Paulo", R7 Notícias, 31 de julho de 2014, http://noticias.r7.com/brasil/com-a-presenca-de-dilma-templo-de-salomao-e-inaugurado-em-sao-paulo-13102016.

[12] "Boulos, o Senhor das Labaredas, está feliz! Foi preso!", Reinaldo Azevedo, 17 de janeiro de 2017, http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/boulos-o-senhor-das-labaredas-esta-feliz-foi-preso.

Apêndices

"Globo exibe The Voice Kids, mas oculta Victor, acusado de agressão", Veja, 26 de fevereiro de 2017. Disponível em http://veja.abril.com.br/entretenimento/globo-exibe-the-voice-kids-mas-oculta-victor-acusado-de-agressao.

Globo exibe The Voice Kids, mas oculta Victor, acusado de agressão

Emissora diz que integrante da dupla "Victor & Léo", pediu afastamento, mas que decidiu exibir programas que estavam agravados; edição não mostra o cantor

Por Da Redação

26 fev 2017, 13h49 - Atualizado em 26 fev 2017, 14h43

Victor, da dupla Victor e Léo

Victor, da dupla Victor e Léo (Reprodução/Instagram)

O cantor Victor, da dupla Victor & Léo, acusado de agressão contra a mulher grávida, pediu para se afastar do programa The Voice Kids, da TV Globo, mas a emissora decidiu exibir os programas que já estavam gravados, o primeiro deles apresentado na tarde deste domingo. O músico sertanejo é um dos técnicos da atração (que orientam e julgam as crianças cantoras), ao lado de Ivete Sangalo e Carlinhos Brown.

Em nota lida pelo apresentador André Marques antes de o programa começar, a emissora diz que "esta semana aconteceu um fato importante envolvendo um dos técnicos do nosso programa", "uma acusação bastante grave de violência doméstica". "A Globo repudia toda e qualquer forma de violência e acredita que essa acusação precisa ser apurada com rigor, garantindo o direito de defesa, na busca da verdade".

Segundo ainda a nota, "Victor nos procurou informando que iria se afastar do programa para se dedicar totalmente a esse caso". "No entanto, você que acompanha o nosso The Voice Kids sabe que estamos em um momento muito especial da disputa das crianças. Como nosso programa de hoje e da semana que vem já estavam gravados, em respeito a essas crianças que se esforçaram tanto para chegar até aqui nas batalhas, decidimos manter o programa como ele foi gravado."

A TV Globo, no entanto, editou o programa para impedir que Victor aparecesse com destaque. Além do comunicado lido antes da atração por André Marques, a emissora gravou cenas adicionais com Léo, que foi o único a se pronunciar em nome da dupla, como no momento de dizer em qual candidato a dupla votaria. Victor só apareceu bem à distância, de costas ou de lado na poltrona, quando as câmeras faziam uma tomada aberta do local da produção.

A emissora afirmou, ainda, que "o jornalismo da Globo vai acompanhar o desenrolar desse caso para que você saiba tudo o que está acontecendo".

O caso

Segundo a polícia mineira, Poliana relatou que foi jogada no chão pelo companheiro, que depois desferiu diversos chutes nela. Ao tentar sair do apartamento, ela teria sido impedida por um segurança e pela irmã do cantor. Ainda de acordo com a polícia, ela teria conseguido sair do apartamento somente quando uma vizinha, que ouviu os gritos, acionou o elevador.

A empresária ainda teria recebido diversas ameaças da família do cantor após deixar o prédio. No sábado, ela foi até o Instituto Médico Legal (IML) de Belo Horizonte para realizar o exame de corpo de delito. Segundo informações da Polícia Civil, a mãe do cantor, Marisa Chaves, registrou um boletim de ocorrência contra Poliana logo depois – a polícia não revelou o teor da queixa. Os próximos passos da polícia serão ouvir as testemunhas e acessar as imagens do circuito de segurança do prédio.

Victor não comentou o caso até agora.

Veja o vídeo com o comunicado lido por André Marques.

"A esquerda brasileira saberá se renovar", Folha de São Paulo, 03 de novembro de 2016. Disponível em http://www1.folha.uol.com.br/colunas/guilhermeboulos/2016/11/1828990-a-esquerda-brasileira-sabera-se-renovar.shtml.

A esquerda brasileira saberá se renovar

Marcelo Justo - 2.abr.12/Folhapress

Membro do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto) comemora permanência de ocupações em Santo André e em Embu das Artes, na Grande SP

Membro do MTST comemora permanência de ocupações em Santo André e Embu das Artes, em SP

03/11/2016

Embalados pela vitória nas eleições municipais, expoentes do conservadorismo –no Planalto e na planície– passaram a celebrar o declínio da esquerda brasileira. O povo, enfim, teria compreendido o fracasso dos projetos da esquerda, que estaria então aproximando-se de um desfecho melancólico.

Os que celebram hoje são os mesmos que, vinte anos atrás, brindavam o fim da história como uma verdade inexorável. A história, teimosa que é, insistiu em contrariá-los e produziu um ciclo de governos progressistas na América Latina. São os mesmos também que, com sua crença fervorosa numa certa "mão invisível", prometeram paraísos no mercado de futuros e o que conseguiram entregar foi a crise de 2008. É preciso ter cuidado com os vaticínios dessa gente.

De fato, a esquerda brasileira enfrenta uma crise. Crise que marca o fechamento de um ciclo. O Partido dos Trabalhadores, impulsionado em seu surgimento por grandes lutas populares, construiu uma hegemonia na esquerda nos últimos 35 anos. Seu período à frente do governo federal foi marcado por avanços sociais, mas também por descaminhos estratégicos.

Os avanços foram inegáveis: valorização progressiva do salário mínimo, expansão do crédito popular, inclusão dos mais pobres na universidade, programas sociais, redução das desigualdades regionais. Avanços que deram ao PT três reeleições sucessivas, só sendo apeado do poder por um golpe parlamentar.

Mas o preço pago pelo "consenso petista" foi abrir mão do enfrentamento dos privilégios históricos da casa-grande. Achou que poderia aprofundar um projeto de avanços de mãos dadas com os donos do Brasil. Abriu mão de pautar reformas estruturais, como a tributária, agrária ou urbana. Acreditou que teria sempre a sustentação dos partidos conservadores no Congresso, usando dos velhos métodos, e –ao deixar de mobilizar a sociedade por uma transformação do sistema político– acabou tragado por ele.

Na primeira grande oportunidade que tiveram, a casa-grande e seus partidos acabaram com a brincadeira. Deixaram claro que, no Brasil, não há espaço para um programa de avanços sociais sem reformas estruturais e sem enfrentamento. O PT, diga-se, não morreu, mas envelheceu nesse processo. Seu futuro dependerá de ter ou não a capacidade de aprender essa dura lição.

Mas é preciso lembrar que a esquerda brasileira não se reduz ao PT. Nem aos partidos, sem deixar de destacar o importante papel que o PSOL tem cumprido com sua aguerrida bancada e com candidaturas contra-hegemônicas. A esquerda representa, em tempos de desilusão, a esperança de milhões de pessoas por igualdade social e por participação política radicalmente democrática. Isso não é patrimônio de um partido político. Está nos movimentos sociais e nas lutas de resistência.

A esquerda saberá se renovar. Já o está fazendo, com os estudantes ocupando escolas, com os sem-teto, as iniciativas de mídia livre nas redes, a luta das mulheres, a luta pela diversidade sexual, o movimento negro. Cedo ou tarde, esse caldo dinâmico de mobilização social irá se traduzir num projeto político. Política autêntica, que nasce e se faz nas ruas.

O maior desafio é retomar esta relação viva com as ruas e, em especial, com o povo das periferias. Acolher suas demandas, estar junto em suas lutas e não trair suas esperanças. Os que preferem dedicar-se a resmungos amargos nas redes sociais contra a "ingratidão" ou a "alienação" do povo mostram apenas não estarem à altura da tarefa. O reconhecimento das dificuldades atuais precisa vir junto com o aprendizado das lições sobre o processo que nos trouxe até aqui.

Certa vez, Jean Paul Sartre, questionado sobre o "fim do marxismo", disse que o marxismo só poderia ser superado quando fossem superadas as condições que o engendraram, ou seja, a divisão de classes sociais no capitalismo. O mesmo vale para a situação atual da esquerda no Brasil e na América Latina: enquanto nossa sociedade permanecer profundamente desigual, crivada por privilégios e privações, haverá lutas de resistência, haverá esquerda.

Ainda mais por aqui, ante um governo que –sem a legitimidade do voto popular– começa a impor um programa devastador de retrocessos sociais e trabalhistas. A perplexidade da maioria tem prazo de validade, mesmo quando apoiada num poderoso discurso midiático. A história, novamente, não acabou.

Os que comemoram hoje, com sua felicidade estampada na "Caviar Life Style", saibam que a velha toupeira continua a cavar.

Ver comentarios

2017-02-21T21:30:17+01:00

Mulher, o ponto fraco dos cristãos conservadores - parte 3: mas não do Reinaldo Azevedo

Publicado por Abigail Pereira Aranha

Introdução

Olá, meus amigos e minhxs inimigxs! É, eu vou fazer um texto sobre a treta entre Reinaldo Azevedo e Joice Hasselmann por dois motivos. O primeiro é o rebuliço entre homens conservadores. O segundo motivo é porque eu estou gostando pra c@$@&%o. O Tio Rei diz tudo que eu sempre imaginei da moça e mais alguns babados. Eu já disse a ela que ela cairia bem no pornô.

Ficou mostrado, isso é engraçado e triste, que chamar os netos de coronéis falidos de direita xucra (pode ser com x ou com ch, como ele também explicou) ofendeu menos do que atacar uma "musa da direita". Por sinal, entre a série de textos do Reinaldo e o vídeo da Joice, já tinha direitista no Twitter acrescentando "Xucro" no nome de perfil. Tio Rei, eu já tenho um coraçãozinho nos pelos da periquita, mas te mando um feito com as mãos mesmo. Beijos para os leitores e um abraço hétero para as leitoras.

Abigail Pereira Aranha

Resposta contra minha vontade, mas necessária, a Joice Hasselmann

As vulgaridades, as ignorâncias, as generalizações e as bobagens ditas pela "Loura do Banheiro", que é o esbirro mais ignorante da extrema direita

[00:00 a 00:54] Olá, eu vou fazer aqui algo que eu não costumo fazer, que é responder a um ataque que eu recebi. É chato. É chato porque geralmente vem de gente que não vale a pena. As pessoas que costumam nos atacar nas redes sociais, na esmagadora maioria das vezes, são pessoas com menos expressão do que a gente e, portanto, ao fazê-lo, 'tão querendo aparecer. Né? Evidentemente, estou me referindo no caso a uma senhora chamada Joice Hasselmann, cuja exuberância... é... não exatamente ligada às questões do intelecto precede em muito à sua capacidade de formular qualquer ideia razoável. Ela vive me provocando, e a deixo de lado, porque não vale a pena.

[01:44 a 04:29] Bom, eu conhecia a Joice em 2014. Um dia, eu chego à Veja pra trabalhar, 'tá lá a Joice, vai ser apresentadora, 'tá aqui. Achei a figura... exótica. Né? Mas o que eu constatei logo de imediato, porque eu falei umas duas ou três coisas que eram do nosso métier... e ela me devolveu umas batatadas, a Joice é duma ignorância assombrosa. Assombrosa. A Joice, nunca ninguém tinha ouvido falar dessa senhora, ela tinha alguma fama do Paraná. Quer dizer, os jornalistas do Paraná sabiam. E que ela teve problemas no sindicato porque ela plagiou... ela plagiou não, ela chupou textos de jornalistas sem dar crédito. Procurem na internet. 'Tá lá, o processo 'tá todo lá. Um negócio vexaminoso. Graças a Deus, depois que isso veio a público, eu nunca mais apareci ao lado dela e nem apareceria. À época, ela me ligou buscando solidariedade, evidentemente, não teve. Sabe por que, Joice? Porque eu sei como é difícil escrever os próprios textos e ter ideias originais, o que você não tem. Essa senhora é um ser obscuro, que ganhou visibilidade na Veja, e se reinventou como jornalista de direita. Como jornalista conservadora. A Joice não sabe nada. A Joice não lê nada. A Joice não sabe escrever. O vídeo, vejam o uso que ela faz da crase, no vídeo que ela publica contra mim. Não adianta ir lá corrigir, tô com a foto já. Se não me engano, tem um "à quem" com crase, bonitinha aí. É só essa uma das barbaridades. Ela é bem falante, ela é desenvolta, vai jogando os chavões, vai ofendendo as esquerdas com tudo que lhe dá na cabeça, como se ela soubesse o que fala. Mas ela não sabe. Num certo sentido, é uma coitada. Só não é uma coitada porque ela se bem, de algum jeito. Né? De algum jeito, ela se dá bem. Então, ela é uma coitada intelectual, ela é sem dúvida uma coitada moral. 'Cê imagina como deve ser difícil ficar repetindo os chavões de direita que ela repete sem nem saber direito o que está falando. Né? Deve ser chato pra cacete, né, Joice? Mas ela vai.

[04:29 a 05:50] E a prova da ignorância dela fica no vídeo. Eu adorei o momento em que ela diz assim: "O Reinaldo, que DO MEU LADO defendeu os movimentos pró-impeachment. O Reinaldo, que DO MEU LADO...". Ô, louca! Ô, boba! Ô, maluca! Eu do seu lado? Você do meu lado! Eu era Reinaldo Azevedo já, você não era ninguém. Você apareceu do meu lado. Você apareceu do lado do Augusto Nunes. Não eu do seu lado. Aliás, muitos amigos me perguntaram "você não vai continuar a fazer o programa com aquela p... senhora?". Eu disse "olha... ai... vai lá". Eu não tenho preconceito também. Meus amigos estavam certos sobre você. Eles fizeram muito bem, Joice, em acreditar na primeira impressão que eles tiveram a seu respeito, que deve ser uma primeira impressão mais ou menos generalizada. Eu não. Eu resolvi, de algum jeito, poderia haver alguma suspeita de sublime em você. Mas não há. Né? Não há nada.

[05:51 a 06:36] Aí, diz a Joice, "o Reinaldo mudou demais". Você não sabe nada de mim, maluca! Vai ler o que eu escrevi no blogue nos últimos 11 anos. Vai ver quando é que eu flertei com ataque ao Estado de Direito, ô, doida. Ontem mesmo, eu disse que o STF fez muito bem, muito bem [palmas] em aceitar o pagamento de indenização para presos que são maltratados. A direita para quem a Joice fala, que não é direita, é gente, desculpem, chucra. Ah, vai dar coisa pra bandido, vai dar coisa pra bandido. Esse... esse bolsonarismo asqueroso que ela passou agora a vocalizar.

[07:13 a 08:13] Aí ela diz assim "que o Reinaldo passou a atacar os movimentos democráticos". Porque eu critiquei a convocação do próximo protesto ou sei lá o que seja, no dia 23 de março. Critiquei sim. Mas não critiquei sorrateiramente. Critiquei para as pessoas inclusive, pessoas que são minhas interlocutoras. Conversei com pessoas do MBL. Conversei com Rogério Chequer. Disse a eles o que eu acho. Rogério Chequer é do VPR, Vem Pra Rua. Eu disse a eles o que eu acho. Acho um equívoco. Acho, e atenção: o MBL não é direita chucra, o Vem Pra Rua não é direita chucra, a Joice é direita chucra. E outros.

[08:30 a 08:56] Eu sempre tive vergonha de ficar do seu lado. Você nunca reparou? Você, quando você vinha, toda, você tem um jeito muito... é... digamos... como é que eu vou definir, Joice?... você é uma pessoa muito física, né? Você entende? Pessoa muito física? Assim que... se impõe, que gosta de encurtar distâncias? Não só eu, como outras pessoas da Veja ficavam muito constrangidas com isso.

[09:16 a 09:44] Você adora afetar intimidade com gente que você não conhece. Então, agora, "eu estive com Michel Temer". Que "estive com Michel Temer"! O grupo foi lá, Michel Temer recebeu. E você saiu de lá asseverando que o Ives Gandra Martins Filho seria ministro, né? Foi? Não é isso? Bem informada, sabendo de tudo, sempre nos bastidores.

[10:24 a 11:07] Você não é jornalista. Entende? E quando você se comportou como jornalista, pegou textos que não eram seus. Você, de fato, se você fosse de direita, você não sabe o que é isso, se você fosse de direita, você realmente seria de um tipo de direita que eu repudiaria, que eu não queria perto de mim. Eu te acho desinformada. Eu te acho preconceituosa. Arrogante. Malcriada. Tudo aquilo que eu... repilo.

[11:10 a 12:38] Ah, mas aí ela pega algumas palavras de ordem para incendiar idiotas, né? Como Reinaldo diz que Lula na cadeia, que não pode Lula na cadeia? Eu disse que não pode Lula na cadeia, mentirosa? Eu só disse que Lula na cadeia, quem prende o Lula é o Sérgio Moro. Por que você não vai cobrar do Sérgio Moro que prenda o Lula? Você quer cobrar de mim? Aliás, prender com base em quê? Não que eu não ache que ele não mereça, mas eu queria saber o que você pensa a respeito. Qual o seu conhecimento da lei? Você não leu o Código de Processo Penal, você não leu o Código Penal, você não leu a Constituição, você não leu bosta nenhuma, Joice. Você é uma coisa melancólica, Joice. Coisa patética, Joice. Aliás, os seus amigos de extrema-direita tiram sarro de você, saiba disso. Acham inclusive, é... é... é até um pouco machista a coisa... confundem essa sua exuberância com uma outra coisa. Não, talvez não, acho que não. Eu não confundo. Você sabe que eu sempre procurei manter distância.

[12:42 a 14:10] Ela diz: "em que planeta Reinaldo vive?" No planeta do Estado de Direito. Acho que as manifestações agora só contribuirão para levar pra rua extrema-direita como você, chucra como você. Não adianta tentar me processar por "chucra", porque o "chucra" quer dizer, também, sem trato, grosseira, que é o que você é. Gente chucra como você. Vai levar alguns que vão aproveitar pra atacar o governo Temer, não por acaso... não por acaso, o Jânio de Freitas 'tá apoiando a sua manifestação. Não por acaso, o Mário Sérgio Conti 'tá apoiando a sua manifestação. Não por acaso, o Guilherme Boulos está convocando as pessoas pra ir à rua. E você vem perguntar o que aconteceu comigo? Sugerindo... aliás, todo o vídeo sugerindo "o que terá acontecido?". Como se eu tivesse feito algum acordo de bastidor. Ô, doida! Eu tô com quatro empregos, em breve terei o quinto. Eu pago as minhas contas. Quem paga as suas? São os vídeos que você faz? Quer brincar de quebrar sigilo aqui fora? Hein? Eu pago as minhas contas.

[18:16 a 18:51] Ah, sim, e aí ela parece, parece, em um momento ela me diz que ela teria casado com um médico, e a Joice quando ela casa com um médico ela já vai ter que me dar aula. Ela diz assim: porque estas coisas, é como bactéria, o PT como bactéria, que se toma remédio fraco, fica resistente. Vai estudar, inclusive isso. Vai estudar inclusive isso. Que a resistência de bactéria não é só com remédio fraco que vai tornando a bactéria forte. Se você dá um remédio pesado demais, também você contribui para criar superbactéria. O mecanismo é outro, você está errada.

[19:18 a 19:45] A única coisa que salva, Joice, é aquilo que você não faz: ler, querida. Ler. Pegar esse seu corpo convincente, colocar em repouso, e ler. Viu? Vai saber exatamente como se formam as bactérias resistentes. Não é isso que você disse.

[21:20 a 21:51] Eu não atendi [as ligações que a Joice fez para ele] sabe por que, Joice? Porque eu não quero falar com você. Porque eu não gosto de você. Porque eu te acho ignorante. Porque eu te acho bruta. Porque eu te acho tosca. Despreparada. Falastrona. O seu problema não é ser reacionária. Porque há reacionários inteligentes. Você mesma vive hoje pendurada num, que é o Olavo de Carvalho. Ele é um reacionário inteligente.

[22:11 a 23:04] Nas vezes em que eu fui obrigado a conviver com você, ali, às segundas-feiras, nem sei por quanto tempo foi, eu... eu tentei... umas quatro ou cinco vezes, usar uma referência ou outra, pra saber se a gente conseguia avançar um pouco no pensamento. E aí eu vi que não. Então, quem viu os vídeos daquela época, eu lembro que eu brincava muito... é... com... o fato de você... ser uma pessoa que exercita bastante... essa linguagem... do charme. Né? Eu mesmo embarcava na onda. Porque era a única ironia possível ali, né, Joice? Outra ironia não dá.

"Resposta contra minha vontade, mas necessária, a Joice Hasselmann", Reinaldo Azevedo, 17 de fevereiro de 2017, http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/resposta-contra-minha-vontade-mas-necessaria-a-joice-hasselmann. Vídeo em https://www.youtube.com/watch?v=p4BhQFCQYbU.

A QUEDA: Reinaldo Azevedo e Joice Hasselmann

Nando Moura, 19 de fevereiro de 2017, https://www.youtube.com/watch?v=GaCl-4GsmYA

[00:00 a 01:30] Nossa! Mas agora o Reinaldo de Azevedo ficou completamente irritadinho, nervosito. Ficou danado. Porque a Joice Hasselmann perguntou: Reinaldo de Azevedo, por que agora essa sua passividade toda diante de um governo do PSDB e do PMDB? Aí, ele ficou danado. Agora, sim, agora vai ver a ira do Reinaldo. Decidiu jogar tudo no ventilador. Agora vai sambar na cara das inimigas, né, Reinaldo? Ô, danada! Eu gosto quando ele coloca a mãozinha no queixo, fecha os olhinhos e começa... Joice, vem cá, Joice, Joice, eu tinha nojo de você, Joice, você é direita burra, Joice, você é chucra, chucra, você é chucra, você é chucra, eu tinha nojo quando sentava do seu lado. Hum, tinha nojo, é? Ai, nossa, mas que danadinha, ai! Que coisinha mais deliciosa, hein! Bicho, eu tenho vergonha de ter lido todos os livros do Reinaldo de Azevedo, ter recomendado esse tipo de leitura. Dá vontade de me matar que nem o Didi Mocó. Mas, Reinaldo de Azevedo, você sabe que não dá para enganar as pessoas durante tanto tempo assim. E mesmo que você não goste da Joice Hasselmann, você tem que convir comigo, Reinaldo de Azevedo, foi longe demais. Foi muito longe.

Reinaldo Azevedo e o caminho das trevas

Click Time, 18 de fevereiro de 2017, https://www.youtube.com/watch?v=728wOBw8GoE

[00:17 a 01:45] E ele fez então um vídeo onde ele fala um monte de besteiras sobre a jornalista Joice Hasselmann. É interessante que nós ainda conseguimos observar no Reinaldo, né, a vontade que de fato ele tem de ser reconhecido como alguma coisa. O Reinaldo, ele já é um cara que já há muitos anos escreve sobre questões políticas etc, e nesse vídeo onde ele fala um monte de besteiras sobre a Joice, ele fala que já escreve há 11 anos etc etc. Ele acha que a sociedade lhe deve algo. Ele acha que, sim, ele precisava ser um herói. Ele acha que todos devem a ele alguma coisa. E pra conseguir isso, ele não mediu esforços em... defender e visivelmente, não sei até... qual ponto, não sei de qual forma, se unir com pessoas e ideias. Nós podemos observar, sim, que o Reinaldo, ele faz parte de alguma coisa. E essa coisa que ele faz parte, provavelmente ele não é pouca bosta ali no meio. O Reinaldo, ele está usando de uma força que em breve, não sei quanto tempo, uma hora vai destruí-lo. Por que ele está usando dessa força, né, disso que ele deve fazer parte? Ele está promovendo, sim, um assassinato de reputações contra algumas pessoas que de fato têm mérito, né, e têm, sim, uma grande influência sobre as pessoas no Brasil, sobre as mudanças que vêm ocorrendo no Brasil.

Reinaldo Azevedo, vira homem

Terça Livre, 19 de fevereiro de 2017, https://www.youtube.com/watch?v=Q7F9l8oAb5c

[00:48 a 01:19] Mas o Reinaldo não tem... sabedoria, ele só tem... a capacidade de acumular dados. Ele não sabe raciocinar. Essa é a verdade. Porque se ele soubesse raciocinar, ele não 'taria... é... ele não precisaria apelar para acusar até a família e usar de... subterfúgios tão chulos... pra falar de Joice Hasselmann. Acho que... Reinaldo Azevedo não merece um vídeo sobre ele aqui no nosso canal até mesmo porque o Terça Livre tem mais alcance que ele.

Joice Hasselmann X Reinaldo Azevedo: não é briga na direita, pois Azevedo é tucano! (trecho)

Eu poderia começar dizendo que há mais uma grande briga dentro da direita. Mas estaria sendo muito impreciso. Joice Hasselmann, a “musa do impeachment”, gravou um vídeo questionando as mudanças radicais na postura de Reinaldo Azevedo, cobrando coerência, expondo a necessidade de insistir nas pautas daquelas antigas manifestações que derrubaram o PT, estranhando o fato de que o ex-colega da Veja, agora, só faz atacar o MBL, a Lava Jato, Sergio Moro e as manifestações.

Azevedo respondeu com baixaria, insinuações levianas, ataques ad hominem. Vejam o excelente vídeo de Joice, e depois a lamentável resposta de Reinaldo Azevedo, que afundou de vez mesmo, para a tristeza de todos que, um dia, já o admiraram:

Agora vejam a grosseria, a desonestidade, a egolatria de Reinaldo Azevedo na resposta, preferindo falar dos atributos físicos da jornalista, do uso da linguagem menos rebuscado, dando a entender que ela usou o corpo para chegar onde chegou, tudo, menos rebater o conteúdo e explicar as evidentes mudanças de comportamento:

Reinaldo começa em sua egotrip dizendo que não costuma responder pessoas pouco famosas que querem aparecer o atacando, mas vejam que curioso: pelo próprio critério de Azevedo, o vídeo de Joice já tem mais de 80 mil visualizações, e quase 10 mil curtidas para apenas 500 “descurtidas”. O vídeo afetado, personalista, vaidoso ao extremo e ofensivo de Reinaldo teve até agora 20 mil visualizações, com 1.200 curtidas e 3 mil “descurtidas”. E ainda teve que desativar a parte dos comentários.

"Joice Hasselmann X Reinaldo Azevedo: não é briga na direita, pois Azevedo é tucano!", Rodrigo Constantino, 18 de fevereiro de 2017, http://rodrigoconstantino.com/artigos/joice-hasselmann-x-reinaldo-azevedo-nao-e-briga-na-direita-pois-azevedo-e-tucano

Comentários de Olavo de Carvalho

Antigamente eram as mulheres, quando levavam um safanão, que xingavam os homens de "brutos". Nunca esperei viver o bastante para ver um homem chamar uma mulher de "bruta". Só podia ser mesmo o Arruinaldo Azevedo falando da Joice Hasselmann. Os tempos realmente mudaram.

Estou começando a achar que a ideologia de gênero tem alguma razão de ser.

(18 de fevereiro de 2017 às 09:12, https://www.facebook.com/carvalho.olavo/posts/784019625083447)

Se eu quisesse fazer uma mulher perder definitivamente o respeito por mim, eu diria a ela estas palavras imortais do Arruinaldo Azevedo: "Eu não gosto de você. Você é bruta."

(18 de fevereiro de 2017 às 16:09, https://www.facebook.com/carvalho.olavo/posts/784205158398227)

Eu não diria "Você é bruta" nem mesmo à Lola Barangovitch.

(18 de fevereiro de 2017 às 23:55, https://twitter.com/OdeCarvalho/status/833132797409759232)

Meus comentários no Google Plus

Ainda sobre a resposta do Reinaldo Azevedo à Joice Hasselmann: ela é uma das poucas pessoas que Olavo de Carvalho segue no Twitter. Então, além das palavras devidas, que confirmam tudo que eu pensava da Joice desde o começo, o Tio Rei diz e publica contra uma MILF da, como diria Dani Schwery, de repente direita o que Olavo de Carvalho e os senhores liberais-conservadores nunca diriam. Coisa que, aliás, o próprio Olavo de Carvalho confessou em redes sociais depois de contar o caso de um chá de buceta que ganhou na juventude.

E para os inocentes que porventura me leiam, MILF é Mom I'd Like to Fuck.

(18 de fevereiro de 2017 às 09:12, https://plus.google.com/+AbigailPereiraAranha/posts/gXBq1EV3VAu)

Nota de rodapé do meu comentário

Olavo de Carvalho

30 de dezembro de 2016

Há momentos na vida que nos marcam para sempre, positiva ou negativamente. Já falei aqui dos homens que odeiam as mulheres porque um dia se apaixonaram à distância pela garota mais linda do bairro e não tiveram a coragem de chegar perto dela. Eu não precisei de coragem nenhuma, porque ela mesma me agarrou embaixo da escada e quase me sufocou com beijos e carícias. Mas a lembrança estimulante não é essa. É ela cantando "I can't stop loving you" na minha orelha enquanto os garotos mais velhos, que em vão aguardavam uma vaguinha para dançar com ela, fuzilavam com olhares assassinos o pirralho triunfante. Isso curou todos os meus complexos para sempre. Quando alguma mulher me torra o saco, fala mal de mim ou espalha alguma opinião horrível, lembro-me desse momento e entendo por que ao belo sexo acabo perdoando tudo sempre. Sou incapaz de sentir medo ou raiva de uma mulher, mesmo que seja uma pentelha mocréia filha da puta com um AK-47 na mão direita e um pote de veneno na esquerda.

(https://www.facebook.com/carvalho.olavo/posts/757232261095517)

Bônus 1: se o Reinaldo não deixou de ser esquerdista, a Joice não deixou de ser feminista

"Reinaldo, em choque, descobre que não é Deus", Joice Hasselmann, 18 de fevereiro de 2017, https://www.youtube.com/watch?v=teCUtnKpk3s. Grifos meus.

[01:23 a 01:56] Me atacou... é... por ser mulher, e ter atributos femininos, como ele diz. Né? Inclusive... é... dando a entender claramente, dizendo claramente que, né, eu fiz a carreira que eu fiz pelos atributos femininos que eu tenho, e não, né, pela questão de inteligência, raciocínio, perspicácia, aquela coisa toda. Eu diria que, pelo nível... né, do ataque de Reinaldo, se eu fosse freudiana, eu diria que ele... encontrou... seu verdadeiro ser, né, que esse vídeo foi libertador, esse vídeo... que o Reinaldo fez.

[03:21 a 03:35] Então, eu já sabia que o Reinaldo mentia. Vejam, eu trabalhei com ele, né, eu já sabia que ele... que ele mentia. Mas eu não achei que fosse de forma tão sórdida, né. E que ele... usasse... essa coisa... né... de eu ser... mulher... e colunista de política... pra me atacar.

Bônus 2: Janaína Paschoal também se entrega

Janaina Paschoal @JanainaDoBrasil

Será que toda polêmica envolvendo uma mulher precisa cair para ilações referentes ao seu comportamento sexual?

23:52 - 18 de fev de 2017

https://twitter.com/JanainaDoBrasil/status/833132182931664896

Pra encerrar: por falar em Deus e em Olavo de Carvalho...

Olavo de Carvalho

Aristóteles ensinava que perceber a verdade é o NORMAL em todo ser humano. Hoje em dia, no Brasil, basta você exercer essa capacidade para que achem que você pretende ser um guru infalível, um profeta, a voz de Deus. Inverteram a norma de Aristóteles e acham que o erro é obrigatório como prova de humanidade. Medem a espécie humana pela sua própria incapacidade, elevada a norma e padrão.

"Errar é humano" significa apenas que, ao contrário de Deus, o homem PODE errar, não que deva fazê-lo para mostrar que não pretende ser Deus.

(12 de maio de 2016 às 05:42, https://www.facebook.com/carvalho.olavo/posts/637067736445304)

Texto original em português sem fotos e filmes de putaria no A Vez das Mulheres de Verdade: "Mulher, o ponto fraco dos cristãos conservadores - parte 3: mas não do Reinaldo Azevedo", http://avezdasmulheres.over-blog.com/2017/02/mulher-o-ponto-fraco-dos-cristaos-conservadores-parte-3.html.
Texto original em português com fotos e filmes de putaria no A Vez dos Homens que Prestam: "Mulher, o ponto fraco dos cristãos conservadores - parte 3: mas não do Reinaldo Azevedo", https://avezdoshomens.blogspot.com.br/2017/02/mulher-o-ponto-fraco-dos-cristaos.html.

Ver comentarios

Girl Gift Template by Ipietoon - Alojado por Overblog